29 março, 2016
Destino China | Hong Kong e as compras no Citygate Shopping Outlet e na Mong Kok
Compras, Destino China, DICAS, Hong Kong

Hong Kong é uma cidade surpreendente, onde culturas tão diferentes se cruzam, onde o oriente encontra o ocidente e onde o simples e o imponente convivem em harmonia. Por essas e outras razões, eu gosto tanto de ir à Hong Kong, que fica a apenas 50 minutos de voo da cidade onde moro.

No ultimo fim de semana estive na cidade e aproveitei que o tempo estava nublado e com muita ventania para ir às compras e passear no shopping. Afinal, esta é a quarta ou quinta vez que visito a cidade e já tive a oportunidade de conhecer a maioria dos pontos turísticos (descubra mais aqui) e sem falar que, Hong Kong é, definitivamente, um destino perfeito para compras. É onde a gente encontra de tudo, desde computadores e outros eletrônicos até artesanatos chineses, passando por vestuário, bolsas, sapatos e acessórios de diferentes preços e qualidades.

A Times Square em Causeway Bay, os shopping centers, IFC Mall e Landmark, da região Central, a Canton Road e a extensa rua com lojas de luxo em Tsim Sha Tsui são só alguns dos exemplos de lugares que Hong Kong tem a oferecer aos shoppaholics e consumistas de plantão.

Mas nessa recente ida a HK eu me dediquei a desbravar, especialmente, dois lugares super indicados para compras, destacando a venda de artigos de luxo, roupas, sapatos e acessórios de grifes e de marcas famosas de esportes. São estes: o Citygate Outlet e a Mong Kok.

Já falei do Citygate Outlet aqui no blog, pois é um dos lugares que sempre vou quando estou em Hong Kong. Até porque, fica pertinho do aeroporto e como o nome já diz, é outlet (vulgo: liquidação)! Dessa vez, eu fiquei hospedada na casa de uma amiga que mora no complexo de prédios em frente ao Citygate, ou seja, praticamente morei dentro do shopping durante alguns dias. Eu almoçava, jantava, fazia compras no supermercado e passeava pelas lojas do shopping quase que todos os dias. Então consegui conhecer melhor cada andar e cada cantinho de lá, pois sempre passava na correria antes de ir para o aeroporto pegar o voo de volta.

citygate outlet compras lojas marca hong kong

O andar térreo é dedicado aos atletas. Tem loja da Nike, Adidas, New Balance, Puma e The North Face. Tem também relógios da Swatch e City Chain. E uma Levis. A Nike é minha preferida, tem peças de roupa de ginástica lindas e modelos de tênis bem estilosos, bons descontos e por isso está sempre lotada.

No primeiro andar começam as lojas de vestuário de moda, cosméticos e acessórios. A Calvin Klein é uma das que mais chama a atenção, pelo tamanho da loja, que é anexada a da Armani Exchange. Ainda tem Tommy Hilfiger, Guess e Timberland. A loja de óculos Optical 88, a Samsonite e a Sasa e The Body Shop, as preferidas de quem adora maquiagem ou um creme cheiroso para o corpo.

A maior concentração de lojas tops e de artigos de luxo, provavelmente, está no segundo andar: Coach, Burberry, Polo Raulph Lauren, Armani, MaxMara, Calvin Klein underwear, Michael Kors, Kate Spade e Furla estão aqui. E uma das minhas lojas preferidas do outlet, a Diane Von Furstenberg, conhecida como DVF, uma das mulheres mais influentes do mundo da moda e criadora do vestido envelope. Mesmo sendo modelos de coleções passadas, os vestidos são atemporais, versáteis e ficam lindos no corpo, eu sou fã.

