05 novembro, 2015
A última moda na China – galhos, plantas e flores na cabeça
Comportamento, LIFESTYLE, MODA, Tendências

Na semana passada, quando ainda estava de “férias” no Brasill, uma leitora me enviou o link de uma matéria de um portal de notícias que falava sobre a nova moda na China, que estava fazendo a cabeça dos chinesesusar plantas, flores, folhas e galhos de plástico na cabeça. Folhas e flores até tudo bem, porque as chinesas adoram usar coroa de flores como enfeite de cabelo. Mas nessa nova trend, o negócio é usar os adereços como se estivessem brotando da cabeça.

Eu achei a matéria meio exagerada e não quis falar sobre aqui no blog até ter certeza se era verdade ou não. Pronto, nos meus primeiros dias de volta à China, eu pude constatar – essa é a febre do momento! Aí eu me pergunto, todo esse tempo no país e ainda não entendi que aqui na China a gente vê de tudo?! hehehe

Não se sabe exatamente porque essa moda surgiu, mas os grampos e prendedores de cabelo com plantas começarem a ser vendidos em Beijing, uma das cidades mais turística da China, e logo se espalharam pelo país inteiro. Depois das plantas surgiram ramos de flores, frutas e até cogumelos fakes.

Comerciantes ambulantes e lojinhas de tranqueiras chinesas, de norte a sul do país, estão lucrando com a venda desses acessórios. O preço baratinho, de ¥ 2,00 a 5,00 yuans, provavelmente, é um dos motivos para que essa moda tenha se propagado a velocidade da luz. E foi um boom tão rápido e um sucesso tão grande que até a CNN fez uma matéria sobre esse estilo de acessório. Aí você pensa: que coisa mais bizarra! E foi exatamente o que pensei no início. É estranho, um tanto weird, mas quando você sai as ruas e vê as pessoas usando, se torna até divertido.

Jovens, entusiasmados, não perdem tempo ao ver um banquinha comercializando esse tipo de prendedor de cabelo. As meninas experimentam e logo pegam seus Iphones ou Samsungs (que mais parecem um tablet, de tão grande) para tirar selfies. Se emocionam, dão pulinhos, naquele jeitinho chinês fofo de ser. Eu mesma presenciei algumas cenas assim. E claro, também entrei no clima kkkk É uma coisa tão banal, que, provavelmente, será esquecido assim que surgir a próxima “moda do momento”, mas são coisas assim, novas e diferentes que trazem mais graça ao nosso dia a dia tão corriqueiro e estressante, não é!? E talvez por isso, essa tendência tenha feito a cabeça de chineses e de turistas de maneira tão rápida.

ultima moda china plantas flores na cabecaultima moda china planta flores na cabeca moda na china grampo de planta folha no cabelo moda na china plantas na cabeca

Agora quero saber de vocês, o que acharam dessa moda? Usariam ou não?

SaveMe!
28 outubro, 2015
Halloween na China | Doces, festas e fantasias
Cultura, Curiosidades, LIFESTYLE

Quando o fim de outubro se aproxima, a gente já começa a pensar em quêeee? Em Halloween, claro! O festival é ocidental e mais comum nos países norte americanos e na Europa, mas com a “invasão” de expatriados na China, no dia 31 de outubro o Halloween é celebrado por aqui também!

As cidades maiores, onde hoje residem milhares de expatriados, organizam bailes de máscaras, festas e eventos de Halloween com direito a concurso de melhor fantasia, e os bares e restaurantes mais frequentados por estrangeiros, recebem decorações temáticas, como imagens de bruxas, fantasmas, monstros e gatos pretos penduradas nas paredes e lanternas e abóboras de Halloween por todo lado.

O costume de bater de porta em porta – trick or treating” ou “doces ou travessuras” – não é tão comum como acontece nos países ocidentais. Mas em bairros e condomínios onde há uma considerável população de estrangeiros, os próprios chineses costumam organizar o passeio das crianças de casa em casa, o que mostra que eles também estão mais receptivos com os nossos costumes. É a fusão cultural entre ocidente e oriente.

doces ou travessuras halloween china

E quando se fala em concurso de fantasias, os estrangeiros levam a brincadeira muito a sério, mas os chineses não ficam para trás. Tem fantasias realmente horripilantes! E os prêmios são realmente bons! Se eu soubesse que o concurso da festa que fui oferecia uma viagem com acompanhante e tudo pago para um resort na beira da praia mais bonita da China – Sanya – eu teria ido muito bem preparada. Mas isso foi no meu primeiro halloween na China e eu prometi que no próximo eu iria vestida para ganhar! rsrsrs

