28 abril, 2016
El Nido | Passeios de barco pelas praias e lagoas mais lindas
DICAS, Filipinas, VIAGENS

Guarde esses nomes: tours A, B, C e D. Assim são denominados os passeios de barco que vão te levar para alguns dos lugares mais bonitos do mundo. Como já comentei no post anterior sobre El Nido {ainda não leu?! Então olha aqui antes de ler esse}, os passeios de barco pela Baía de Bacuit são divididos em quatro diferentes tours: A, B, C e D, sendo o A e o C os mais turísticos. E na minha opinião, os mais completos e interessantes. Digo completo, pois eles te levam para as praias mais surpreendentes que você pode imaginar e também para as lagoas de agua azul turquesa que nunca vi tão lindo em outro lugar do mundo.

O que você vai ver nesses tours?

Tour A – Composto, principalmente, pelas lagoas com água azul turquesa que você, definitivamente, não pode deixar de conhecer: Big Lagoon, Small Lagoon e Secret Lagoon, além da praia 7 Commando e a ilha Shimitzu.

Tour B – Passeio pelas cavernas Cathedral e Cudugnon Cave e pelas ilhas Pinagbuyutan, Entalula e Snake Island.

Tour C – Visita as praias incríveis Secret Beach, Hidden Beach e Talisay. E ainda as ilhas Matinloc Shrine e Helicopter Island.

Tour D – Composto pela paradisíaca Cadlao Lagoon e por outras praias – Pasandigan, Bukal Beach, Ipil Beach e Paradise.

mapa tours A B C D El Nido praia ilha

Em El Nido, existem agências de turismo que vendem uma combinação de dois tours para fazer em um mesmo dia. Por exemplo, se você não tem muito tempo em El Nido, pode fazer os tours A e C de uma vez só. Tem gente que não curte a ideia de fazer dois tours em um só dia, já que parece ser corrido e sobra pouco tempo para admirar com calma as belas paisagens e aproveitar as praias maravilhosas das ilhas. Mas eu fiz e achei ótimo!! E aí vão as minhas dicas para tornar o seu tour inesquecível:

* Primeiro, eu e o Rodrigo decidimos fazer o passeio privado. Um barco apenas para nós dois (além do guia turístico, do piloto do barco e seu ajudante). Assim, poderíamos partir da praia central de El Nido a hora que quiséssemos e montar o cronograma de acordo com a nossa vontade (claro, respeitando o roteiro da agência). Para não ficar tão corrido, eliminamos algumas paradas. Por exemplo, no Tour A existem três lagoas. Decidimos que duas seriam suficientes para conhecer: a Big Lagoon e a Small Lagoon. A Secret Lagoon ficou de fora do passeio, já que os locais e o nosso guia falaram que esta era a menos bonita entre as três. Fizemos o mesmo com algumas praias. Segundo o guia nos passou, a Shimitzu Island era apenas para fazer snorkeling e a Helicopter Island tinha mais graça ver o seu formato de helicóptero de longe do que ir até a praia, então ambas, só avistamos de longe.

Eu sou um pouco contra fazer passeios em grupo em destinos muito turísticos. Não que eu seja contra, mas se tiver condições de fazer o passeio privado, eu escolho essa opção. No passeio em grupo a gente nunca sabe o que vai encontrar pela frente, podem ser pessoas legais, mas também pode ser uma turma grande de pessoas inconvenientes. Um brasileiro que conhecemos em El Nido comentou que no dia anterior havia feito o passeio em grupo por um dos tours e em um barco para 12 pessoas, a agência de turismo colocou 25!! Muito além da capacidade e muito diferente do que o funcionário da agência havia vendido para os clientes. Além de ser desconfortável, não é seguro e esse costuma ser o nosso maior medo. Sem falar que no passeio privado podemos definir nosso próprio timing, escolher onde queremos ficar mais e menos tempo.

