22 junho, 2015
Please, don’t dance – Japão
Curiosidades, LIFESTYLE

O post de hoje é sobre nosso país vizinho, o Japão. Só para esclarecer, japoneses e chineses não são parecidos na cultura, comportamento e também não tanto assim na aparência física – tem gente que acha que os asiáticos são todos iguais, mas quando você passa um tempo aqui, consegue diferenciar uns dos outros. Mas voltando ao Japão, vi uma matéria hoje na CNN Ásia que me deixou surpresa, para não dizer chocada. Imagine a cena: fim de semana, você sai de casa para curtir a noite com os amigos, entra em um club de música e dá de cara com os cartazes abaixo.please don't dance balada japao

no dancing proibir danca clube balada

What??? Isso mesmo que você leu! O simples fato de dançar em clubes, bares ou qualquer lugar público é estritamente proibido no Japão! Dá para acreditar?
Essa lei, em japonês fueiho, foi criada em 1948 para acabar com a prostituição na epóca em que o país estava devastado pela II Guerra Mundial. Nas décadas de 70, 80 e 90 o país já estava em uma situação melhor, as danças recomeçarem e a polícia meio que “fechou os olhos” para isso. Mas, depois de serem divulgados casos de drogas envolvendo celebridades e da morte de uma jovem em uma balada em Osaka, em 2010, a proibição da dança voltou a prevalecer, assim como as detenções passaram a ser constantes. Hoje, políciais invadem casas noturnas, acabam com a festa e arrastam djs e donos de clubes para a delegacia para fazer teste de drogas. Eles ainda podem responder pelo crime de deixar as pessoas dançarem, com chance de serem presos. Seria cômico se não fosse verdade!

Alguns lugares até tem permissão para deixar as pessoas dançarem, mas devem fechar as portas até a meia noite. E as restrições não param por aí: as luzes não podem ser muito escuras, para evitar uso de drogas, violência e abusos sexuais (que amigas que moraram no Japão me contaram, acontece muito). Na entrevista feita com Murata, dono de alguns clubes de Tóquio, ele diz que já passou 21 dias na cadeia por violar a proibição da dança e vive com medo de ser pego pela polícia de novo, tanto que a sua casa noturna é subterrânea, bem escondida.

Empresários, djs, amantes da música e advogados se uniram para pedir o fim dessa lei. Até políticos querem acabar com a proibição, alegando que o país precisa ter vida noturna para atrair mais turistas para as Olimpíadas de Tóquio, em 2020. Pelo menos, eles já podem respirar (um pouquinho) aliviados, pois parece que está sendo criada uma lei que permite que alguns lugares liberem a dança all night long, nas noites de sexta-feira. Mas claro, com uma condição: as luzes devem ter mais de 10 lux, semelhante a uma sala de cinema com a luz acesa. É isso ou nada!

E a liberdade de expressão, onde fica? Pelo jeito a dança no Japão só é liberada na frente do espelho mesmo. #chatiado

SaveMe!
19 junho, 2015
Festival de carne de cachorro na China #stopyulin2015
Cultura, Curiosidades, LIFESTYLE

stop yulin 2015 festival carne cachorroNeste fim de semana acontece o Festival de Carne de Cachorro do Soltício de Verão de Yulin, cidade no sul da China, e traz a tona a polêmica da ingestão e maus-tratos aos animais. O festival, que consiste em cozinhar, queimar e brutalmente arrancar a pele de cachorros enquanto vivos e conscientes, para depois comê-los (sim, um horror sem fim) acontece há décadas na cidade e atrai milhares de visitantes todos os anos. Nos últimos anos foram cerca de 10 mil cachorros torturados e mortos.

Os chineses, ao mesmo tempo que gostam de cães e os tem como animal de estimação, também gostam de comer sua carne. É tradição, mesmo que não seja tão comum. É como nós ocidentais, que temos o costume de comer carne de boi, de galinha, porco, mesmo simpatizando com tais animais. Eu entendo o costume dos chineses, mas não concordo. A polêmica é ainda maior por causa da forte ligação emocional entre o cachorro e o humano e o sentimento de lealdade que ele nos passa.