Citygate Outlet look vestido DVF compras Hong Kong

Em algumas lojas até são formadas filas de espera na porta, para garantir que o cliente que está dentro da loja consiga olhar tudo com calma e sem muito tumulto. Coach e Michael Kors são as preferidas dos chineses. Portanto, se você for a esta shopping no fim de semana, provavelmente, terá que esperar na fila para entrar. Claro que se você for as compras no Citygate pensando que tudo é muito barato, pode se decepcionar. Os descontos variam entre 30% e 50%, podendo chegar a 70%. Mas é preciso levar em consideração que estamos falando de marcas internacionais renomadas e não há lugar no mundo que supere os preços praticados por essas marcas nos Estados Unidos, por exemplo. Mas se você está em Hong Kong e procura por grifes famosas com preço mais baixo, o Citygate Outlet é o lugar mas indicado!

Se acha que terminou, está enganado… tem ainda o décimo andar do prédio, que é reservado exclusivamente para o Outlet da Aerosoles, uma marca americana de sapatos para homens e mulheres. Um andar com Praça de Alimentação e no subsolo um supermercado grande e com muitos produtos importados (eu aproveito para comprar tudo que não encontra na China Continental). O shopping fica perto do cable car do Ngong Ping 360 que leva para a Estátua do Buda Gigante e perto do Parque da Disney.

Para chegar no shopping, em Lantau Island, não tem erro. A estação Tung Chung do MRT fica dentro do local, que está situado a mais ou menos 40 minutos de distância da região Central de Hong Kong. O aeroporto está a apenas 10 minutos de ônibus e é possível ir e vir usando o ônibus número S1.

Partindo para outro lugar, esse mais próximo do centro de Hong Kong, Mong Kok fica em Kowloon e é uma das regiões comerciais mais congestionadas da cidade. Aqui você encontra de tudo: uma rua cheia de lojas de tênis e outros artigos esportivos, enorme mercado de rua com roupas e acessórios e o shopping Langham Place, com lojas de grife e marcas fashion internacionais. Dessa vez eu fui direto para a Rua Fa Yuen, conhecida como a Shoes Street, que fica entre a Rua Argyle e Rua Dundas. Estava a procura de um tênis bacana para corrida (meu mais novo vício) e algumas roupas novas de academia. A Fa Yuen Street é perfeita para isso. São incontáveis lojas outlets da Nike, da Adidas, Puma, Converse, entre outras marcas famosas. Só de lojas da Nike eu entrei em umas cinco diferentes. Procurando por tênis de vários estilos? Opção é o que não falta e alguns modelos tem até descontos consideráveis. Nessa rua há também uma loja oficial da Nike de três andares, sempre com novidades.

fa yuen street rua de esportes nike adidas converse Mong Kok Hong KONG

Cortando a Fa Yuen está o “Ladies Market”, um dos maiores mercados de rua de Hong Kong. Apesar do nome, as barracas montadas no meio da rua comercializam de tudo, para mulheres, homens e crianças: roupas, roupas e mais roupas, bolsas e maletas unissex, brinquedos para crianças e utensílios para casa. Tudo deve ser adquirido na base da barganha. Alias, aproveitando a deixa, aqui vai minha dica: nada que estiver à venda nos milhares de camelôs e barracas da China inteira, você deve pagar o preço inicial pedido, é preciso sempre barganhar.

Ladies Market mercado de rua Mong Kok compras Hong Kong

Não se assuste com a poluição visual de Mong Kok, são centenas de painéis coloridos atravessados uns na frente dos outros ao longo das ruas. A maioria escrito em mandarim. Eu, particularmente, adoro. De um lado, painéis baratos e já maltratados pelo tempo e do outro fachadas enormes e luxuosas de lojas de grife. Uma mistura fascinante. E o mais legal é ir a Mong Kok a noite, quando todos os painéis estão iluminadas e com luz neon.