Nós até tentamos alugar uma lancha para otimizar o tempo do passeio, mas o único que achamos, na beira da praia de Corong Corong, era extremamente caro. Mais caro que no Vietnã e na Tailândia, que é um país bem mais turístico. Provavelmente porque não havia concorrência. Então decidimos ir de barco “aranha” mesmo (nome carinhoso que demos para o estilo dos barcos filipinos).

No passeio privado, pedimos para sair as 8 horas da manhã, uma hora antes do horário normal dos passeios em grupo. Que ideia! Nas três primeiras paradas fomos os primeiros a chegar. As praias mais paradisíacas ever e nós dois eramos os únicos lá, foi incrível!

Só um parênteses, se você esta com viagem marcada para El Nido, pretender fazer o tour A e o C e quer ser pego totalmente de surpresa por cada ilhota visitada, sugiro pular direto para o parágrafo “dicas importantes”. Como eu organizei a trip pelas Filipinas de ultima hora, acabei pesquisando pouco sobre El Nido antes de ir. Então, quando parti para os tours eu não fazia ideia do que ia ver pela frente e das aventuras pelas quais iria ter que passar. Fui pega de surpresa em vários momentos e isso deu ainda mais graça ao passeio. Agora, se você quer saber tudo sobre alguns dos lugares mais lindos do mundo, continue lendo.

A primeira parada foi em Hidden Beach. O barco ancorou em frente a uma montanha de pedras e enquanto procurávamos pela praia, nosso guia falou: agora vamos ter que descer do barco e ir nadando/caminhando até a praia. Parecia simples, mas havia tantos corais no fundo do mar que ficava difícil (e dolorido) caminhar e o mar estava tão raso que não tinha como nadar (a menos que quisesse arranhar os joelhos nos corais e pedras do fundo do mar). Coloquei os chinelos no pé e fui com a ajuda do guia (por isso digo que é preciso prestar atenção nas dicas importantes abaixo). Nao foi fácil chegar até a praia, raspei meus pés nos corais e o chinelo do Rodrigo arrebentou. Mas o cenário é tão incrível que vale todo e qualquer esforço. Não preciso falar mais nada, julguem pelas imagens…

 Praia paraiso mar cristalino el nido bacuit palawan

Hidden beach praia mar cristalino El Nido Filipinas

A segunda parada foi na ilha Matinloc Shrine, onde fica uma Igreja antiga abandonada, quase na beira da praia. Do alto da ilha temos uma vista sensacional da Baía de Bacuit. E a cor da água surpreende! Mas uma vez, fomos os primeiros a chegar na ilha.

baia Bacuit ilha matinloc el nido filipinas

vista baia bacuit el nido palawan filipinas

De lá partimos para a ilha em frente, a Talisay Island, onde paramos para almoçar. A ilha é totalmente deserta e não há qualquer bar ou restaurante. O almoço é feito ali mesmo, no barco. E é muito bem servido! É necessário comentar mais uma vez que a praia é maravilhosa e a cor da água, sensacional? Simplesmente a definição do paraíso!

talisay ilha cenario paraiso praia el nido palawan filipinas

prato tipico filipino el nido palawan

peixe na grelha praia el nido palawan filipinas

Mas o highlight desse passeio foi a Secret Beach. Imagina você ir a uma praia totalmente cercada por montanhas de pedras. Tão bem cercada que não há passagem para acessá-la!? Dito isso, você para e pensa: como chegar até a praia então? Foi exatamente essa a minha pergunta quando o barco ancorou. Descemos do barco e fomos nadando até uma pequena abertura no meio das pedras, tipo uma caverna. O acesso a praia é por essa pequena fresta formada entre as rochas e tem mais um detalhe: a fresta fica em pleno alto mar. Quando me deparei com o acesso, fiquei de queixo caído “sério que teremos que passar por esse buraco para ir até a praia?”, mas naquela momento não havia mais volta e claro que eu não iria perder a oportunidade de conhecer de perto a praia maravilhosa que nos esperava por trás das rochas. Neste momento é importante prestar muita atenção, esperar as ondas passarem para depois atravessar o buraco de entrada, pois qualquer deslize, a força das ondas pode te jogar para cima das pedras. Por isso, achei fundamental a ajuda do nosso guia ou de qualquer outra pessoa que conheça bem o local, tanto para entrar quanto para sair da praia. É adrenalina pura para chegar até lá e a praia é simplesmente sensacional!

