26 setembro, 2015
China em festa | Festival da Lua e do Meio Outono
China, Cultura, Curiosidades, LIFESTYLE

Festival da Lua Meio Outono lua cheia

Enquanto no Brasil, na segunda quinzena de setembro, damos as boas-vindas à primavera, na China é celebrado o Meio do Outono, um dos festivais mais importantes do país.

De acordo com o calendário lunar chinês, o 15º dia do oitavo mês do ano é o meio do outono. Que neste ano, cai no dia 27 de setembro. Aí você pará para pensar: como o oitavo mês do ano é setembro e não agosto e o 15º dia é 27 e não dia 15 do mês? Esse papo já rolou por aqui. É que o calendário lunar é baseado nas fases da lua e por isso, o Ano Novo Chinês, geralmente, começa em fevereiro.

No calendário lunar, a lua cheia ocorre no 15º de cada mês, mas o Mid-Autumm Festival (nome em inglês do Festival da Lua ou Festival do Meio Outono) só é celebrado no oitavo mês, pois, segundo os chineses, é a melhor época da colheita do arroz e é quando a lua está mais redonda e brilhante do que nunca.

Festival da Lua é o mais importante da China depois do Ano Novo, que é chamado de Festival da Primavera. Os chineses fazem oferendas à lua, se reúnem com a família para jantar e apreciar a lua, que fica realmente linda e brilhante. Eu gosto de ir a beira da praia no fim de tarde e esperar ela aparecer por trás do mar. Sua luz é refletida na água e a cena é quase hipnotizante. Muitos chineses costumam fazer o mesmo em Xiamen.

As cidades ficam enfeitadas com lanternas e bonecos e em alguns lugares, soltam-se fogos de artifícios. Muitos fogos. Chineses adoram isso.

Festival da Lua Meio Outono Mid-Autumm feriado China

E não podemos esquecer de citar ele, o MOONCAKE. As padarias e supermercados ficam cheios deles e os chineses presenteiam uns aos outros com mooncakes, traz sorte e fortuna. Mas o que é o Mooncake? É um bolinho, geralmente redondo ou quadrado, feito com farinha e pode ser recheado com diferentes sabores, como açúcar e pó de lótus. O mooncake é bem popular na China, especialmente no Festival da Lua, que é quando as famílias se juntam para saboreá-lo e distribui-lo à entes queridos. Sempre recebemos de chineses próximos que gostam de agradar os estrangeiros com suas tradições. E sabe que já deu água na boca só de lembrar… Para quem ficou com vontade de experimentar, nas padarias do bairro Liberdade, em São Paulo, eles vendem esse tipo de bolo.

Mooncake bolinho doce chines

mooncake bolo recheado chines

O festival da Lua também é celebrado em outros países da Ásia, como Cingapura e Vietnã. E em várias cidades do mundo onde tem comunidade de chineses e Chinatown.

中秋节快乐 (Zhōngqiū jié kuàilè)!!

SaveMe!
23 setembro, 2015
Tea time: a cultura e os benefícios do chá chinês
Cultura, Curiosidades, LIFESTYLE

cha verde china culturaEsses dias estava assistindo um programa que falava sobre os benefícios do chá e fiquei pensando: qual o povo que mais gosta de chá? Não, não são os ingleses e seu famoso chá das cinco. Sim, são os chineses! O chá é praticamente uma instituição na China e ícone cultural do país. Esta bebida é muito mais importante para os chineses do que o café é para nós brasileiros. Também pudera, o chá surgiu na China há séculos antes de Cristo.

O chá (fala-se “tcha”), que em mandarim tem a pronuncia bem parecida com o português, é bebido antes e depois das refeições e durante o dia inteiro. É até engraçado, onde quer que você vá, sempre vai encontrar um ou mais chineses carregando um squeeze ou garrafinha com chá. Eles acreditam que a bebida ajuda a eliminar a gordura dos alimentos ingeridos. E olha, acho que faz todo o sentido, porque por tudo que eles comem e não engordam – quanto mais gordura na carne e mais óleo para fritar os vegetais, melhor – acredito que o chá deve trazer muitos benefícios para o sistema digestivo.

A cultura de tomar chá é tão forte que existem muitas casas de chá no país inteiro. Para mostrar respeito a uma pessoa, os chineses o convidam para tomar chá. É muito comum empresas levarem seus clientes (estrangeiros, principalmente) à casas de chá como forma de agrado.