Mong Kok Rua compras Kowloon Hong Kong

Mong Kong luzes neon rua compras Hong Kong

Na China, o país mais populosos do mundo, todo e qualquer lugar costuma ter uma multidão de gente pra lá e pra cá. Agora imagina ir em uma das regiões de compras mais famosas em um sábado a tarde?! No mínimo, milhares de pessoas se apertando para conseguir caminhar em cima das calçadas (na verdade, a rua é fechada para passagem de carros, pois só as calçadas não dão conta de tantos pedestres), tropeçando umas nas outras para chegar até o produto na estante da loja e quase pendurando uma melancia no pescoço para chamar a atenção do vendedor e conseguir ser atendido. Sim, uma lou-cu-ra! Um verdadeiro caos. Por isso, prefira ir durante a semana e não esqueça de armazenar um estoque de paciência para usar nesse passeio. O mais engraçado é que eu estava com uma amiga chinesa que é a calma em pessoa. Ela é tão acostumada com isso que nem se abalou com toda aquela multidão pelas ruas, enquanto eu repetia para mim mesma “preciso sair dessa loja!” a cada uma que eu tentava parar para provar algum tênis rsrsrs Mas até que não foi tão ruim assim, apenas cansativo. No fim das contas, eu consegui achar o que estava procurando e o saldo foi positivo.

SaveMe!
09 março, 2016
Destino China | As passarelas mais altas e emocionantes da China
Destino China

Responda rápido: você gosta de aventuras? E da sensação de estar nas alturas? Bom, pelo jeito, os chineses gostam muito! Isso porque, três das 10 skywalks consideradas as mais emocionantes do mundo estão na China. Sente só:

Tianmen Mountain

A mais top delas, a montanha Tianmen fica no Tianmen Mountain National Park, na cidade de Zhangjiajie, no noroeste da Província de Hunan. O que mais chama a atenção na atração turística é a passarela construída ao redor da montanha, a mais de 1.300 metros acima do nível do mar!! De um lado, um paredão de rochas. Do outro, o céu. E apenas uma estreita passarela entre ambos. E como se isso não bastasse para deixar qualquer um intimidado (para não dizer, apavorado), a passarela é toda de vidro, cristalino, permitindo uma visão clara de tudo que há montanha abaixo. A caminhada de pouco mais de 60 metros de distância não é muito indicada para os fracos do coração ou para quem tem medo de altura.

Mas a vista lá do alto é de tirar o fôlego. E o cuidado para manter o vidro limpo e cristalino é tanto, que os turistas devem usar capas nos sapatos enquanto caminham pela ponte.

montanha tianmen zhangjiajie china altura vidro

montanha tianmen passagem de vidro

Montanha Tianmen Zhangjiajie China paisagem

Oriental Pearl Tower

A Pérola Oriental de Shanghai é um dos símbolos mais famosos da China. A torre tem 468 metros de altura e é a sexta mais alta do mundo. Foi inaugurada em 2004 e sua plataforma de observação está aberta ao público desde 2009. A plataforma tem piso e paredes de vidro,  o que possibilita uma visão panorâmica de boa parte da cidade. A vista do alto da torre é realmente linda, (confesso, dá um medinho) mas, na minha opinião, não é mais encantadora do que a beleza da torre toda iluminada, quando cai a noite. Posso ficar horas admirando….

shanghai torre oriental pearl tower observation deck

Skywalk X, Torre de Macau

A Torre de Macau, com exatamente 338 metros, tem uma atração adorada pelos visitantes, a Skywalk X. É possível caminhar ao redor do deck de observação externo da torre onde, pasmem, não há corrimão ou qualquer outro apoio para os turistas se segurarem. Claro que esse povo não é tão louco assim, os turistas ficam presos ao arnês, que é aquele equipamento usado pelos escaladores, uma espécie de cinto de segurança. O passeio de 360° ao ar livre no alto da torre oferece um visual incrível de Macau.