Secret Beach praia montanhas el nido palawan filipinas

Secret beach melhor praia el nido palawan filipinas

E quando achei que nada mais me surpreenderia, foi a vez de conhecer as lagoas, a Big Lagoon e a Small Lagoon. A melhor coisa para se fazer aqui é alugar um caiaque e desvendar as belezas das lagoas. A cor da água é de um azul turquesa tão lindo que mais parece uma piscina natural. Inacreditável!! Em algumas partes, a água é tão rasa e cristalina que vemos perfeitamente os corais.

agua limpa corais big lagoon lagoa el nido palawan filipinas

caiaque lagoa big lagoon el nido palawan filipinas

small lagoon lagoa agua transparente el nido filipinas

Nossa última parada do dia foi na 7 Commando, uma praia badalada de El Nido com areia fina, mar calmo e cristalino. O spot perfeito para fazer um lanche ou tomar uns drinks no fim de tarde. Tem alguns bares na beira da praia e um único resort, ideal para quem quer curtir a paisagem e relaxar (quase ficamos hospedados, mas desistimos pois o acesso à praia é feito somente por barco e ficar meio isolado não era nossa intenção).

7 commando praia el nido palawan filipinas

Essa foi a combinação dos tours A e C que fizemos em apenas um dia. Um dia!! Ouso dizer que foi o dia de viagem mais incrível e divertido que passei considerando todos os destinos em que já estive. Apesar dos arranhões nos corais e das queimaduras na pele de mães d’água e do sol, o dia foi perfeito!

Mas as nossas aventuras não pararam por aí. Na última noite em El Nido decidimos passar uma diária no barco Palawan Secret Cruise (veja as fotos nesse link), cuja finalidade é visitar ilhas que não fazem parte dos tours turísticos, mas que são tão bonitas quanto, e ir às praias e ilhas mais famosas em horários diferentes dos barcos de turistas. O itinerário é decidido no dia, de acordo com as condições marítimas e com os passeios que os hospedes já haviam feito. Como fiquei completamente apaixonada pelas lagoas de El Nido, fiz uma “exigência”: visitar alguma lagoa. E durante as 24 horas que passamos no barco, conhecemos as cavernas e a Snake Island do tour B e a Cadlao Lagoon do tour D, que é simplesmente IN-CRÍ-VEL!

Cadlao lagoon lagoa vista aerea el nido palawan filipinas

Falando sobre as instalações do barco, este é pequeno (tem apenas 12 cabines) e muito simples, mas é limpinho e organizado. As refeições são feitas ali mesmo, pelos locais que trabalham no barco. Serviram peixe fresco pescado na hora (delicioso), saladas, arroz e outros pratos típicos do país. No fim de tarde, rola música e drinks, num clima super descontraído. Uma experiência única e diferente que eu indico para quem gosta de programas diferentes.

DICAS IMPORTANTES: quando for fazer os passeios de barco por El Nido, leve roupa de lycra, calça comprida e camiseta de manga comprida. Isso tudo é para evitar ser queimada pelas mães d’água/água viva. Eu sofri muitos queimaduras e olha, é dolorido.

Não deixe de levar botinhas de neoprene para evitar o contato com os corais. Muito protetor solar e protetor labial também. Mesmo o barco tendo proteção, havia momentos que não tinha como fugir do sol. Pulávamos no mar o tempo todo e a combinação sol + sal, nós sabemos, faz muito mal para a pele e para os lábios (cabelos também). Eu consegui me queimar tanto, que no outro dia estava me sentindo com a boca da Angelina Jolie (nada mal ein!? Mas doía muito). E se você é daqueles que não vive sem o mundo online, compre um chip com 3G no aeroporto de Manila, pois o wifi raramente funciona em El Nido.

