stop yulin 2015 festival carne cachorroNeste fim de semana acontece o Festival de Carne de Cachorro do Soltício de Verão de Yulin, cidade no sul da China, e traz a tona a polêmica da ingestão e maus-tratos aos animais. O festival, que consiste em cozinhar, queimar e brutalmente arrancar a pele de cachorros enquanto vivos e conscientes, para depois comê-los (sim, um horror sem fim) acontece há décadas na cidade e atrai milhares de visitantes todos os anos. Nos últimos anos foram cerca de 10 mil cachorros torturados e mortos.

Os chineses, ao mesmo tempo que gostam de cães e os tem como animal de estimação, também gostam de comer sua carne. É tradição, mesmo que não seja tão comum. É como nós ocidentais, que temos o costume de comer carne de boi, de galinha, porco, mesmo simpatizando com tais animais. Eu entendo o costume dos chineses, mas não concordo. A polêmica é ainda maior por causa da forte ligação emocional entre o cachorro e o humano e o sentimento de lealdade que ele nos passa.

Aqui na China é raro ver cachorro de rua. Se é por controle de natalidade ou porque eles matam para comer, não sei dizer. Na verdade, temia em acreditar que fosse a segunda opção, mas no fundo sei que essa é a mais provável. Mas por que maltratar tanto o animal? Os chineses acreditam que, comer carne de cachorro afasta doenças e fantasmas, mas não dá para acreditar na maldade que cometem nesse tipo de festival.

No instagram já são mais de 850 mil postagens com a #stopyulin2015 e outras centenas de milhares no Twitter. A página do Facebook “Stop Yulin Dog & Cat Meat Festival 2015″ tem mais de 50 mil curtidas. Porém, não se sabe o quanto isso afeta – ou se afeta – o governo chinês, já que essas redes sociais são bloqueadas na China. Além disso, muitos chineses são contrários as manifestações de nós estrangeiros e de grupos de ativistas. No Sina Weibo, principal rede social da China, o assunto divide opiniões. Uma pesquisa feita nessa mesma rede, com cerca de 50 mil pessoas, mostrou que mais de 60% são contra os protestos de parar de comer carne de cão e pedem que as pessoas parem de interferir nas tradições chinesas e que apenas 31% acham que comer a carne é um absurdo. Dá para acreditar?

O governo de Yulin diz que nunca organizou qualquer tipo de festival de carne de cachorro, mas duvido que tenha feito algo para impedir. Afinal, eles se beneficiam com a venda da carne e com a quantidade de “turistas” na cidade querendo participar do festival.

Eu pesquisei na internet algumas imagens para usar no post, mal tive coragem de abri-las.  Elas mostram cachorros empilhados em gaiolas, em cima de motos ou dentro de caldeirões com água, com o olhar assustado, é chocante.   festival de carne de cachorro sul da china queimar pele horror stop yulin 2015

Assinem a petição contra esse festival aqui. Não temos como saber se trará algum resultado, mas não custa nada fazer a nossa parte.

Como disse, eu entendo as tradições chinesas, mas é impossível entender como pode um ser humano ser capaz de cometer atos tão violentos e desumanos, não é?!  :(