Torre de Macau Skywalk X

HuaShan Mountain

O monte HuaShan, situado próximo de Xi’an na Província de Shaanxi, pode não estar entre os mais altos da China, mas sua trilha é considerada a mais perigosa do país e uma das mais temidas do mundo. A HuaShan é uma das cinco montanhas sagradas da China e está associada ao Taoísmo. Para escala-lá é preciso de coragem e bom preparo físico. São cerca de 6km envolvendo muitas subidas, escadas íngremes esculpidas nas pedras e estreitas pontes de madeira junto as rochas. A montanha está na lista das mais perigosas do mundo! Mesmo assim, milhares de turistas visitam o monte em busca de aventura e belas paisagens. E também para conhecer o templo taoista, do século 2 A.C., que fica no topo. Segundo as estatísticas chinesas, não há registros de turistas que morreram nessa caminhada, mas há informações de órgãos não-chineses que mostram um número alto de mortos, chegando a 100 pessoas por ano. Teria coragem de encarar essa? Na dúvida, leve todos os equipamentos de segurança necessários, eles não exigem, mas eu não pagaria para ver. Mas mesmo parecendo super perigoso, o monte despertou muito meu interesse. Já está na bucketlist. Imagine trilhar uma das montanhas mais temidas do mundo? Seria uma grande realização…

Templo Monte Huashan china

Screen Shot 2016-03-08 at 11.36.49 PM

Monte Hua shan China aventura

Montanha Hanshan trilha escalar pedra

Screen Shot 2016-03-08 at 11.39.02 PM

Imagens: Flickr, acervo próprio e Google

E quanto mais eu conheço esse país, mais me encanto com as surpresas que ele esconde. Aqui tem de tudo e tem espaço para todos, inclusive para os mais aventureiros e para os malucos que buscam adrenalina e belos visuais.

Curtiu?

 

19 fevereiro, 2016
Koh Phi Phi | A badalada ilha da Tailândia, suas praias e passeios
Tailândia

Com certeza você já ouviu falar de Koh Phi Phi algumas vezes, a ilha mais badalada da Tailândia. Situada na província de Krabi, a ilha ficou famosa por causa das suas praias com mar cristalino e outras belezas naturais. E é o destino escolhido por milhares de turistas todo os anos. E se tem turistada, tem agito. Mas o mais legal é que Phi Phi Don pode ser bem democrática. Ou seja, fazer a felicidade de todo tipo de turista. Tem praia agitada, frequentada, principalmente, pela galera jovem. Há a praia mais tranquila, mas ainda assim, com certo movimento e há a praia super calma e mais preservada.

A ilha é formada por três praias principais: Loh Dalum Bay (a agitada), Ton Sai Bay (a meio termo) e Long Beach (a calma). E é importante citar que o acesso à ilha é só por barco, vindo de Ao Nang, Railay (como foi o meu caso), Pukhet ou outras ilhas próximas. Em Phi Phi não tem aeroporto. A ilha é, consideravelmente, maior que Railay, mas o meio de transporte é o mesmo: na pernada rsrs

Loh Dalum é onde ficam concentrados a maioria dos bares de beira de praia. É aqui onde os jovens se reunem para fazer festa e onde acontecem as principais nights da ilha. Algumas pousadas até organizam pool parties. Mas por causa desse agito todo, confesso que fiquei um pouco decepcionada com a praia, pois na areia, vi muitos tocos de cigarro e embalagens de comida (uma pena que há pessoas que não respeitam a natureza). E a água do mar, na parte próxima dos bares, é meio turva. Mas ainda vale a ida, e para quem procura agito, esse é o canal. Assistimos ao show de fogos de artíficio na virada de Ano Novo nessa praia e foi sensacional.

Ton Sai Bay é a praia mais próxima do Pier de Koh Phi Phi e é onde ficamos hospedados. Nosso hotel, o recém inagurado PP Nice Beach Resort fica na ponta oeste da ilha, onde é mais tranquilo. Adorei o serviço do hotel na beira da praia e sua localização, fora da muvuca da parte central da ilha, mas a menos de 10 minutos de caminhada do centrinho e dos melhores restaurantes.