O chá mais consumido no oriente é o verde, que tem pouca fermentação e muitas propriedades medicinais já comprovadas. Em Hangzhou fica a plantação do chá verde mais famoso da China, o longjing. Outro tipo de chá bem conhecido é o wulong ou oolong, que significa “dragão negro” em chinês. Também tem chá preto que, diferente do que o nome diz, sua coloração é mais puxada para o vermelho. E o chá branco, que dizem ter os mesmos efeitos medicinais que o verde. Os chás de flores, como crisântemos e jasmim, também são bem comuns. E aqui não tem essa de beber chá de saquinho ou da marca tal, é tudo bem natural. E alguns tipos de chás de boa qualidade, como o woolong, podem ser caríssimos.cha chines beneficios

Outra curiosidade que tem a ver com essa prática, é que os chineses sempre tomam água quente. E não digo quente na temperatura ambiente, mas a água é fervida para ser bebida, seja inverno ou verão. Imagina você chegar em um restaurante e te servirem com água quente? Na China é comum os estabelecimentos comerciais servirem água ao cliente, mas detalhe: a água é quente e da torneira. E quando você pede “bing de” (gelada), eles não entendem ou, se entendem, trazem um baldinho com gelo. E os bebedouros que encontramos por aí tem apenas água morna e quente. Lembro que certa vez estava na academia (academia, gente!!!), apertei o botão azul do bebedouro esperando sair água gelada para me refrescar. E nada. Saiu água morna. Apertei no vermelho para ver o que acontecia (vai saber, os chineses tem crenças  diferentes das nossas quanto às cores – leia aqui) e foi aí que queimei minha boca (!!!). A água estava fervendo. Agora, quem vai tomar água fervendo na academia?? kkkk Eles acreditam que a água quente é mais rápida na hidratação das células, uma vez que a temperatura normal do nosso corpo é 37 graus. Verdade ou não, a gente acaba se acostumando a tomar água morna. Algum bem deve fazer, não é? rsrsrs

Bom, os chineses tem fama de vida longa e saúde. E alguma dúvida de que os chás contribuem para isso? Quem aqui gosta?

09 setembro, 2015
Comportamento entre amigas chinesas {andar de mãos dadas}
Comportamento, Cultura, Curiosidades, LIFESTYLE

Uma coisa que me chama muita atenção no comportamento das garotas chinesas e que, inclusive já li em outros blogs e sites de estrangeiros na China como sendo um hábito curioso, é que elas andam de mãos ou braços dados, umas com as outras.

amigas de mãos dadas como casal cultura chinesaVer duas ou três meninas crianças andando de mãos dadas é comum para nós ocidentais. Mas, adultas segurando as mãos é um pouco estranho para quem não está acostumado com a situação. E não é questão de homossexualismo, uma vez que na China, esse comportamento é comum entre amigas e entre mãe e filha.

Aliás, é até curioso que as amigas chinesas mostrem mais afeição entre si, do que os próprios namorados. Já me perguntaram se na China, por ser um país comunista, é permitido certos comportamentos carinhosos em público. É total permitido. Inclusive, sinto que tenho mais liberdade comportamental na China do que no Brasil, já que no país oriental é tanta gente, que ninguém liga para o que você está fazendo, nem mesmo se estiver de shortinho super curto quase mostrando a dobrinha da bunda, como já comentei aqui (não é o meu caso, tá gente!? kkk).  Mas a questão aqui é que é comum ver as amigas de mãos dadas e por outro lado, é difícil ver um casal trocando caricias ou se beijando em público.

Looks mae e filha cultura chinesa

Amigas maos dados compras abracadas

Talvez o título do post ficaria melhor como pergunta, pois eu não tenho certeza do porquê as chinesas andam de mãos dadas. Mas por tudo que já li sobre a cultura chinesa e do que já presenciei no próprio país, tenho algumas teorias:

1.  Para não se perderem umas das outras

A China é o país mais populoso do mundo e onde quer que você vá, sempre encontrará uma multidão de chineses. Talvez as amigas andem de mãos e braços dados para evitar de se perderem em meio aos outros. Os engraçadinhos ainda vão teimar em dizer que seria impossível encontrar a amiga, caso se perdessem, já que os chineses são todos iguais kkkkk. Mas não é bem assim, depois de um tempo na China, você aprende a diferencia-los.

Essa pode até ser uma boa teoria, embora eu duvide que seja o real motivo para as migas andarem de mãos dadas. Se fosse por isso, seria normal ver famílias inteiras andando assim nas ruas.

2. É uma maneira de mostrar afeto

Ao meu ver, esse é o principal motivo para as amigas andarem de mãos dadas. Na cultura chinesa, as meninas recebem carinho dos pais apenas na infância. Quando jovem, os pais começam a desapegar das filhas, já que elas passam a fazer parte da família do marido depois que se casam (e “menina de família” tem que estar casada com 25 anos já). Na cultura chinesa não é comum cumprimentar com abraços ou beijos, então acho que o comportamento de afeição mais apropriado para as chinesas, é segurar as mãos umas das outras.