Aqui na China é raro ver cachorro de rua. Se é por controle de natalidade ou porque eles matam para comer, não sei dizer. Na verdade, temia em acreditar que fosse a segunda opção, mas no fundo sei que essa é a mais provável. Mas por que maltratar tanto o animal? Os chineses acreditam que, comer carne de cachorro afasta doenças e fantasmas, mas não dá para acreditar na maldade que cometem nesse tipo de festival.

No instagram já são mais de 850 mil postagens com a #stopyulin2015 e outras centenas de milhares no Twitter. A página do Facebook “Stop Yulin Dog & Cat Meat Festival 2015″ tem mais de 50 mil curtidas. Porém, não se sabe o quanto isso afeta – ou se afeta – o governo chinês, já que essas redes sociais são bloqueadas na China. Além disso, muitos chineses são contrários as manifestações de nós estrangeiros e de grupos de ativistas. No Sina Weibo, principal rede social da China, o assunto divide opiniões. Uma pesquisa feita nessa mesma rede, com cerca de 50 mil pessoas, mostrou que mais de 60% são contra os protestos de parar de comer carne de cão e pedem que as pessoas parem de interferir nas tradições chinesas e que apenas 31% acham que comer a carne é um absurdo. Dá para acreditar?

O governo de Yulin diz que nunca organizou qualquer tipo de festival de carne de cachorro, mas duvido que tenha feito algo para impedir. Afinal, eles se beneficiam com a venda da carne e com a quantidade de “turistas” na cidade querendo participar do festival.

Eu pesquisei na internet algumas imagens para usar no post, mal tive coragem de abri-las.  Elas mostram cachorros empilhados em gaiolas, em cima de motos ou dentro de caldeirões com água, com o olhar assustado, é chocante.   festival de carne de cachorro sul da china queimar pele horror stop yulin 2015

Assinem a petição contra esse festival aqui. Não temos como saber se trará algum resultado, mas não custa nada fazer a nossa parte.

Como disse, eu entendo as tradições chinesas, mas é impossível entender como pode um ser humano ser capaz de cometer atos tão violentos e desumanos, não é?!  :(

03 junho, 2015
VPN, a salvação para acessar sites e redes sociais na China
Curiosidades, DICAS, LIFESTYLE

A melhor coisa de sair da China é poder se conectar facilmente às redes sociais, Google, Gmail, Youtube e tantos outros sites que fazem parte do nosso dia a dia e nós não sabemos mais viver sem, sem precisar conectar o VPN – em termos leigos, programa que permite usarmos o endereço de IP de outro local para acessar uma rede pública de comunicações, no caso, a internet. Na China, nós o usamos para burlar o sistema de bloqueios chinês.

Para quem não sabe, praticamente todos os sites que nós, ocidentais, gostamos são bloqueados pelo governo chinês. O primeiro foi o Facebook, logo depois o Youtube, o Google (que antes funcionava quando eles queriam), hoje também é totalmente bloqueado e por aí vai. O site da padaria da esquina de sua antiga cidade? Bloqueado. O acesso a conta do banco no Brasil? Bloqueado. O China Chic? Bloqueado.

Redes sociais facebook instagram vpn site governo chinaEnfim, a China tem o sistema de censura online mais sofisticado do mundo. O que funciona no ciberespaço chinês são as redes sociais deles – Sina Weibo, BQQ e WeChat, o site de busca chinês, o Yahoo e sites de empresas daqui. O governo diz que o controle é necessário para preservar a estabilidade e acredita que isso é um dos motivos para o surgimento de redes de grande sucesso, como o Alibaba, que é associado ao favorito da mulherada, o Aliexpress.

Mas voltando ao VPN, se você pretende vir à China já pesquise os planos, se cadastre e instale aquele que mais se encaixe às suas necessidades. Os mais populares costumam ser bloqueados na China, ou seja, sem VPN, não tem como acessar o próprio software para download.  Imagine chegar em um país totalmente diferente do seu, sem conseguir contato com quem está lá do outro lado do mundo e ainda ficar sei lá quanto tempo sem poder acessar as redes sociais e sites de notícias. Não dá né!?