Hong Kong, que tem forte influência inglesa (leia mais aqui), é a cidade com as maiores celebrações. A Disney e o Ocean Park, que são os principais parques temáticos, são criativamente decorados para a data e apresentam shows de halloween durante o mês todo. Além disso, para quem procura festa de arrepiar, opções é o que não faltam: o baile anual de mascáras do Duddell’s; a balada Angels & Demons do CÉ LA VI; a Formatura dos Zumbis ou Zombie Prom do Zuma; a festa anual The Dead and Famous is Back da Brickhouse; e muita música e dança na Hauted House no Woobar são apenas alguns dos eventos à escolha de quem está na cidade.

disney hong kong halloween ocean park hong kong festival halloween

Shanghai e Beijing também tem suas assustadora festas anuais, assim como Xiamen, onde moro e tantas outras cidades residência de expatriados. A MAO Live House, uma das maiores casas de eventos de Shanghai , por exemplo, já iniciou as comemorações das bruxas e no ultimo fim de semana rolou muita festa e fantasias criativas. Por isso, se tiver por lá no dia de Halloween, não deixe de celebrar. É realmente muito divertido!

 

22 outubro, 2015
News | Blog de cara e roupa nova!
LIFESTYLE

Olá Chics!

Estou muito feliz em (finalmente) escrever esse post que é para falar do novo visual do blog. Siiiim, o China Chic está de cara e roupa nova! Ieiiiiiiiii 😀

blog previa CARA NOVA

Mesmo com pouco tempo de blog, eu, que sou super perfeccionista, não estava satisfeita com o layout anterior e por isso decidi partir pra mudança! Queria algo moderno, conceitual, com cara de moda, mas sem esquecer do toque oriental. E o mais importante: que facilitasse a vida para mim e para vocês leitores, quero dizer, uma navegação super fácil. Então vamos as news?!

Para começar, o blog está com uma capa personalizada. Além de pequenas alterações no logotipo, quis trabalhar com uma textura que lembrasse os origamis, arte chinesa tão tradicional. Também quis dar mais destaque às cores que melhor representam a China – vermelho e amarelo, e usar um tipo de fonte cursiva e estilo escrita a mão, que lembra as pinturas chinesas. Agora também ficou muito mais fácil de navegar entre outros posts com temas relacionados, identificar o assunto do post de acordo com o ícone da categoria acima do título, curtir e compartilhar os posts, interagir e deixar comentários (quero ver o seu aqui embaixo, viu :) ).

E no sidebar (vulgo lado direito) o leitor pode fazer A festa kkk. Estão ali os acessos para todas as redes sociais do blog {não deixe de seguir, curtir e acompanhar, vou ficar super feliz}, opções para você escolher entre os posts mais populares, os mais recentes e as tags. E se você quer ser leitor vip do China Chic e receber as news em primeira mão é só digitar seu email aqui do ladinho, no cadastro vip. E depois de conferir os posts mais recentes, o botão para voltar ao topo agora vem acompanhado do ícone de um pandinha fofo, que além de ser super cute é a cara da China – pequenos detalhes que fazem a diferença!

detalhes do blog redes sociais

E agora de roupa nova (coisa que toda mulher ama!) tenho um gás incrível para me dedicar ao blog e ainda mais vontade de escrever e compartilhar experiências únicas. E falando em escrever, sempre tento trazer conteúdos exclusivos e assuntos diferenciados do que costumamos ler diariamente nos blogs de moda e fofocas (nada contra – adoro!), mas procuro escrever algo que agregue valor e que possa, de alguma forma, ajudar o leitor, seja aquele que viajará à China ou outros lugares que já visitei, seja aquele que tem interesse em saber mais sobre a cultura e as curiosidades desse país tão exótico ou seja aquele que adora bater um papo sobre moda, beleza, lifestyle, viagens e tantos outros assuntos que eu também a-do-ro e abordo aqui no blog. Em cada conteúdo tento imprimir o meu ponto de vista e a minha perspectiva sobre coisas que vemos e vivenciamos nesse país tão diferente que é a China e nesse mundão afora.

E junto com o layout novo, vai ter ainda mais conteúdo especial e de qualidade. E agora organizado de acordo com os dias da semana, olha só:

• Destino China

Toda terça-feira vamos falar de algum lugar interessante do imenso território chinês, uma cidade, uma atração ou um monumento histórico. O que é ótimo para viajarmos, mesmo que virtualmente, por este país tão incrível e ter uma ideia das milhares de coisas bacanas que a China oferece.

• Instagrams da Semana

A vida anda tão agitada (ainda mais em um país com mais de um bilhão de habitantes), que fica difícil acompanhar tudo o que rola de novo seja na vida real, seja nas redes sociais. E não é que as vezes acontece de alguém postar algo super legal no Instagram, que é mais dinâmico, e você acaba perdendo!? Sempre acontece comigo. Por isso, toda sexta-feira vai ter post com a seleção das melhores fotos da semana no Insta – meu e de outros.