Lembro bem de quando pedi para tirar uma foto com minha professora de mandarim e ao invés de colocar o braço nas minhas costas para me abraçar, ela segurou minha mão. Foi um momento engraçado.

aluna professora mandarim maos dadas

3. Elas são um casal homossexual

Esta provavelmente é a menos provável entre as três teorias. Casais gays existem sim na China, mas é bem menos comum do que no Brasil e outros países do ocidente, por exemplo, provavelmente porque a sociedade chinesa é ainda muito conservadora em relação às tradições familiares.

E, geralmente, a gente consegue perceber quando um casal é gay ou não, não é?! No caso das garotas chinesas, eu tenho impressão de que é só amizade mesmo. Inclusive já vi meninas de mão dada com o namorado de um lado e com a amiga do outro.

casal amigas maos dadas coisas da china

É difícil dizer exatamente o motivo, até porque, você saberia explicar porque troca beijos na bochecha e/ou abraços com seus amigos? Afeto? Pode ser. E por que cumprimenta uma pessoa que recém conheceu com um, dois ou três (dependendo da região do Brasil) beijinhos na bochecha? Educação, talvez. A verdade é que tudo é questão de cultura, que como disse aqui em cima, pode mudar de região para região do Brasil, assim como é diferente na China. As próprias meninas chinesas não souberam me explicar o porque desse comportamento.

E você, acredita em qual teoria ou tem alguma outra?

E lembre-se: se você avistar duas ou mais meninas de olhos puxados e mãos dadas, não estranhe a atitude, é normal na cultura delas.

20 agosto, 2015
Valentine’s Day e Qixi Festival na China
Curiosidades, LIFESTYLE

Hoje a China está em festa, em especial os casais e moças solteiras. Quer saber o motivo? No sétimo dia, do sétimo mês do calendário lunar é celebrado o Qixi Festival, também conhecido como Double Seventh Festival (por causa do 7/7) e também como Valentine’s Day, ou seja, hoje é o dia dos namorados na China.

Valentines Day love China

Na verdade, o Valentine’s Day ocidental, do dia 12 de fevereiro, é mais popular entre os jovens chineses, que trocam presentinhos, assim como todos casais que conhecemos: cartões, flores e chocolates são os tops da lista. E eles ainda celebram o Dia do Amor, no dia 20 de maio (por motivos de superstição, como expliquei nesse post). Mas o Qixi Festival tem um peso maior na cultura chinesa e suas tradições são passadas de gerações em gerações.

O festival surgiu de uma história romântica, quase um conto de fadas, que aconteceu há mais 2600 anos atrás. Reza a lenda que um vaqueiro chamado Niu Lang, salvou algumas vacas doentes e como recompensa conheceu a fada Zhi Nu. Eles se apaixonaram, se casaram e enquanto ele cuidava do campo, ela fazia trabalhos artesanais em casa. Um dia, a rainha do céu levou a fada de volta para o céu e permitiu que o casal se encontrasse apenas no sétimo dia, do sétimo mês.

Mas peraí, como o festival que acontece no sétimo mês do ano, é celebrado agora em agosto? Boa pergunta. E a resposta é bem interessante. O calendário lunar funciona de forma diferente do calendário ocidental, tanto que o Ano Novo Chinês, normalmente, é comemorado em fevereiro e sua data muda a cada ano. Isso acontece com os aniversários também. Quando uma criança nasce e seus pais optam pelo calendário lunar, a data de aniversário da criança será diferente a cada ano, por toda a vida, e na primeira virada de ano, eles consideram que ela já tem um ano de idade, mesmo tendo nascido a poucos meses atrás. Estranho, né?! Achei super engraçado quando descobri que minha professora de mandarim, nasceu um ano depois que eu, mas era mais velha em idade kkkk Mas enfim, no calendário lunar, agosto é recém o sétimo mês do ano.

E por essa estória, a data é muito importante para as moças que estão em busca de um boy. Os costumes variam de acordo com a região, mas a esperança de encontrar um amor é igual em todas. Nas famílias mais tradicionais, as meninas costuram, fazem doces e mostram suas habilidades manuais. Já os casais já influenciados pela cultura ocidental, costumam apenas trocar presentes, como é comum no nosso dia dos namorados. Os mais ousados, participam até de concurso do beijo rsrsrs

Valentines Day Dia dos Namorados concurso do beijo amor chinaE como é sempre bom celebrar o amor… Happy Valentine’s Day people! Valentinesday_logo

09 agosto, 2015
5 coisas que aprendemos ao morar fora
Comportamento, Cultura, Curiosidades, DICAS, LIFESTYLE

templo china cultura morar fora no exterior

E de repente, eu me dou conta de que faz exatamente um ano que cheguei à China, carregando uma mala lotada com os meus sapatos preferidos, a cabeça borbulhando de ansiedade e curiosidade sobre o que estava por vir e o coração apertado por deixar família, amigos e principalmente minha cachorra querida num país a 17 mil km de distância e interminavéis 25 horas de vôo (sem contar as escalas). Falando assim, parece que faz pouco tempo, mas tudo que já vivi nesse meio tempo, me fazem ter a impressão de que já se passaram anos.