Segue algumas dicas:

ASTRILL – É o que eu uso desde que cheguei à China e nunca tive problemas. Tem plano mensal, trimestral e anual. E com ele você pode se conectar em vários dispositivos diferentes ao mesmo tempo. Sempre uso com IP dos EUA, funciona mais rápido.

EXPRESS VPN – tem os planos mais caros, mas em compensação dizem que ganha de todos em velocidade. Opera em todos os dispositivos e tem servidor em mais de 70 países.

VYPRPN – o preço dos planos são ok e a velocidade também é boa. Segundo o site, dá para testar de graça. Ele permite se conetar em até três dispositivos.

De qualquer maneira, tenha consciência de quê para usar a internet na China é preciso ter paciência. Com ou sem VPN, a internet, na maioria das vezes, é muito lenta. Para abrir um aplicativo no celular é preciso habilitar o VPN, esperar ele conectar, abrir o app e esperar, esperar e esperar até carregar.

Por isso que digo, nada como sair da China e poder usar a internet sem limites, tão  simples que a gente até estranha…

  • Atualizado em março de 2016, acesse este link para informações atuais. 
03 junho, 2015
China x Hong Kong – Principais diferenças
China, Comportamento, Cultura, Curiosidades, DICAS, Hong Kong, LIFESTYLE, VIAGENS

Olá! Já comentei no insta do blog (segue lá @ChinaChic) que estou em Hong Kong nesta semana. Para quem não sabe, Hong Kong é uma cidade-estado que inclui a ilha de HK, a península de Kowloom, pequenas ilhas adjacentes e os Novos Territórios. Costeada pelo Mar da China e ao sul do país, Hong Kong pertence a China, mas, como muitos dizem, não é a verdadeira China. E isso eu pude comprovar agora, que a conheci pessoalmente. Para entender melhor essa relação, acho válido voltarmos um pouco no tempo.

No século XVIII, a grande ilha que, até então fazia parte da China, foi cedida ao Império Britânico após o país ser derrotado pelo Japão na primeira Guerra do Ópio (1839-42). A península de Kowloom foi cedida após a segunda Guerra do Ópio, em 1860 e as 235 pequenas ilhas e os Novos Territórios foram emprestados ao Reino Unido durante 100 anos, a partir de 1898. No ano de 1997, todo o território foi devolvido à China. Mas, nesses 100 anos em que foi administrado pelo governo inglês, Hong Kong se desenvolveu em um ritmo diferente e absorveu aspectos de outra cultura, apesar de ainda preservar (e muito!) a essência chinesa. Hoje, é uma mistura de cultura oriental e ocidental. Se comparada à China, é muito mais ocidentalizada. E como dizem, é o lugar onde o oriente encontra o ocidente.

Atualmente, esta sob o princípio de “um país, dois sistemas”, o que faz com que HK tenha alto grau de autonomia e não siga as mesmas regras que a Mainland China, nome dado à “verdadeira” China.

Hong Kong versus China diferencas

Diferenças Hong Kong China internet redes sociais dinheiro moedaOutra curiosidade: viajar da China para Hong Kong  (e vice-versa) é considerado voo internacional. Ou seja, é preciso fazer todo o processo de passar pela Imigração, indo de barco ou avião. Brasileiros não precisam de visto para entrar em HK, mas na China é necessário. E o governo chinês é bem rigído quanto a isso. E apesar da moeda de Hong Kong ser mais desvalorizada, o custo de vida na cidade é bem mais alto que na China.

Enfim, essas são algumas questões que ficam evidentes a qualquer turista. São dois lugares tão diferentes, mas ao mesmo tempo, absurdamente similares. É preciso conhecê-los para tirar suas próprias conclusões. 

Este é só o primeiro post a respeito de HK, tem muito a se falar sobre essa cidade única. Espero que tenha ficado claro a relação entre ambos. E se tiver algo para complementar, fique à vontade.