Em tempo: quem ainda não segue o China Chic no Insta, por favor né?! 😀 @ChinaChic

• #AchadosdaChina 

O maior produtor de tranqueiras imagináveis e inimagináveis do mundo é, claro, a China. Cada passeio ou ida ao shopping é um achado, por isso, na última semana de todo mês, vou compartilhar aqui no blog os meus achados da China – dos mais úteis aos mais inúteis.

E nos outros dias da semana vamos falar de moda, beleza, dicas, curiosidades no geral e estou pensando em começar a escrever minhas aventuras na área de casamento, afinal eu vou casaaaar (uhuuuul). O que vocês acham? E não para por aí, o blog ainda terá novos parceiros e posts escritos por colaboradores. Quanta novidade né?! Eu estou super animada e amando meu espaço na web. Espero que vocês também!

Entrem e fiquem à vontade! ♥

09 outubro, 2015
As crianças mais fofas do mundo – as chinesas!
Curiosidades, LIFESTYLE

E já que outubro é o mês das crianças, então vamos falar delas – as crianças fofas chinesas. Se tem uma coisa que é lindo de se ver na China é o grau de fofura das crianças! Não dá para dizer se são bonitas ou feias, mas elas tem características físicas tão graciosas que se tornam lindas. O rosto é redondo, os olhos puxados, o nariz achatado, os cabelos sempre pretos e normalmente espetados, como se tivessem colocado o dedo na tomada e levado um choque rsrsrs e as bochechas? Aaaah, as bochechas são tão fofas e gordinhas, que são um verdadeiro convite para apertar (tipo tia chata, neam!?). Eu e minhas amigas costumamos nos questionar: para onde vão essas fofuras chinesas quando crescem? Hehehe brincadeiras a parte, a verdade é que a carinha de anjo das crianças chinesas conquistam qualquer um!

crianças fofas chinesas

Os bebês costumam andar com o bumbum de fora (como já comentei por aqui) e a cabeça raspada, não importando se é menino ou menina, o que eu acho uma pena. Os chineses não furam as orelhas das meninas para colocar brincos (acho que isso é comum somente no Brasil e países próximos) e com o cabelo raspado, fica difícil distinguir se o bebê é menino ou menina. As vezes é a cor da roupa que diz, mas outras nem isso. Mas mesmo assim, elas não perdem a fofura.

O que acho mais engraçado é a criatividade dos pais para o penteado dos filhos. As meninas vivem de cabelo preso, seja com maria-chiquinhas ou tranças, o que eu realmente invejo, pois não tenho dom para fazer metade dos penteados que elas fazem.  Já os meninos gostam de raspar o cabelo e fazer desenhos. Tem uns inspirados no look do Ronaldo Fenômeno na Copa de 2002 e outros com moicano, estilo Neymar. Quando você acha que já viu de tudo, vem uma criança com um dragão desenhado na cabeça. É muita criatividade!

Olha que fofuras!

crianças menino ou menina

bebe chines fofo sorrindo

crianças fofas penteado bumbum de fora

Apesar da política do filho único, as crianças estão por toda parte na China e muitas vezes acredito ter tantas crianças quanto adultos. Eu realmente não sei se tenho essa impressão porque na China é tanta gente que acabamos vendo mais crianças do que em outros países ou se, realmente, há uma proporção maior de crianças por adulto, do que em outros países. Mas o fato é que são muitas e por isso, tudo na China é pensado para elas. Com certeza, o país é um dos melhores para criar os filhos – a segurança é total, brinquedos, roupas, fraldas e outros acessórios são super em conta e todo e qualquer lugar de lazer e passeio tem espaço de recreação para elas. Isso sem falar da educação…

playground crianças brincam

E o mais legal disso tudo, é ver a criança vidrada em você por ser um laoway (estrangeiro). Tem uns que chegam a ficar de boca aberta hahaha E já aconteceu de alguns pais colocarem a criança no meu colo e pediram para tirar foto, não sei sou eu que gosto mais ou eles!

bebe fofo lindo chines

26 setembro, 2015
China em festa | Festival da Lua e do Meio Outono
China, Cultura, Curiosidades, LIFESTYLE

Festival da Lua Meio Outono lua cheia

Enquanto no Brasil, na segunda quinzena de setembro, damos as boas-vindas à primavera, na China é celebrado o Meio do Outono, um dos festivais mais importantes do país.

De acordo com o calendário lunar chinês, o 15º dia do oitavo mês do ano é o meio do outono. Que neste ano, cai no dia 27 de setembro. Aí você pará para pensar: como o oitavo mês do ano é setembro e não agosto e o 15º dia é 27 e não dia 15 do mês? Esse papo já rolou por aqui. É que o calendário lunar é baseado nas fases da lua e por isso, o Ano Novo Chinês, geralmente, começa em fevereiro.