Amigos, com frequência, me falam “aproveita, é uma experiência única!”. E eu sei. E aproveito cada momento, cada nova experiência. E esses dias, me peguei pensando em tudo que vi e vivi nesse último ano, nas pessoas do mundo inteiro que já conheci, nas situações engraçadas que passei e nos oito novos países que tive oportunidade de visitar. Morar fora do seu país é um aprendizado constante, na China então, onde a cultura, os costumes, a comida, a linguagem, entre tantos outros fatores são way too different para nós brasileiros (e acredito, para qualquer ocidental), o aprendizado é diário. E acho que, neste último ano, eu vivenciei mais situações novas e diferentes do que em toda a minha vida até então. Mas vamos lá, o que podemos aprender morando fora?

1. Um novo idioma

Essa é meio óbvia. Quando nos mudamos para outro país, em que o idioma é diferente do nosso, é preciso aprender a língua nativa para conseguir viver e se virar sozinho. Linguagem corporal ajuda as vezes, mas falar o idioma do país faz muita diferença. Eu já vim para a China decidida a estudar mandarim, não só para me comunicar com os chineses e conseguir me virar no dia a dia, mas também para poder exibir em meu currículo a habilidade de saber o segundo idioma mais falado do mundo. Aprender chinês não é fácil e requer pesistência e estudo, mas conseguir me virar no dia a dia e fazer os chineses me entenderem, me dão mais vontade de aprender. Além do mais, ao conviver com outros estrangeiros e estudar mandarim em inglês, é possível aperfeiçoar também o inglês.

2. Uma nova cultura

Qualquer país tem sua própria cultura, suas tradições e costumes. E aqui, claro, não seria diferente. Imgine, a China tem uma das civilizações mais antigas e é um dos maiores países do mundo. A história milenar da China resulta em uma riqueza cultural muito grande, que envolve arte, religião, culinária, danças e tantas outras tradições que ainda são seguidas a rigor nos dias atuais. Aprender e vivênciar essa “nova” cultura é muito enriquecedor.

Ela pode ser encantadora, mas algumas vezes o choque cultural é tão grande que é difícil saber como lidar. Por exemplo, a cultura é uma forma de ver o mundo e os chineses tem uma visão de mundo totalmente diferente da nossa (ou nós da deles? Vai saber…).  Mas o fato é que, alguns costumes comuns na cultura chinesa, para nós ocidentais, pode ser muito estranho ou até inadmissíveis. E, mesmo já vindo para a China preparada e consciente de algumas coisas que eu iria encontrar pela frente, o choque cultural é muito grande, os costumes são muito diferentes e além de você aprender uma nova cultura e vivênciar coisas tão novas, é preciso ter paciência para entender esses costumes tão diferentes dos nossos. E é aí que entra o próximo aprendizado.

3. Ter mais paciência

Quem acredita no ditado “…com a paciência de um chinês” está totalmente enganado. Chinês não é paciente, e sim, conformado (e não sou só eu que digo, mas a Sônia Bridi confirma isso no seu livro Laoway). E eu, como boa sagitariana, confesso que as vezes também me falta um pouco de paciência. Mas vivendo na China e lidando diarimente com os costumes do povo, a gente aprende aos poucos a entender a visão de mundo deles e ter paciência. Quando eles gritam falam alto ao meu lado, eu respiro fundo e conto até dez e pronto, no stress. E aos poucos, vamos nos acostumando com os hábitos deles sem nem perceber. Eu notei que já nem dava mais bola para o chinês perto de mim fazendo o maior barulho chupando noodles ou pigarreando e cuspindo no chão, quando as pessoas que estavam comigo fizeram algum comentário sobre tais comportamentos, enquanto eu nem os tinha notado. Aos poucos, vamos nos acostumando com os costumes do país e aprendendo a ser mais paciente com as pequenas e grandes coisas.

4. Amar a sua própria companhia

Bom, isso eu já amava quando ainda no Brasil, mas quando moramos fora é diferente, é preciso gostar mesmo de ficar sozinho e se desapegar das reuniões frequentes com os melhores amigos. Por mais que você tenha várias amizades no país (com estrangeiros e brasileiros), é diferente daquela amizade que você construiu durante anos na sua terra natal e da qual tem intimidade total. E outra, os estrangeiros, geralmente, vem à China (ou qualquer outro país), para trabalhar, fazer seu pé de meia e ir embora para outro lugar (a maioria não fica a vida inteira) e então, elas se focam nisso. Amigos e lazer estão em outro plano.