As fotos ajudam a dar uma ideia das ilhas de El Nido que conhecemos. Mas por mais lindas que sejam, não conseguem expressar o sentimento que é estar presente naquele lugar. Olhar ao redor e se sentir parte daquela paisagem tão incrível e entender a dimensão que é e como a natureza pode ser tão bela. Tudo contribuiu para ser perfeito: o cenário, o clima, as aventuras, as pessoas e até a companhia do filipinos que estavam conosco, que povo mais alegre! Uma vibe muito boa.

SaveMe!
06 abril, 2016
El Nido | O paraíso na ilha de Palawan – Praias, paisagens e estilo de vida
Filipinas, VIAGENS

Para mim El Nido é um dos lugares mais lindos do mundo! Da vida! Tá bom, admito que em quase todas as viagens que fiz pela Ásia nesses últimos anos, voltei falando isso. Aconteceu com Bali e mais recentemente com a Tailândia. A verdade é que depois de conhecer Railay e Koh Phi Phi, pensei que não iria me surpreender tanto com as praias das Filipinas. Mas acontece que quando conheci ao vivo e a cores as praias escondidas e as lagoas de cor azul turquesa do arquipélago de Bacuit, me apaixonei completamente.

El Nido Palawan Filipinas.001

A pequena vila de pescadores no norte da ilha de Palawan é o ponto de partida para explorar as 45 ilhas que formam o arquipélago de El Nido. Apesar de ser um dos destinos preferidos dos turistas que vão às Filipinas, é um paraíso ainda pouco explorado. Por isso, El Nido ainda mantêm as características de uma vila de pescadores, com construções humildes e moradores que parecem levar uma vida tão tranquila e não se incomodar com a presença de turistas. Um lugar onde a eletricidade e os caixas eletrônicos são artigos de luxo. Wi-fi? Esqueça! Os hotéis tem geradores para dar conta da luz, mas sinal de internet somente se o 3G do seu SIM card filipino funcionar (eu comprei um no aeroporto por USD 20). Assim que cheguei em El Nido e me dei conta da situação do lugar, meu primeiro pensamento foi: como um destino já tão turístico não tem uma infraestrutura adequada para receber os visitantes?

Mas a magia do lugar é exatamente essa. Mesmo com tantos turistas, El Nido consegue manter sua personalidade e estilo de vida. Grandes redes de hotéis e resorts ainda não se estabeleceram por aqui, o que evita aquela multidão de turistas que estamos acostumados a ver nas praias mais famosas da Tailândia e de Bali, por exemplo. Algumas já bem poluídas, infelizmente. Como comentei no post anterior, o acesso a El Nido é um pouco trabalhoso e esse é, provavelmente, um dos fatores que contribuem para que seja um destino turístico tão incomum (saiba como chegar nesse post). Em El Nido, raramente vemos carros. O meio de transporte é o triciclo, que nada mais é do uma moto com uma caçamba acoplada na lateral, ou a motocicleta (nós alugamos uma, claro, para explorar a região).

Mas por suas belezas naturais, El Nido é considerado um dos lugares mais bonitos do mundo e já foi nomeado, por dois anos seguidos, como a ilha mais bonita do mundo, pela revista Condé Nast Traveler. Mas o que esse arquipélago tem de tão especial?

As praias de El Nido são lindas. Logo que chegamos ao vilarejo, vindo de Puerto Princesa, é possível avistar do alto a praia de Marimegmeg, para mim, a mais bonita da vila. Ela é mais conhecida como Las Cabañas Beach, pois é onde fica o Las Cabañas Resort. Pela manhã a maré é baixa, o que prejudica um pouco a beleza do lugar. Mesmo assim, já é possível ver a cor d’água, mar cristalino, lindo. Mas perto do meio dia a maré começa a subir e a praia começa a encher. Mas não lota, apenas notei que o movimento estava maior. Há alguns bares na beira da praia que dispõe de mesas e cadeiras. E que também tocam um som ambiente agradável, pop, reggae ou qualquer outro ritmo que combine com o clima da praia. Se você quiser calmaria total, pode ir caminhando para Dolarog Beach que fica a esquerda da ponta de Las Cabañas, é quase deserta. Ou você pode se aventurar na tirolesa, o Zipline Adventure fica na beira da praia mesmo. Las Cabañas parece ser o point da vila de El Nido e passamos uma tarde deliciosa por lá. Na saída da praia, diversos “táxis” estacionados esperando os turistas. Lembrando que os táxis de El Nido são os triciclos, cada um pintado a sua maneira, muito curioso.