29 maio, 2015
Romance no ar – sessão de fotos antes do casamento
Cultura, Curiosidades, LIFESTYLE

noiva vestido casamento trash dress bund xangaiUma tradição para os jovens noivinhos chineses é a sessão de fotos antes do casamento. Tipo um pré-trash-the-dress clean – eu que inventei o nome, mas explico: os casais tiram fotos vestidos de noivo semanas ou até meses antes do casamento, geralmente em algum ponto turístico da cidade. O “clean” no nome é porque a ideia não é sujar o vestido de noiva da moça, como o tradicional Trash the Dress. O objetivo dos pombinhos é ter um álbum de fotos posando de véu e grinalda em algum cenário lindo, além do álbum com as fotos da cerimônia e da festa de comemoração.

Por isso, é comum encontrar casais chineses na maior chiqueza pelas ruas, sendo fotografados. E não é nada amador não, por trás dos cliques estão equipe com fotográfo, maquiador, iluminador, diretor, assistentes e tudo mais que uma grande produção pede. E quanto mais diferente o cenário, mais status pro casal. Já presenciei casal chinês fazendo o “pre-trash-the-dress-clean” em Bali e até em Paris (põe noiva chic nisso, ein).

E para contratar os serviços é fácil. Equipes que fazem esse tipo de trabalho estão por toda a parte na China, montam até quiosques no meio dos principais shoppings centers.

As seguintes fotos foram feitas em Xiamen, cidade onde moro, na ilha de Gulang Yu, que pertence a mesma e em Xangai. ↓ Read more (mais…)

28 maio, 2015
A moda da sombrinha em dia de sol
Comportamento, Cultura, Curiosidades, LIFESTYLE

chinesa umbrella feliz solQuando eu cheguei pela primeira vez na China era verão, calor do cão, sol a pino e nenhuma previsão de chuva. Mas o que mais se via nas ruas eram guarda-chuvas! Hã, oi?

Isso faz eu me lembrar de quando era pequena, vez ou outra via uma senhora andando na rua com sombrinha aberta em pleno dia de sol e não conseguia entender o porquê. Claro, depois a gente cresce e compreende. Era para se proteger do sol e do calor.

Na China, a coisa mais comum – e digo isso sem exagero – é andar de guarda-chuva aberto nos dias de sol. Crianças, jovens, adultas e idosas, não interessa a idade, todas são adeptas desse costume. Passear em lugares turísticos ou muito movimentados em dias ensolarados não é tarefa fácil, requer muita paciência, porque é uma “bateção” de sombrinha pra lá, sombrinha pra cá. Tudo isso porque os chineses prezam muito pela pele branca.
amigas chinesas trabalho sol

sombrinha praia sol dia

sombrinha guarda chuva sol chinaAs que andam de moto ou bike geralmente usam panos ou lenços ao redor do rosto e luvas nas mãos (aquelas tipo de tirar coisa do forno, sabe?!), mesmo se estiver fazendo 40 graus. Tudo para se proteger do sol. E toda essa preocupação não é para evitar os males causados pelos raios solares, cancêr de pele e tal, mas sim para não pegar aquele bronze.

moto bike luvas proteger sol

E se esquecer a sombrinha em casa, não precisa se preocupar. Ao primeiro raio de sol que aparecer, as calçadas em frente aos shoppings, centro comerciais e saídas de mêtro são tomadas por vendedores ambulantes acompanhados de guarda-chuvas de todas as cores e tamanhos.

sombrinhas a venda rua

Eu como adoro me bronzear, sempre achei que um protetor solar power fosse o suficiente, mas depois de raciocinar sobre os efeitos dos raios solares e de como estamos próximos da linha do Equador, onde o sol é mais forte, estou considerando virar adepta do uso da sombrinha. E você, aprova a ideia ou acha exagero?

25 maio, 2015
O trânsito na China e a arte de saber dirigir {com vídeo}
Comportamento, Curiosidades, LIFESTYLE

 

Transito engarrafamento carros moto bike cruzamento xangai china

Quando me perguntam “Você tem carro na China?”, a minha resposta é sempre a mesma: não! E nem quero ter! Além do transporte público ser muito conveniente e o táxi barato, o trânsito da China é um verdadeiro caos, totally crazy. Até nas cidades pequenas, com cerca de 1 milhão e meio de habitantes (sim, para as estatísticas populacionais da China isso é muito pouco), como é o caso da cidade onde moro, não é fácil dirigir.