No meu caso, eu fico muitas dias da semana sozinha em casa, já que meu noivo viaja muito a trabalho e tem que dormir fora de casa com frequencia (vida de piloto não é fácil), e eu posso dizer que amo a minha companhia. Tenho tempo suficiente para mim, para cuidar das minhas coisas, focar nos estudos e no trabalho. E acho que quando nos damos esse tempo, aprendemos muita coisa sobre nós mesmos.

5. Descobrir novos lugares e novas pessoas

Taí a parte que eu mais gosto de morar fora: passear, viajar e fazer novas amizades. Tudo bem que quando moramos na nossa terra natal tem aqueles que nunca deixam de viajar, mas quando se está morando fora e não tem a família ou amigos por perto, a tendência é usar o tempo livre para viajar e conhecer novos destinos que talvez você nunca conheceria se continuasse morando no seu país. E quando mudamos a trabalho para outro país, geralmente, é para ganhar um salário melhor e com isso, ter mais condições para fazer aquelas viagens dos sonhos (no meu caso são váaarias rsrsrs). Faz sentido, não?! Em um ano, já conheci cinco países da Ásia, que provavelmente eu não conheceria em toda a minha vida morando no Brasil, e mais alguns na Europa. E não paro por aqui. Para mim, viajar é a maneira mais gostosa de adquirir conhecimento e novas experiências.

E as amizades que fazemos, com pessoas do mundo inteiro, nos ajudam a aumentar a nossa bagagem cultural e nosso conhecimento sobre outros lugares. Eu adoro aqueles encontros em que, as vezes conversamos em inglês, as vezes em português, de vez em quando sai um portunhol e quando tem chinês no meio, rola até um pouco de mandarim. É uma confusão, mas todo mundo se entende.

Enfim, tem tanta coisa que vamos aprendendo diariamente e que ajudam no nosso crescimento pessoal. Morar fora não se leva somente conhecimento, mas sim valores e claro, muitas experiências. Eu sempre quis morar fora e viver isso, mesmo quando outros me falavam “não seja tola, não há lugar como sua terra natal”. É claro que não há, mas há tantas coisas novas fora da nossa terra natal para descobrir. E por tudo que já vivenciei, eu me sinto na obrigação de deixar essa dica para quem teme sair do Brasil: vá em frente, corte o cordão umbilical e viva essas novas e incríveis experiências!

Quem gostou ou quer dividir sua experiência, deixe aqui seu relato :)

24 julho, 2015
As cores na China
Curiosidades, DICAS, LIFESTYLE

cores da china significado vermelho douradoUsar branco na virada de ano é sinal de paz e boa sorte. O vermelho é paixão. O dourado é dinheiro. O azul é esperança. E por aí vai. Dizem que o povo brasileiro é um dos mais supersticiosos do mundo, e não dúvido. Mas está para nascer povo com mais superstições que os chineses. Assim como nós brasileiros atribuímos certos significados para as cores, os chineses também o fazem. E muito!

Eles levam o significado das cores tão a sério, que muitas noivas se casam com outra cor de vestido ao invés do tradicional branco. E na hora da compra, a escolha da cor pode influênciar no preço final do produto. Ah, e é importante ficar por dentro das cores que deve-se usar para agradar um chinês e o que não usar de jeito nenhum.

Vermelho | Hongse

Posso dizer que está é a cor da China, é a cor da bandeira do país e os chineses adoram. Significa poder, fortuna, boa sorte, alegria, vida longa, celebração. Por isso, é a cor tradicional das noivas. Isso mesmo! Muitas se casam com o vestido na cor vermelha, vermelho vivo, sabe?! O que para nós, ocidentais, pode parecer um pouco estranho, já que no nosso consciente, a cor simboliza paixão, proibição.

A explicação para o significado do poder do vermelho é que tudo que era relacionado à Casa Imperial era vermelho, assim como os prédios da Cidade Proibida, em Pequim. Então, se você quer agradar um chinês, aposte no look vermelho vivo.

A influência é tão grande que quando a gente vai fazer a avaliação de um vendedor ou funcionário de banco, por exemplo (naquelas máquininhas com carinha de feliz e triste), o vermelho corresponde ao melhor atendimento e o verde, ao pior. Confuso, né?! É mal chegar ao aeroporto que a gente dá logo de cara com a carinha vermelha feliz na avaliação do funcionário da Imigração.