Vista praia Marimegmeg Las Cabañas El Nido tirolesa
Vista da praia de Las Cabañas e a tirolesa ao fundo

Las Cabañas marimegmeg beach El Nido Palawan

 

Eu e Dolarog
Eu e Dolarog

triciclos tuk tuk el nido palawan

Próximo de Las Cabañas fica Corong Corong, uma praia bem menos movimentada, mas com um pôr do sol tão lindo quanto a anterior. O bar-restaurante mais descolado de El Nido fica na beira da praia, o La Plage Sunset Bar & Restaurant. Não deixe de ir curtir o fim de tarde por lá.

Corong corong por do sol bar restaurante beira praia El Nido Palawan

A praia central fica bem pertinho da rua principal do centro de El Nido, apenas separada por ruelas de poucos metros. A maioria dos hotéis, guesthouses e outras hospedagens da vila ficam nessa região. A rua principal tem alguns poucos restaurantes, cafés e bares, agências de turismo, lojas de mergulho e casas de massagem. Tudo muito simples. Confesso que nem me recordo o nome da praia central, pois ela não é muito turística, ninguém vai para nadar ou pegar praia. Serve mais como “estacionamento” para os barcos que fazem os passeios turísticos.

Praia centro El Nido barcos passeio turismo Palawan Filipinas

Quando perguntei aos locais qual seria a melhor praia da vila, todos me falaram que eu deveria conhecer Nacpan Beach. A praia fica longe do centrinho, a mais de meia hora de moto ou triciclo. Eu não sei se parei no lado errado da praia, mas não a achei tão linda quanto Las Cabañas. Mas é bonita, cheia de coqueiros e bem mais tranquila. Se tiver tempo, vale a pena conhecer.

Nacpan beach praia coqueiros El Nido Palawan

Mas nenhuma praia da vila, nada, se compara a beleza das demais ilhas e praias espalhadas pela Baía de Bacuit. São cenários de outro mundo, tão lindos que fica até difícil achar adjetivos adequados para descrevê-los.

Chegamos nessas ilhas através de passeios de barco denominados Tours A, B, C e D. Eu pretendia falar dos tours nest post, mas é um assunto tão especial e tenho tantas dicas boas que decidi que vale um post exclusivo só para falar dos tours e das minhas maiores aventuras por El Nido! Fica para o post de amanhã, prometo…

.
Além das paisagens estonteantes e das belezas naturais inenarráveis outro fator contribuiu para eu me apaixonar por El Nido: o povo.

Filipinos povo feliz El Nido ilha Palawan

No caminho percorrido de Puerto Princesa até El Nido já sofri um choque. As pessoas moram no meio do mato, no meio do nada, em pequenas casas feitas de bambu e palha. E quando chegamos em El Nido, a coisa não muda de figura. Surpreendentemente, o estilo das casas são iguais. As vezes víamos um família inteira, de cinco, seis ou sete pessoas morando em uma casa que aparentava ter, no máximo, dois pequenos cômodos. E mesmo no meio de tanta pobreza, o povo parecia ser muito feliz. Pobres, na verdade, só em condições financeiras. Mas ricos em espiritualidade e boas energias. Fomos muito bem tratados por todos os filipinos que conhecemos pelo caminho, sem exceção. Sempre sorrindo, amigáveis, dispostos a ajudar, sem querer tirar vantagem dos turistas (o que costuma acontecer muito em destinos turísticos). Fiquei muito comovida e encantada com o povo de lá. Pessoas simples e humildes, mas que parecem ter um coração enorme.