Long Beach, no leste da ilha, sem dúvidas, é a praia mais linda de Phi Phi Don. Bem tranquila e preservada, tem o mar super cristalino e a água morninha. A melhor para tomar banho, nadar e fazer snorkeling. O acesso é somente por barco, mas é fácil alugar um long tail para te levar até lá.

long beach koh phi phi tailandia

O centrinho de Phi Phi é uma gracinha. São varias ruazinhas repletas de lojas, restaurantes e bares. Comércio, camelôs vendendo artigos tailandeses, souvenirs, camisetas estampadas e vestidos de tricot é o que não faltam. Achei curioso que há muitos estúdios de tatuagens na ilha.  A cada esquina, praticamente, tinha um. E o pior: sempre com alguém na cadeira do tatuador. Acho que a onda do momento entre os turistas da Tailândia, é fazer tattoo em Koh Phi Phi rsrs 

Em alguns bares, a festa começa cedo, pelas 9 horas da noite. As partir das 2 horas da madrugada, horário que os bares começam as fechar suas portas, não é permitido som alto. Por um lado acho muito bom, afinal, o melhor é aproveitar as maravilhas da ilha durante o dia.

Centro Koh Phi Phi tailandia krabi

Em Phi Phi ainda tem um viewpoint, super recomendado, que fica no leste da ilha. Do nosso hotel só até a base do viewpoint seria mais de meia hora de caminhada para ir e mais meia hora para voltar, isso sem contar a subida e a descida. Acabamos não conhecendo :/

Quanto tempo ficar? Para conhecer toda a ilha, três a quatro dias são ok. Eu ficaria um mês, mas como não temos esse tempo todo, sugiro mais ou menos três dias. Pois não podemos esquecer dos passeios de barco para as ilhas vizinhas de Phi Phi Don, que costumam durar uma manhã ou tarde.

O passeio imperdível (diria, da vida) é alugar um long tail ou speed boat para Phi Phi Ley, uma preservada ilha próxima de Phi Phi Don. Ali não há opção de hospedagens, apenas turistas que vão passar o dia (ou quem sabe dormir uma noite nos barcos ancorados ali próximo).

Preferimos alugar um speed boat para otimizar nosso tempo e sair cedo pela manhã do hotel, para tentar pegar a praia mais vazia. Saímos as 8 horas e em 20 min estávamos em Maya Bay, a principal atração de Phi Phi Ley. Mas parece que todos tiveram a mesma ideia de ir cedo. A praia já estava cheia. Claro, todos querem conhecer e ver com seus próprios olhos esse paraíso. O funcionário que nos atendeu na agência para alugar barco disse que tem turistas que saem as 6 horas da manhã para ir a Maya Bay.

Mas não importa… A praia é simplesmente maravilhosa, com imponentes falésias cercando-a e o mar, incrivelmente, cristalino. Ainda no barco, é possível ver as pedras no fundo do mar, mesmo com dois ou três metros de profundidade. Maya Bay é de cenário de filme, literalmente. O destino ficou super famoso depois do filme “A Praia”, de 2000, com Leonardo Di Caprio.
É cobrada uma taxa em bahts tailandeses para entrar na praia, que equivale a, mais ou menos, USD 10 por pessoa. Os próprios barqueiros que cobram, segundo eles, é para ajudar a manter o local preservado.
.
passeio barco phi phi maya bay tailandia
.
maya bay praia phi phi ley paraiso tailandia
.
maya bay destino paraiso tailandia phi phi
.
maya bay mar cristalino phi phi tailandia
 .
Bom, depois de conhecer essa maravilha da natureza, partimos para a próxima parada. Se você optar por um passeio particular, é possível fazer sua própria rota e decidir quanto tempo ficar em cada lugar, dentro do horário combinado com a agência, que pode ser de 4 horas a 6 horas. Se optar pelo passeio em grupo, o itinerário é padrão e o tempo de cada parada é mais cronometrado.
Passamos pela Viking Cave, uma caverna da ilha de Phi Phi Ley e paramos próximo de Phi-Ley Bay para fazer snorkel e tomar banho de mar. Deixamos para o motorista do speed boat e seu assistente, que conhecem cada detalhe da ilha, nos levar para a melhor área de banho. A cor da água é simplesmente inacreditável. Muito lindo mesmo!
.
viking cave caverna phi phi krabi tailandia
.
passeio barco phi phi ley tailandia