Amarelo | Huangse 

Outra cor que representa poder, mas muito mais que isso. É também uma cor sagrada, imperial, nobre. Isso porque o amarelo era a cor exclusiva do Imperador, usada na sua coroa, em todos os seus looks e até na decoração do seu quarto. Está relacionada ao sol e ao ouro e simboliza terra, colheita e riqueza.

Em alguns lugares, produtos na cor vermelha ou amarela ainda são as mais procuradas, por isso, o preço é, geralmente, mais alto e não adianta chorar por desconto, viu.

 Verde | Lüse

Homens, não usem essa cor na China, de jeito nenhum! Explico: tem uma história de que há milhares de anos atrás, uma mulher importante na China tinha um amante e deu ao marido um boné verde, para que quando o amante visse um homem de boné verde na rua, saberia que sua querida estava sozinha em casa e poderia ir vê-la. Sabe-se lá se essa história é verdadeira, mas daí que os chineses acreditam que boné, chapéu ou qualquer coisa verde na cabeça simboliza infidelidade, ou seja, ser corno mesmo. Eles não gostam de usar nada verde próximo ao rosto, como camiseta, cachecol, nadica. Por isso gente, anotem minha dica, nada de usar (ou dar de presente para um chinês) camisa ou boné verde do Brasil aqui na China, ein. Álias, melhor evitar qualquer peça do uniforme da seleção brasileira. Muitos chineses ainda lembram da lavada de 7×1 rsrsrsrs (brincadeira, tá?!).

O verde representa também exosrcismo, ou seja, nada de muito bom.

Branco | Baise

Taí mais uma prova da grande diferença cultural: na China o branco representa morte e luto. Antigamente, eles usavam branco especialmente nos funerais e nunca, nem nos dias atuais, eles usam preto.

Imagina o susto do chinês desavisado passando o Ano Novo no Brasil!? Mas a boa notícia é que hoje o branco é liberado e por isso a gente pode usar e abusar do look all whitesem parecer que está indo a um funeral. 

Preto | Heise

Se o branco é luto, o que sobrou para o preto? Já ouvi falar que o preto na China representa muita coisa, e só coisas boas, como confiança e qualidade. Era a principal cor usada pelo imperador antes de ele aderir exclusivamente ao amarelo, mas hoje não tem o poder como o vermelho e o amarelo tem.

Nos dias atuais, com a influencia da moda ocidental, todas as cores estão liberadas nos looks, só é bom o sexo masculino evitar roupa verde para não gerar especulações. E o vermelho tá com tudo, ok ladies in red!?

09 julho, 2015
Ilustrações “Hong Kong não é China”
Curiosidades, Hong Kong, LIFESTYLE

Muita gente tem dúvidas se Hong Kong faz parte da China ou é uma cidade-país ou porque nós, brasileiros, precisamos de visto para ir à China, mas não precisamos para entrar em HK. Eu me fazia essas mesmas perguntas até algum tempo atrás. Afinal, o que é Hong Kong? Para entender melhor a história é importante ler esse post que escrevi mês passado enquanto estava na cidade. Quem leu, já descobriu as principais diferenças entre a China continental e Hong Kong que eu, como turista, pude perceber.

Agora, um ilustrador hongkongnense postou em uma página do facebook ilustrações que usam elementos icônicos para mostrar as principais diferenças entre ambos lugares, destacando temas como cultura, comportamento, linguagem e censura. A série de ilustrações, chamada “Hong Kong is not China”, se tornaram viral na net e dividiram opiniões: alguns hongkies (como os hongkongnenses se auto-denominam) comentaram que se sentem orgulhosos das diferenças de hábitos e estilo de vida dos chineses e muitos outros criticaram o que parece ser uma forma do ilustrador expressar ódio ao povo chinês. Na minha opinião, algumas imagens generalizam e ofendem os chineses, mas a maioria, não mostra mais do que a realidade.

INTERNET | Liberdade de expressão

Como já comentei aqui no blog, as redes sociais (que nós usamos), gmail e outros sites são bloqueados na China. A China tem seu próprio site de envio de emails (o QQ), seu próprio “whatsapp” (o WeChat) e seu próprio “facebook” (o Weibo). Dizem que todos são severamente monitorados pelo governo.

email gmail QQ internet
Gmail não está disponível na China. Você tem que se contentar com o QQ | Existem diversas opções de emails em Hong Kong.
redes sociais na China wiebbo facebook twitter
Você pode usar somente o “Weibo” na China. | Você se conecta com o mundo em Hong Kong.
wechat instagram whats app
Chineses usam “Wechat” no smartphone | Hongkongnenses são mais ocupados que chineses

COSTUMES E SUPERSTIÇÃO

A posição original dos chineses é de cócoras e eles não ficam nada desconfortáveis dessa maneira. Tanto é verdade, que nos banheiros chineses, a louça do vaso sanitário é no chão e você é obrigado a ficar de cócoras. E quando o banheiro tem o vaso “comum” (aquele que estamos acostumados), alguns sobem na privada para fazer suas necessidades.