Primeiro – e para mim, o mais impressionante – não existe placa ou qualquer sinal de PARE. É isso mesmo. Em um cruzamento sem semáforo não tem preferencial, “vence” o mais antenado. Para “ganhar” o direito de passagem, você, motorista, tem que ir se enfiando entre os carros e pedestres até conseguir passar. Ligar o pisca pra mudar de pista? Não é muito comum, e nem se faz necessário já que os carros geralmente andam no meio da faixa e trocam de pista quando bem entendem. Taxista então, nem se fala. O ne (mais…)

24 maio, 2015
Matching outfits: moda entre casais
Curiosidades, LIFESTYLE, MODA, Street Style

O que pensar quando vemos crianças gemêas vestidas iguais? O mundo dos irmãos gemêos já é uma coisa linda e ver duas crianças iguaizinhas é muito fofo. Não acham?

Mas o que pensar de dois adultos vestidos iguais? Casais!? Imagine a cena…

Bom, na China você vê isso e mais um pouco. Isso mesmo! A ‘tendência’ da roupa combinando começou com casais jovens e virou modinha por aqui. Uma amiga chinesa me contou que era uma forma da mulher mostrar que manda no homem, ou seja, que ela é a boss (isso aí meninas!! Kkk) e não é que a moda acabou pegando?! Sabe aquela “roupa de domingo” que a gente usa em eventos e ocasiões especiais? Pois bem, para algumas famílias, é a tal da roupa igual. Juro!

Clique ↓ e divirta-se com as imagens do que vemos pelas ruas! (mais…)

20 maio, 2015
Web Valentine’s Day – dia de demonstrar amor
Curiosidades, LIFESTYLE

Hoje, dia 20 de maio, os jovens chineses celebram o que alguns chamam de Web Valentine’s Day ou simplesmente “dia de demonstrar amor“. Isso porque o dia 520 (mês 5, dia 20) tem a pronúncia muito semelhante ao “wo ai ni” que significa “eu te amo” em chinês.

wo ai ni eu te amo chines mandarim 2

É a oportunidade dos homens presentearem sua namorada com flores ou dinheiro. O “presente” mais esperado são 520 yuans (dinheiro chinês). Esse valor é em função da data, mas os menos afortunados podem dar 250, 20 ou 5 yuans. O que vale é a intenção de lembrar de quem você ama.

Confira alguns presentinhos criativos:

520 250 dinheiro yuan
Algumas notas formando um coração ♥

Essa foi a imagem mais postada no dia 20 de maio do ano passado na Sina Weibo, rede social mais popular da China.

E olha o que um chinês apaixonado deu de presente para a amada: 520 notas de 100 yuans cuidadosamente dobradas em formato de coração.

Screen Shot 2015-05-20 at 18.51.42
52 mil yuans, o que equivale a mais de R$ 20 mil

Amigas chinesas me contaram que esta data é muitas vezes escolhida para celebrar cerimônias de casamento. E não é que, voltando para casa hoje a tarde, passo por dois painéis enormes, com foto de um casal de noivinhos. O painel mostrava a direção da festa dos chinês Cristopher e Vicky, ou seja, o casamento estava acontecendo hoje mesmo.

Os chineses são realmente muito supersticiosos! Não acham? ♥

 

16 maio, 2015
A moda fast fashion na China
Comportamento, Curiosidades, LIFESTYLE, MODA, Tendências

Que a China vem se tornando a maior economia do mundo isso não é novidade para ninguém, mas o dinheiro que rola hoje no país até alguns anos átras não era nem de se imaginar. Os jovens chineses de hoje tem muito mais condições financeiras do que seus pais tinham na sua idade para gastar com moda. A obsessão por western brands é grande e isso encoraja as marcas internacionais de moda a entrarem no mercado chinês, sendo as principais responsáveis pelo amadurecimento constante do estilo dos chineses.

E quem não gosta de uma fast fashion ein? Tendências recém saídas do forno por preços super acessíveis!

As unânimes Zara e H&M estão por toda parte (unânimes porque não tem quem não goste), além da Forever 21 (minha preferida!), Bershka, Uniqlo, GAP, Mango, C&A e (mais…)