passeio barco maya bay phi phi tailandia

snorkeling maya bay phi phi Tailandia

De lá, andamos mais um pouco até a Monkey Beach, a praia dos macacos. É uma praia pequena e preservada, onde esses pequenos seres andam soltos entre os turistas. Na verdade, nós é que invadimos o habitat natural deles. Achei os macacos mais simpáticos e menos agressivos que os de Bali, mas mesmo assim é preciso ter cuidado, porque eles são verdadeiros pickpockets de comida e bebida. Um deles, deve ter sentido o cheio do creme do meu cabelo e enquanto eu me aproximava para tirar fotos, ele se grudou no meu cabelo e subiu na minha cabeça. Na hora foi engraçado, mas não podemos esquecer que esses bichinhos mordem sim. Então, cuidado com os abusados. Mas nada de medo, vale a pena a visita!
.
paraiso natureza phi phi ley tailandia
.
monkey beach praia macacos phi phi tailandia.

Monkey beach praia dos macacos phi phi tailandia

macaco monkey beach praia phi phi tailandia

Como estávamos de barco de alta velocidade, ainda sobrou tempo para irmos para a ilha ao norte de Phi Phi Don, a Bambu Island. Mais uma vez, a cor da água é transparente e a natureza, de tirar o fôlego. Você pode ainda dar um pulinho até Mosquito Island, que é outra ilha próxima. No meu caso, curti tanto Bambu Island que fiquei relaxando e tomando banho por ali mesmo.
.
bambu island phi phi krabi tailandia mar transparente
.
Não tem mistério para agendar esse tipo de passeio. Há várias agências espalhadas pela ilha que oferecem esse tipo de serviço. O preço do passeio de speed boat particular pode ser um pouco salgado, afinal, o dólar está nas alturas, mas ir de long tail também é uma boa pedida.
Minhas dicas estão dadas. Se você curtiu, dá um like e deixe o seu comentário :)
17 fevereiro, 2016
Railay, a melhor praia da Tailândia
Tailândia, VIAGENS

Imagina uma praia paradisíaca. Imagina o pôr do sol mais lindo que você já viu. Agora imagina tudo isso em um lugar onde não há barulho de carros, motos ou qualquer outro veículo de locomoção… Imaginou? Essa é Railay!

Railay é considerada uma das melhores praias da Tailândia e sem sombra de dúvidas, a minha preferida! Na verdade, não é apenas uma praia. Railay é um conjunto de quatro praias que formam uma península na pontinha de Krabi. Cercada por paredões de pedra calcária, areia branca e mar cristalino. Um verdadeiro paraíso, magia pura! O lugar parece uma ilha, pois só é possível chegar de barco e é dividido em lado oeste e lado este. Vou explicar melhor:

COMO CHEGAR? A única maneira de chegar em Railay é pelo mar. E isso a torna ainda mais especial. O acesso é simples. O mais comum é pegar um long tail (barco pequeno de madeira bem comum no país) no porto de Krabi/Ao Nanga até East Railay Beach. A travessia demora uns 15 minutos e há long tails saindo do porto com frequência, durante o dia todo. Há a possibilidade de chegar de barco saindo de outras ilhas, como Koh Phi Phi ou Phuket.