 

posição natural chines hong kong
Quando o chinês espera | Quando hongkongnenses esperam.
chines banheiro privada curiosidade china
Quando chineses terminam suas necessidades | Quando hongkongnenses terminam suas necessidades.

A ilustração do metrô, mostra o costume dos chineses de cestiar, não importa como e nem onde, qualquer canto vale. Além disso, devido a lei do filho único, eles tem fama de serem egoístas, por isso, o desenho mostra uma pessoa ocupando os quatro assentos preferenciais.

Já a principal superstição na China é com os números. O número 4, por exemplo, é considerado azar, pois a pronúncia “sí” em mandarim, tem o mesmo som da palavra “morte”. Por isso, alguns prédios comerciais e hotéis não possuem o quarto andar e linhas de telefone com o número quatro são mais baratos que as demais.

chineses e hong kong no metro xangai
Quando chinês pega o metrô | Quando hongkongnenses pegam o metrô
numero simbolos superstição
Os números que você pode ver na China | Os números que você vê em Hong Kong.

OUTRAS DIFERENÇAS

moeda dinheiro yuan hong kong dolar
China usa o Yuan | Hong Kong usa o dólar de Hong Kong.
dirigir jeito ingles esquerda direita
Chineses dirigem na esquerda | Hongkongnenses dirigem na direita.
comida chinesa comida oriental
A comida na China | A comida em Hong Kong
mundo china centro
O mundo aos olhos dos chineses | O mundo aos olhos dos hongkongnenses.

Essa última ilustração é um tanto curiosa e engraçada. China em mandariam é Zhong Guo, que traduzindo significa País Central. Sério! Na China, os mapas mundi são vendidos com a China no centro do globo e não a direita, como estamos acostumados a ver. Alguma dúvida de que eles se acham o centro do mundo?

O total de 24 ilustrações causaram polêmica por aqui, mesmo assim, achei interessante compartilhar algumas no blog para facilitar a compreenção  das diferenças entre ambos e mostrar um pouco mais os curiosos costumes chineses, que são tão diferentes dos nossos, em vários aspectos. Gostou? Deixe seu comentário! 😉

06 julho, 2015
Look do Dia {macacão tomara-que-caia polêmico}
Curiosidades, LIFESTYLE, Look do Dia, MODA

Eu já comentei por aqui o quanto eu amo macacão e todos os benefícios que a peça traz, já viram? {Não!? Então clica aqui}. E por isso, nas minhas aulas de mandarim tratei logo de aprender como falar jumpsuit em chinês e a primeira coisa que faço quando chego em uma loja de roupas, é perguntar para a vendedora “ni you lian ti ku?” (você tem macacão?). E funciona!

O macacão que eu usei para curtir esse sábado de sol {aluguei um caminhão… #Mamonasforever rsrs}, eu achei numa liquidação de uma rede de lojas chinesa, a Aike, e não foi sorte ou “aquele achado”, tinha várias peças iguais nas araras da loja, o que achei super estranho, um modelo assim dando sopa numa liquidação…

Foi alguns dias depois conversando com um grupo de amigas chinesas que eu descobri o motivo. Apesar da moda ser muito democrática na China e as mulheres puderem se vestir como quiserem, inclusive com shorts e saias super-hiper-mega curtas, tem uma coisa que as chinesas não costumam mostrar: o colo!

Primeiro, porque a maioria das chinesas não tem muito peito e acham que usar roupas decotadas as desfavorece e segundo, porque mostrar o colo é considerado algo sexy demais. Quando perguntei à elas se os homens não gostavam, todas responderam em coro “Goooostam!”. Foi então que entendi: mostrar o colo feminino na China é como mostrar as coxas no Brasil, é sensual, mas se você ultrapassa o limite aceitável fica vulgar. Engraçado essa coisa cultural, não é?!

Mesmo assim, não deixo de usar meu macacão, só procuro respeitar os lugares que pedem certa formalidade. Aquela regra básica de etiqueta que sempre devemos lembrar né. Mas enfim, vamos ao look…

macacão colorido tendência verão

bolsa azul michael kors fashion style

jumpsuit sapatilha capodarte

look do dia macacao sol

detalhes oculos azul bracelete dourado

inspiração roupa moda Macacão Aike | Sapatilha Capodarte | Bolsa Michael Kors | Óculos de sol Seafolly | Bracelete Esdra

Gostaram? Quem também usaria levanta a mão…

02 julho, 2015
Baby butt, a tendência dos pequenos
Comportamento, Curiosidades, LIFESTYLE

Com a chegada do verão e dos dias quentes (lê-se: insuportavelmente quentes), tem uma tendência entre bebês e crianças pequenas que toma conta das ruas. É um fenômeno. Quer saber qual é?

amigos passeio roupa bunda de fora

É o baby butt ou bebês com a bunda de fora!