No calendário lunar, a lua cheia ocorre no 15º de cada mês, mas o Mid-Autumm Festival (nome em inglês do Festival da Lua ou Festival do Meio Outono) só é celebrado no oitavo mês, pois, segundo os chineses, é a melhor época da colheita do arroz e é quando a lua está mais redonda e brilhante do que nunca.

Festival da Lua é o mais importante da China depois do Ano Novo, que é chamado de Festival da Primavera. Os chineses fazem oferendas à lua, se reúnem com a família para jantar e apreciar a lua, que fica realmente linda e brilhante. Eu gosto de ir a beira da praia no fim de tarde e esperar ela aparecer por trás do mar. Sua luz é refletida na água e a cena é quase hipnotizante. Muitos chineses costumam fazer o mesmo em Xiamen.

As cidades ficam enfeitadas com lanternas e bonecos e em alguns lugares, soltam-se fogos de artifícios. Muitos fogos. Chineses adoram isso.

Festival da Lua Meio Outono Mid-Autumm feriado China

E não podemos esquecer de citar ele, o MOONCAKE. As padarias e supermercados ficam cheios deles e os chineses presenteiam uns aos outros com mooncakes, traz sorte e fortuna. Mas o que é o Mooncake? É um bolinho, geralmente redondo ou quadrado, feito com farinha e pode ser recheado com diferentes sabores, como açúcar e pó de lótus. O mooncake é bem popular na China, especialmente no Festival da Lua, que é quando as famílias se juntam para saboreá-lo e distribui-lo à entes queridos. Sempre recebemos de chineses próximos que gostam de agradar os estrangeiros com suas tradições. E sabe que já deu água na boca só de lembrar… Para quem ficou com vontade de experimentar, nas padarias do bairro Liberdade, em São Paulo, eles vendem esse tipo de bolo.

Mooncake bolinho doce chines

mooncake bolo recheado chines

O festival da Lua também é celebrado em outros países da Ásia, como Cingapura e Vietnã. E em várias cidades do mundo onde tem comunidade de chineses e Chinatown.

中秋节快乐 (Zhōngqiū jié kuàilè)!!

23 setembro, 2015
Tea time: a cultura e os benefícios do chá chinês
Cultura, Curiosidades, LIFESTYLE

cha verde china culturaEsses dias estava assistindo um programa que falava sobre os benefícios do chá e fiquei pensando: qual o povo que mais gosta de chá? Não, não são os ingleses e seu famoso chá das cinco. Sim, são os chineses! O chá é praticamente uma instituição na China e ícone cultural do país. Esta bebida é muito mais importante para os chineses do que o café é para nós brasileiros. Também pudera, o chá surgiu na China há séculos antes de Cristo.

O chá (fala-se “tcha”), que em mandarim tem a pronuncia bem parecida com o português, é bebido antes e depois das refeições e durante o dia inteiro. É até engraçado, onde quer que você vá, sempre vai encontrar um ou mais chineses carregando um squeeze ou garrafinha com chá. Eles acreditam que a bebida ajuda a eliminar a gordura dos alimentos ingeridos. E olha, acho que faz todo o sentido, porque por tudo que eles comem e não engordam – quanto mais gordura na carne e mais óleo para fritar os vegetais, melhor – acredito que o chá deve trazer muitos benefícios para o sistema digestivo.

A cultura de tomar chá é tão forte que existem muitas casas de chá no país inteiro. Para mostrar respeito a uma pessoa, os chineses o convidam para tomar chá. É muito comum empresas levarem seus clientes (estrangeiros, principalmente) à casas de chá como forma de agrado.

O chá mais consumido no oriente é o verde, que tem pouca fermentação e muitas propriedades medicinais já comprovadas. Em Hangzhou fica a plantação do chá verde mais famoso da China, o longjing. Outro tipo de chá bem conhecido é o wulong ou oolong, que significa “dragão negro” em chinês. Também tem chá preto que, diferente do que o nome diz, sua coloração é mais puxada para o vermelho. E o chá branco, que dizem ter os mesmos efeitos medicinais que o verde. Os chás de flores, como crisântemos e jasmim, também são bem comuns. E aqui não tem essa de beber chá de saquinho ou da marca tal, é tudo bem natural. E alguns tipos de chás de boa qualidade, como o woolong, podem ser caríssimos.cha chines beneficios