Corong Corong beach casas locais filipinas
Casas de palha na beira da praia de Corong Corong
Vida filipinos El Nido Palawan
Cozinha de uma das casas que conheci. E a galinha na porta?!
Por fim, espero ter conseguido passar um pouquinho da vibe desse paraíso. Se você também se encantou por El Nido, espere para ler o post sobre os tours por Bacuit Bay no próximo post. Essas ilhotas são as responsáveis pela fama de El Nido ser um dos lugares mais lindos do mundo…
 .
05 abril, 2016
Filipinas | Roteiro de viagem, ilhas e praias paradisíacas
Filipinas
Dica de viagem Filipinas praias
.
Se há uns três anos atrás me perguntassem sobre El Nido, eu nem saberia onde apontar no mapa. A verdade é que antes de vir para a China nunca tinha me passado pela cabeça viajar para a República das Filipinas, muito menos tinha ouvido falar sobre Palawan e Boracay, duas ilhas famosas do país. Mas graças a bate-papos descontraídos com amigos que também estão deste lado do mundo, descobri que as Filipinas era um país repleto de belezas naturais inacreditáveis, praias paradisíacas e paisagens de tirar o fôlego. Pronto, o destino foi para o topo da lista das minhas próximas viagens. Conversando com uma amiga filipina que mora na China, ela me recomendou: quando viajar às Filipinas pela primeira vez, vá para Boracay e Palawan.
 .
Sugestão dada, é sugestão aceita. É claro que nas Filipinas há outros lugares tão lindos quanto estes para se conhecer, afinal estamos falando de um país com mais de sete mil ilhas!! Isso mesmo, Filipinas é um arquipélago formado por 7.107 ilhas, a grande maioria ainda inabitadas. Entre os destinos mais conhecidos ainda se destacam a ilha de Cebu, a capital Manila, as praias Puerto Galera e Roxas em Mindoro e outras ilhas menos conhecidas, como Bantayan.
.
 .mapa ilhas filipimas manila boracay palawan.001
.
Desde o início estava decidida a ir para El Nido, uma vila de pescadores no no norte de Palawan, considerada um dos lugares mais lindos do mundo. Quando comecei a pesquisar mais sobre o destino, descobri Coron, também no norte de Palawan, mas há oito horas de barco de distância de El Nido. O passeio de barco que leva de El Nido a Coron (e vice-versa) parece tentador, pois o barco vai parando em vários spots no meio da caminho, o que é uma boa oportunidade para chegar a ilhas desertas e remotas e conhecer mais paisagens desse país tão maravilhoso. Infelizmente, não tinha tempo hábil para fazer ambos os destinos, já que eu não abria mão de ir à Boracay. Também fiquei um noite em Manila, mas conheci muito pouco de lá (apenas a região próxima do aeroporto), numa próxima vez, tentaria ficar umas duas noites, para conseguir passear com calma pela cidade.
 .
Em El Nido sugiro ficar de três a quatro dias. Na verdade, em El Nido mesmo não há muito o que fazer além de relaxar e curtir as belas praias. O mais legal são os passeios de barco pela Baía de Bacuit que partem da praia central de El Nido. Os tours A, B, C e D te levam para ilhas desertas (se você conseguir chegar antes que os demais turistas), praias escondidas, cavernas formadas no meio do oceano e lagoas de um azul turquesa inacreditável. Passeios realmente inesquecíveis!
.
Las Cabanas praia El nido Palawan
Las Cabañas, uma das praias mais bonitas de El Nido
 .
Tour A El Nido Matinloc Shrie baia bacuit palawan
Vista da Baía de Bacuit de uma das ilhas inabitadas próxima de El Nido
.