Quem é que não acha fofo quando vê a bundinha gordinha de um nenê? Nós achamos fofo de ver e os bebês chineses (ou pelo menos, seus pais) acham fofo de mostrar!

bebe viaja mundo bunda de fora

bebe no inverno calça comprida rasgada

Mas por que as crianças chinesas usam calça com a traseira aberta? Eu fiz essa mesma pergunta para amigas chinesas e elas simplesmente me responderam: porque é conveniente!

Não, não é por ser fofo, para arejar ou porque as fraldas são muita caras. Eu pesquisei, e não são. Os pais vestem as crianças assim porque na hora que o filho precisar fazer suas necessidades fisiológicas é só agachar e pronto! Fácil né?! Para os pais, mas não para quem tem que limpar depois. E os babys usam bunda de fora até no inverno! Como o bumbum não congela? crianças roupas bunda de fora rosa inverno

bebe colo brincando calça bunda de fora

E aí vem a parte NADA fofa. Não existe uma regra ou lugar propício para agachar e fazer. Quando bater a vontade, faz onde estiver. O número um (aka xixi) é bem comum acontecer bem ali, no meio da calçada e já vi o número 2 (aka.. ok, você sabe) em carrinho de supermercado e até no chão do shopping center.

xixi no chao calçada

É uma coisa totalmente cultural e os chineses não veem nada de errado com isso. São cenas do cotidiano na China e quem está no país deles que se acostume. E foi o que eu fiz!

E vocês, o que acham? Será que essa trend pega no Brasil? #ihopenot

01 julho, 2015
China, o país da falsificação
Compras, Curiosidades, DICAS, LIFESTYLE

Que a China é o país do produto fake, isso todo mundo sabe. Mas a criatividade dos chineses para copiar e replicar produtos e até criar marcas com nome semelhantes – eu diria, quase iguais – às grifes internacionais, é de chorar de rir! O que mais se vê por aqui são roupas, sapatos, bolsas e bijoux com o símbolo da Chanel (tá aí minha inspiração pro logo do China Chic), sendo vendidos sem cerimônia nos quiosques dentro de shoppings e nas ruas comerciais e claro, presente também no look da mulherada. Louis Vuitton, Miu Miu, Dior, Gucci, Valentino, nenhuma grife escapa. Na maioria das vezes, não são nem cópias ou réplicas dos produtos originais, apenas usam o nome/logo das marcas estampados nas peças, para ajudar a vender.chanel grife logo fake

sapato sapatilha slipper chanel brilho perola

chinelo tamanco chanel sapato brilho

bijoux bijus brinco chanel pedras douradoNos “fake markets” eles vendem de tudo: roupas, bolsas, carteiras, relógios, óculos, tênis, eletrônicos e o que mais for possível copiar. E tudo réplica do original. As cópias mais simples ficam expostas nas prateleiras e as melhores – aquelas que até dá para enganar que é verdadeira – ficam escondidas e os vendedores só mostram para quem sabe e pede para ver as de “good quality“, como os próprios chamam. Se o vendedor confiar em você, ele te levará para os corredores atrás dos estandes, onde estão guardados os “melhores” produtos. E vou te falar, o povo compra mesmo. Estrangeiros. Os fake markets são tão organizados e liberados pelo governo (ao meu ver), que no de Xangai existe até uma agência do Bank of China dentro do market, que mais parece um shopping center, com uma estrutura mais simples. Já nas lojas de rua e quiosques de shopings não é permitido vender réplicas e é aí que eles usam o nome das marcas com letras trocadas, para confundir o olhar do consumidor desavisado. Miu Miu vira Min Min, Dior vira Diar, Chanel vira Chenal, Armani vir Armnai, Kate Spade vira Keta Speda. E o Micheal Kros gente?? kkkk… É um troca-troca de letras sem fim. 

bolsa bag chanel dourada preta

min min bolsa carteira fashion

kate spade bolsa laço rosa

diar bolsa dior pink fofa

giorgio armani camisa grife marca

E as chinesas usam sem dó nem piedade, afinal, aqui é o país da falsificação. Se elas acham que isso dá status ou é por alienação? Não sei dizer. Só sei que é febre. E no fundo, acho que a maioria nem liga.

E para aqueles que se interessam em pagar menos por produtos de grife (cof cof), o Aliexpress tá cheio.