QUANTO TEMPO FICAR? Railay é bem pequena, você faz tudo a pé e em um dia é possível aproveitar todos os cantinhos da península. Mas se quiser relaxar e curtir o clima gostoso das praias, sugiro ficar duas a três noites. Eu fiquei três noites em Railay e saí de lá com o coração na mão, pois amei o lugar. Há agências que fazem o passeio de barco de um dia, saindo de outras ilhas, ou seja, as pessoas não ficam hospedadas em Railay, apenas passam o dia na praia, para conhecer. Esse tipo de passeio eu NÃO indico. Conheci uns brasileiros que fizeram esse passeio e foi tão corrido, que eles não conseguiram aproveitar nada. “O barco chega na praia, você tira fotos e já está na hora de ir embora para a próxima atividade”, foi o que eles me relataram. Segundo o nosso guia Lonely Planet, os escaladores profissionais chegam a ficar meses em Railay, já que paredão de pedra para escalar, é o que não falta por lá, são mais de 500 pontos para escalar.

E agora a melhor parte – as praias:

LADO ESTE

A praia do leste é a primeira que a gente vê ao chegar em Railay vindo do porto de Ao Nang, é onde os long tails ancoram. Digamos que é a praia menos bonita do lugar. De manhã, a maré baixa e deixa a areia bem molhada e a tarde a maré sobe tanto que as ondas quebram na calçada. Por isso, ninguém pará para tomar sol ou banho de mar. Mas o cenário é lindo, com várias árvores dentro d’água. É neste lado que ficam a maioria dos hotéis, resorts e restaurantes.

west railay beach tailandia

No sudeste fica a praia mais linda de Railay e uma das mais divinas que já vi na vida! Phra Nang Beach é uma praia digna de cenário de filme! A começar pelo caminho para se chegar lá: um corredor formado por paredões de pedra e árvores enormes, incrível. Quando você chega na praia, um paredão gigante a sua esquerda, e muitos turistas se aventurando na escalada. E pasmem, há uma caverna dentro do mar! A Phra Nang Cave.

Cedo da manhã, a maré está baixa e é possível entrar na caverna pela areia. A tarde, quando a maré sobe, a água invade a caverna e dá para chegar até ela a nado. Muito legal! Ainda há um templo montado dentro de uma parte da caverna. E o mais curioso, é que o templo tem uma grande réplica de pênis, feita em madeira. E muitas, mas muitas réplicas menores de pênis. Engraçado. É o templo da fertilidade!

Phra Nang Cave caverna praia Railay

templo da fertilidad caverna Phra Nang Cave Railay

A água do mar de Phra Nang é cristalina e morna, uma delícia. A montanha de pedras que emerge d’água e os long tails ancorados na beira-mar formam o cenário perfeito! E esse é o famoso cenário, presente na maioria das fotos dos turistas de Railay. Vi em muitos perfis do instagram até conhecer pessoalmente. E digo, ao vivo e a cores é ainda mais incrível!

Railay Phra Nang melhor praia Tailandia paraíso long tail

banho de mar Phra Gang Railay Tailandia

Railay Phra Gang melhor praia tailandia mar

No caminho para Phra Nang há um penhasco que leva para o Viewpoint, passeio imperdível! No início, pode parecer difícil de subir, mas há cordas no meio do caminho que ajudam muito, dão mais segurança. Use tênis e leve um bocado de boa vontade que você vai conseguir. Vi até crianças escalando. A vista do viewpoint é simplesmente IN-CRÍ-VEL! Avistamos a praia do leste e oeste de cima e boa parte de Railay.

Ah, é possível chegar em Phra Nang de caiaque também. E a praia é perfeita para fazer snorkel, andar de caiaque e praticar outros esportes marítimos.