Outra curiosidade que tem a ver com essa prática, é que os chineses sempre tomam água quente. E não digo quente na temperatura ambiente, mas a água é fervida para ser bebida, seja inverno ou verão. Imagina você chegar em um restaurante e te servirem com água quente? Na China é comum os estabelecimentos comerciais servirem água ao cliente, mas detalhe: a água é quente e da torneira. E quando você pede “bing de” (gelada), eles não entendem ou, se entendem, trazem um baldinho com gelo. E os bebedouros que encontramos por aí tem apenas água morna e quente. Lembro que certa vez estava na academia (academia, gente!!!), apertei o botão azul do bebedouro esperando sair água gelada para me refrescar. E nada. Saiu água morna. Apertei no vermelho para ver o que acontecia (vai saber, os chineses tem crenças  diferentes das nossas quanto às cores – leia aqui) e foi aí que queimei minha boca (!!!). A água estava fervendo. Agora, quem vai tomar água fervendo na academia?? kkkk Eles acreditam que a água quente é mais rápida na hidratação das células, uma vez que a temperatura normal do nosso corpo é 37 graus. Verdade ou não, a gente acaba se acostumando a tomar água morna. Algum bem deve fazer, não é? rsrsrs

Bom, os chineses tem fama de vida longa e saúde. E alguma dúvida de que os chás contribuem para isso? Quem aqui gosta?

09 setembro, 2015
Comportamento entre amigas chinesas {andar de mãos dadas}
Comportamento, Cultura, Curiosidades, LIFESTYLE

Uma coisa que me chama muita atenção no comportamento das garotas chinesas e que, inclusive já li em outros blogs e sites de estrangeiros na China como sendo um hábito curioso, é que elas andam de mãos ou braços dados, umas com as outras.

amigas de mãos dadas como casal cultura chinesaVer duas ou três meninas crianças andando de mãos dadas é comum para nós ocidentais. Mas, adultas segurando as mãos é um pouco estranho para quem não está acostumado com a situação. E não é questão de homossexualismo, uma vez que na China, esse comportamento é comum entre amigas e entre mãe e filha.

Aliás, é até curioso que as amigas chinesas mostrem mais afeição entre si, do que os próprios namorados. Já me perguntaram se na China, por ser um país comunista, é permitido certos comportamentos carinhosos em público. É total permitido. Inclusive, sinto que tenho mais liberdade comportamental na China do que no Brasil, já que no país oriental é tanta gente, que ninguém liga para o que você está fazendo, nem mesmo se estiver de shortinho super curto quase mostrando a dobrinha da bunda, como já comentei aqui (não é o meu caso, tá gente!? kkk).  Mas a questão aqui é que é comum ver as amigas de mãos dadas e por outro lado, é difícil ver um casal trocando caricias ou se beijando em público.

Looks mae e filha cultura chinesa

Amigas maos dados compras abracadas

Talvez o título do post ficaria melhor como pergunta, pois eu não tenho certeza do porquê as chinesas andam de mãos dadas. Mas por tudo que já li sobre a cultura chinesa e do que já presenciei no próprio país, tenho algumas teorias:

1.  Para não se perderem umas das outras

A China é o país mais populoso do mundo e onde quer que você vá, sempre encontrará uma multidão de chineses. Talvez as amigas andem de mãos e braços dados para evitar de se perderem em meio aos outros. Os engraçadinhos ainda vão teimar em dizer que seria impossível encontrar a amiga, caso se perdessem, já que os chineses são todos iguais kkkkk. Mas não é bem assim, depois de um tempo na China, você aprende a diferencia-los.

Essa pode até ser uma boa teoria, embora eu duvide que seja o real motivo para as migas andarem de mãos dadas. Se fosse por isso, seria normal ver famílias inteiras andando assim nas ruas.

2. É uma maneira de mostrar afeto

Ao meu ver, esse é o principal motivo para as amigas andarem de mãos dadas. Na cultura chinesa, as meninas recebem carinho dos pais apenas na infância. Quando jovem, os pais começam a desapegar das filhas, já que elas passam a fazer parte da família do marido depois que se casam (e “menina de família” tem que estar casada com 25 anos já). Na cultura chinesa não é comum cumprimentar com abraços ou beijos, então acho que o comportamento de afeição mais apropriado para as chinesas, é segurar as mãos umas das outras.

Lembro bem de quando pedi para tirar uma foto com minha professora de mandarim e ao invés de colocar o braço nas minhas costas para me abraçar, ela segurou minha mão. Foi um momento engraçado.

aluna professora mandarim maos dadas

3. Elas são um casal homossexual

Esta provavelmente é a menos provável entre as três teorias. Casais gays existem sim na China, mas é bem menos comum do que no Brasil e outros países do ocidente, por exemplo, provavelmente porque a sociedade chinesa é ainda muito conservadora em relação às tradições familiares.