E como todo lugar com natureza bonita e bem preservada costuma ser de difícil acesso, para chegar em El Nido pode ser um pouco trabalhoso. Até tem aeroporto na região, mas sua estrutura é pequena e só comporta aviões pequenos, portanto os voos são restritos e caros. E costumam ser cancelados com frequencia, devido ao tempo (qualquer ventinho mais forte, o aviao já não consegue pousar). A maneira mais comum de chegar em El Nido é pegar um voo de Manila para Puerto Princesa, a capital de Palawan, e depois uma van para El Nido, que custa cerca de 700 pesos filipinos por pessoa. Não se preocupe em reservar van com antecedência. Assim que você sai da porta do aeroporto de Puerto Princesa já verá lojinhas e vendedores ambulantes oferecendo a viagem de van até El Nido. Mas é preciso ter paciência, pois a viagem dura em torno de 4 a 5 horas e van só sai depois que estiverem todos os assentos vendidos. No meu caso, tanto na ida quanto na volta de El Nido, fiquei uma hora dentro da van passando de hotel em hotel para arrecadar passageiros e só depois partimos para a viagem. A estrada, surpreendentemente, é bem boa. Não tem buracos, mas, infelizmente, também não tem acostamento. Na viagem durante o dia, o motorista ia buzinando com frequência para chamar a atenção das crianças brincando no meio da rua. A estrada também é cheia de curvas, o que torna a viagem um pouco assustadora. Mas apesar de chegar cansada e com a bunda dura, foi tudo tranquilo.
 .
E se eu quiser ir para Coron? Se você estiver em El Nido, é fácil. As agências de turismo, localizadas na rua principal, oferecem viagens diárias de barco para Coron. A passagem custa em torno de 1200 pesos por pessoa. Há também a possibilidade de pegar um voo de Manila ou Cebu direto para Coron, já que há aeroporto na região.
 .
Depois de Palawan fomos para Boracay. Infelizmente, não há voos diretos, o que é uma pena, já que estamos falando das duas ilhas mais turísticas das Filipinas. Pegamos um voo até Manila e de lá partimos para Boracay. É possível ir de uma ilha a outra de barco, mas são mais de 16 horas de viagem e nós não tínhamos esse tempo todo para gastar em alto mar. Surpreendentemente, a locomoção dentro das Filipinas foi mais tranquila do que na Tailândia (leia sobre a trip Thai). Por ser um arquipélago com milhares de ilhas, achei que a locomoção seria mais trabalhosa. Fizemos tudo pela Philippine Airlines, as passagens foram compradas com antecedência pelo site da empresa. Outras opções de companhias aéreas são: Cebu Pacific Air e Air Asia, que são low cost, ou seja, costumam ser mais econômicas.
.
Palawan Boracay viagem Filipinas Philippine Airlines
E lá vamos nós de avião a hélice
.
Boracay é uma ilha razoavelmente pequena, conhecida pelas praias com areia branca e mar azul turquesa. Bem mais turística que El Nido, por isso tem uma estrutura melhor para receber os turistas, bons resorts e uma grande variedade de bares, restaurantes e passeios. Na minha opinião, foi o itinerário de viagem perfeito: primeiro muitas aventuras em El Nido. Passávamos o dia inteiro passeando de barco, parando de ilha em ilha e mergulhando em alto mar para conseguir chegar nas praias de difícil acesso. Experiências muito legais, mas cansativas. E como a ilha é bem simples e as hospedagens idem, digamos que El Nido não é o mais lugar indicado para quem procura por conforto. Por último, curtimos toda a comodidade e entretenimento que Boracay oferece. Foram quatro dias relaxando e curtindo as praias da ilha. Voltamos das férias realmente descansados. Mas se você não tem interesse de ficar esse tempo todo no relax, acredito que duas a três noites são suficientes para ficar em Boracay, já que a ilha não é muito grande.
.
Boracay white beach areia branca mar cristalino

Quando ir? Essa é uma questão muito importante. Estatisticamente falando, as Filipinas é o país que mais sofre com fortes tufões, furações e tempestades tropicais, por isso, fuja da época de monsões, que ocorre de junho a dezembro, especialmente, em setembro. A fase seca é de janeiro a março e por isso, é alta temporada. Fomos no fim de fevereiro e pegamos dias lindos e ensolarados em El Nido e um pouco de chuva fina em Boracay. Como os próprios locais dizem, o clima do país é imprevisível. Mas nada que pudesse atrapalhar nossa experiência maravilhosa nesse país tão lindo e cativante.