E, geralmente, a gente consegue perceber quando um casal é gay ou não, não é?! No caso das garotas chinesas, eu tenho impressão de que é só amizade mesmo. Inclusive já vi meninas de mão dada com o namorado de um lado e com a amiga do outro.

casal amigas maos dadas coisas da china

É difícil dizer exatamente o motivo, até porque, você saberia explicar porque troca beijos na bochecha e/ou abraços com seus amigos? Afeto? Pode ser. E por que cumprimenta uma pessoa que recém conheceu com um, dois ou três (dependendo da região do Brasil) beijinhos na bochecha? Educação, talvez. A verdade é que tudo é questão de cultura, que como disse aqui em cima, pode mudar de região para região do Brasil, assim como é diferente na China. As próprias meninas chinesas não souberam me explicar o porque desse comportamento.

E você, acredita em qual teoria ou tem alguma outra?

E lembre-se: se você avistar duas ou mais meninas de olhos puxados e mãos dadas, não estranhe a atitude, é normal na cultura delas.

20 agosto, 2015
Valentine’s Day e Qixi Festival na China
Curiosidades, LIFESTYLE

Hoje a China está em festa, em especial os casais e moças solteiras. Quer saber o motivo? No sétimo dia, do sétimo mês do calendário lunar é celebrado o Qixi Festival, também conhecido como Double Seventh Festival (por causa do 7/7) e também como Valentine’s Day, ou seja, hoje é o dia dos namorados na China.

Valentines Day love China

Na verdade, o Valentine’s Day ocidental, do dia 12 de fevereiro, é mais popular entre os jovens chineses, que trocam presentinhos, assim como todos casais que conhecemos: cartões, flores e chocolates são os tops da lista. E eles ainda celebram o Dia do Amor, no dia 20 de maio (por motivos de superstição, como expliquei nesse post). Mas o Qixi Festival tem um peso maior na cultura chinesa e suas tradições são passadas de gerações em gerações.

O festival surgiu de uma história romântica, quase um conto de fadas, que aconteceu há mais 2600 anos atrás. Reza a lenda que um vaqueiro chamado Niu Lang, salvou algumas vacas doentes e como recompensa conheceu a fada Zhi Nu. Eles se apaixonaram, se casaram e enquanto ele cuidava do campo, ela fazia trabalhos artesanais em casa. Um dia, a rainha do céu levou a fada de volta para o céu e permitiu que o casal se encontrasse apenas no sétimo dia, do sétimo mês.

Mas peraí, como o festival que acontece no sétimo mês do ano, é celebrado agora em agosto? Boa pergunta. E a resposta é bem interessante. O calendário lunar funciona de forma diferente do calendário ocidental, tanto que o Ano Novo Chinês, normalmente, é comemorado em fevereiro e sua data muda a cada ano. Isso acontece com os aniversários também. Quando uma criança nasce e seus pais optam pelo calendário lunar, a data de aniversário da criança será diferente a cada ano, por toda a vida, e na primeira virada de ano, eles consideram que ela já tem um ano de idade, mesmo tendo nascido a poucos meses atrás. Estranho, né?! Achei super engraçado quando descobri que minha professora de mandarim, nasceu um ano depois que eu, mas era mais velha em idade kkkk Mas enfim, no calendário lunar, agosto é recém o sétimo mês do ano.

E por essa estória, a data é muito importante para as moças que estão em busca de um boy. Os costumes variam de acordo com a região, mas a esperança de encontrar um amor é igual em todas. Nas famílias mais tradicionais, as meninas costuram, fazem doces e mostram suas habilidades manuais. Já os casais já influenciados pela cultura ocidental, costumam apenas trocar presentes, como é comum no nosso dia dos namorados. Os mais ousados, participam até de concurso do beijo rsrsrs

Valentines Day Dia dos Namorados concurso do beijo amor chinaE como é sempre bom celebrar o amor… Happy Valentine’s Day people! Valentinesday_logo

09 agosto, 2015
5 coisas que aprendemos ao morar fora
Comportamento, Cultura, Curiosidades, DICAS, LIFESTYLE

templo china cultura morar fora no exterior

E de repente, eu me dou conta de que faz exatamente um ano que cheguei à China, carregando uma mala lotada com os meus sapatos preferidos, a cabeça borbulhando de ansiedade e curiosidade sobre o que estava por vir e o coração apertado por deixar família, amigos e principalmente minha cachorra querida num país a 17 mil km de distância e interminavéis 25 horas de vôo (sem contar as escalas). Falando assim, parece que faz pouco tempo, mas tudo que já vivi nesse meio tempo, me fazem ter a impressão de que já se passaram anos.

Amigos, com frequência, me falam “aproveita, é uma experiência única!”. E eu sei. E aproveito cada momento, cada nova experiência. E esses dias, me peguei pensando em tudo que vi e vivi nesse último ano, nas pessoas do mundo inteiro que já conheci, nas situações engraçadas que passei e nos oito novos países que tive oportunidade de visitar. Morar fora do seu país é um aprendizado constante, na China então, onde a cultura, os costumes, a comida, a linguagem, entre tantos outros fatores são way too different para nós brasileiros (e acredito, para qualquer ocidental), o aprendizado é diário. E acho que, neste último ano, eu vivenciei mais situações novas e diferentes do que em toda a minha vida até então. Mas vamos lá, o que podemos aprender morando fora?

1. Um novo idioma

Essa é meio óbvia. Quando nos mudamos para outro país, em que o idioma é diferente do nosso, é preciso aprender a língua nativa para conseguir viver e se virar sozinho. Linguagem corporal ajuda as vezes, mas falar o idioma do país faz muita diferença. Eu já vim para a China decidida a estudar mandarim, não só para me comunicar com os chineses e conseguir me virar no dia a dia, mas também para poder exibir em meu currículo a habilidade de saber o segundo idioma mais falado do mundo. Aprender chinês não é fácil e requer pesistência e estudo, mas conseguir me virar no dia a dia e fazer os chineses me entenderem, me dão mais vontade de aprender. Além do mais, ao conviver com outros estrangeiros e estudar mandarim em inglês, é possível aperfeiçoar também o inglês.

2. Uma nova cultura

Qualquer país tem sua própria cultura, suas tradições e costumes. E aqui, claro, não seria diferente. Imgine, a China tem uma das civilizações mais antigas e é um dos maiores países do mundo. A história milenar da China resulta em uma riqueza cultural muito grande, que envolve arte, religião, culinária, danças e tantas outras tradições que ainda são seguidas a rigor nos dias atuais. Aprender e vivênciar essa “nova” cultura é muito enriquecedor.

Ela pode ser encantadora, mas algumas vezes o choque cultural é tão grande que é difícil saber como lidar. Por exemplo, a cultura é uma forma de ver o mundo e os chineses tem uma visão de mundo totalmente diferente da nossa (ou nós da deles? Vai saber…).  Mas o fato é que, alguns costumes comuns na cultura chinesa, para nós ocidentais, pode ser muito estranho ou até inadmissíveis. E, mesmo já vindo para a China preparada e consciente de algumas coisas que eu iria encontrar pela frente, o choque cultural é muito grande, os costumes são muito diferentes e além de você aprender uma nova cultura e vivênciar coisas tão novas, é preciso ter paciência para entender esses costumes tão diferentes dos nossos. E é aí que entra o próximo aprendizado.

3. Ter mais paciência

Quem acredita no ditado “…com a paciência de um chinês” está totalmente enganado. Chinês não é paciente, e sim, conformado (e não sou só eu que digo, mas a Sônia Bridi confirma isso no seu livro Laoway). E eu, como boa sagitariana, confesso que as vezes também me falta um pouco de paciência. Mas vivendo na China e lidando diarimente com os costumes do povo, a gente aprende aos poucos a entender a visão de mundo deles e ter paciência. Quando eles gritam falam alto ao meu lado, eu respiro fundo e conto até dez e pronto, no stress. E aos poucos, vamos nos acostumando com os hábitos deles sem nem perceber. Eu notei que já nem dava mais bola para o chinês perto de mim fazendo o maior barulho chupando noodles ou pigarreando e cuspindo no chão, quando as pessoas que estavam comigo fizeram algum comentário sobre tais comportamentos, enquanto eu nem os tinha notado. Aos poucos, vamos nos acostumando com os costumes do país e aprendendo a ser mais paciente com as pequenas e grandes coisas.

4. Amar a sua própria companhia

Bom, isso eu já amava quando ainda no Brasil, mas quando moramos fora é diferente, é preciso gostar mesmo de ficar sozinho e se desapegar das reuniões frequentes com os melhores amigos. Por mais que você tenha várias amizades no país (com estrangeiros e brasileiros), é diferente daquela amizade que você construiu durante anos na sua terra natal e da qual tem intimidade total. E outra, os estrangeiros, geralmente, vem à China (ou qualquer outro país), para trabalhar, fazer seu pé de meia e ir embora para outro lugar (a maioria não fica a vida inteira) e então, elas se focam nisso. Amigos e lazer estão em outro plano.

No meu caso, eu fico muitas dias da semana sozinha em casa, já que meu noivo viaja muito a trabalho e tem que dormir fora de casa com frequencia (vida de piloto não é fácil), e eu posso dizer que amo a minha companhia. Tenho tempo suficiente para mim, para cuidar das minhas coisas, focar nos estudos e no trabalho. E acho que quando nos damos esse tempo, aprendemos muita coisa sobre nós mesmos.

5. Descobrir novos lugares e novas pessoas

Taí a parte que eu mais gosto de morar fora: passear, viajar e fazer novas amizades. Tudo bem que quando moramos na nossa terra natal tem aqueles que nunca deixam de viajar, mas quando se está morando fora e não tem a família ou amigos por perto, a tendência é usar o tempo livre para viajar e conhecer novos destinos que talvez você nunca conheceria se continuasse morando no seu país. E quando mudamos a trabalho para outro país, geralmente, é para ganhar um salário melhor e com isso, ter mais condições para fazer aquelas viagens dos sonhos (no meu caso são váaarias rsrsrs). Faz sentido, não?! Em um ano, já conheci cinco países da Ásia, que provavelmente eu não conheceria em toda a minha vida morando no Brasil, e mais alguns na Europa. E não paro por aqui. Para mim, viajar é a maneira mais gostosa de adquirir conhecimento e novas experiências.

E as amizades que fazemos, com pessoas do mundo inteiro, nos ajudam a aumentar a nossa bagagem cultural e nosso conhecimento sobre outros lugares. Eu adoro aqueles encontros em que, as vezes conversamos em inglês, as vezes em português, de vez em quando sai um portunhol e quando tem chinês no meio, rola até um pouco de mandarim. É uma confusão, mas todo mundo se entende.

Enfim, tem tanta coisa que vamos aprendendo diariamente e que ajudam no nosso crescimento pessoal. Morar fora não se leva somente conhecimento, mas sim valores e claro, muitas experiências. Eu sempre quis morar fora e viver isso, mesmo quando outros me falavam “não seja tola, não há lugar como sua terra natal”. É claro que não há, mas há tantas coisas novas fora da nossa terra natal para descobrir. E por tudo que já vivenciei, eu me sinto na obrigação de deixar essa dica para quem teme sair do Brasil: vá em frente, corte o cordão umbilical e viva essas novas e incríveis experiências!

Quem gostou ou quer dividir sua experiência, deixe aqui seu relato :)

06 agosto, 2015
Splendid China Park + Folk Culture Village – conheça a cultura e as maravilhas da China em um dia
China, Cultura, LIFESTYLE, VIAGENS

Cultura china casal chines tradiçao vermelho Imagina como seria interessante e bacana conhecer a cultura chinesa e todas as principais maravilhas da China em um só dia? Para quem se interessa por esse país rico em história, cultura e construções incríveis, o Splendid China Park é o principal must see no sul da China. O parque fica em Shenzhen, que faz divisa com Hong Kong, e entre outras atrações da cidade, esta, com certeza, é a mais diferente, educativa e incrível. Os adjetivos para descreve-la são bem variados, mas é exatamente essa a ideia do parque: agradar crianças e adultos, dos oito aos 80 anos. Um lugar para todos se divertirem e relaxarem.

Mas o que ele tem de tão bom? O Splendid China Park tem todas as principais construções históricas, culturais e até naturais da China em miniatura. São dezenas de templos, pagodas, vilas (inclusive com os mini-habitantes, super cute), jardins, floresta de pedra, rios, lagos e até cachoeira. Tudo réplica dos originais, em tamanho menor, claro. É tudo tão bem feito e rico em detalhes que você sente como estivesse conhecendo a atração real.

Cidade Proibida forbidden city beijing
Cidade Proibida – Pequim
Muralhas da China pequim
Muralha da China – Pequim
pagoda templo
Tengwang Pavilion (imagina a verdadeira! uauu)
Palacio de Potala Tibet
Palácio de Potala, no Tibet
grande buda sentado
Grande Buda sentado (e as miniaturas das pessoas)
Montanhas de Huangshan
Montanhas de Huangshan. Dá até para escalar, muito legal!!!
new summer palace palacio de verao
Novo Palácio de Verão #fofo

Anexado ao Splendid China fica o Folk Culture Village, com construções e inúmeros shows de dança que mostram as tradições do povo do Tibet, Mongólia e outras minorias étnicas. Detalhe para os trajes diferentes e característicos de cada lugar. Super fun! Os shows começam a tarde e não passam de 20 minutos cada um, então tive tempo de ir em praticamente todos. Vale muito a pena, é um banho de cultura e conhecimento de décadas em apenas algumas horas.

Li alguns comentários no TripAdvisor sobre o parque ser muito cheio, mas como fui numa segunda, ele estava praticamente vazio, muito gostoso para passear entre as extensas áreas verdes e relaxar nos diversos lugares à sombra.

Minha mãe me acompanhou nesse passeio (ela esta passando uma temporada comigo na China) e para ela, esse foi o lugar mais legal que conheceu na China (e olha que já batemos muita perna por aqui, inclusive em Xangai).

Como chegar e quanto$$: pegue o metrô e desça na estação OCT (Overseas Chinese Town), na saída B3 você dá de cara com a entrada do parque. O ticket para ambos os parque custa 180 RMB (mais ou menos R$ 90).

Reserve um dia inteiro para se encantar com as maravilhas e aprender muito sobre a história e cultura chinesa.

Gostaram? Deixe seu comment!

Zai jian/ see you :)