LADO OESTE

A praia do oeste é bem bonita, tem uma faixa larga de areia branca e algumas rochas. Mas o que mais chama a atenção é o pôr do sol. PER-FEI-TO! Olha, já fui para Bali e outros destinos paradisíacos, mas nunca tinha presenciado um sunset tão lindo. É simplesmente encantador, mágico… poderia ficar horas pensando em adjetivos a altura para descrever esse momento (juro que na foto abaixo, não tem filtro, photoshop, nem nada). À tarde, a maré baixa e por isso não há muitos banhistas. As pessoas vão para a praia no fim de tarde, carregando suas cangas e drinks, para esperar o pôr-do-sol. É tipo um evento imperdível!

west beach Railay Thailandia

por do sol mais lindo railay tailandia

Nós ficamos hospedados neste lado da península, no Railay Bay Resort & Spa (adorável, super indico!). Como na chegada, o long tail ancorou no lado east, logo pensei “poxa, vamos ter que ir caminhando com mala e tudo até o outro lado da praia!”. Mas a travessia foi muito tranquila e para ir do lado este até o oeste, não demora mais que 10 minutos caminhando. É neste lado que ficam os melhores resorts e todos a beira-mar. Você toma café da manhã, almoça e janta, praticamente com os pés na areia. Uma delícia!

Aqui também fica a Pedestrian Street, uma pequena rua, com meia dúzia de lojas de souvenirs, mini mercado e alguns restaurantes.

Se forem me perguntar, Railay tem um único defeito: a internet é péssima! Mas vamos combinar que, em um paraíso desses, quem quer saber de internet? Eu que fiquei quase louca, porque queria mostrar tudo para vocês, no Snap {ó, se ainda não me segue, adiciona Chinachic8 no snapchat}, mas com muita paciência, a internet funcionava. Há quem reclame do barulho dos long tails, são vários desses barcos estacionados na beira do mar durante o dia todo, mas eu acho que fazem parte do conjunto da obra e deixam o cenário ainda mais encantador.

Railay é uma calmaria só, então se você está a procura de festa, definitivamente, este NÃO é o seu lugar. O máximo de agito que conseguirá a noite, é um jantar na beira da praia e um som ao vivo no Last Bar. Para mim, isto está mais do que ótimo! Mas acho importante avisar aos baladeiros de plantão… Railay é, na verdade, o paraíso dos escaladores e um lugar super indicado para relaxar, curtir as praias, praticar esportes marítimos e aproveitar com seu amor ou com sua família.

Quando ir? Abril a outubro é a época de chuvas, evite. De novembro a março é a época seca. Fui no fim de dezembro, perto do Ano Novo, e mesmo assim, a praia não estava muito lotada.

O que levar na mala? Chinelo flip flop ou rasteirinha e um tênis (nada mais do que isso), biquínis/sunga, um vestido estilo praia para usar a noite, protetor solar e repelente. Falando em mala, tô doida para arrumar a minha para voltar para esse lugar… Railay está no topo da lista dos meus lugares preferidos no mundo e por isso eu dou a dica: se for à Tailândia, por favor, não deixe de conhecer Railay. Se você quer belezas naturais e tranquilidade, esse é o destino perfeito!

 

16 fevereiro, 2016
Destino China | Sobrevivendo em Harbin com -25 graus!
Destino China

Esses dias escrevi sobre Harbin e o Harbin International Ice and Snow Sculpture Festival, o maior festival de gelo e neve do mundo. E não é que um dia após o post ir ao ar, o Rodrigo, meu noivo, fez uma viagem de ultima hora, a trabalho, para a cidade. Ele foi pego totalmente desprevenido, mas ainda assim, conseguiu conhecer um pouco da cidade e aproveitar o clima super agradável #sóquenão que faz nessa época do ano no nordeste da China. E depois de voltar para casa, com algumas histórias engraçadas e várias dicas úteis sobre o lugar, achei que seria interessante ele fazer um relato, compartilhar com vocês o seu passeio no inverno de Harbin. Afinal, não é todo dia que você vai para um lugar onde chega a fazer -25 graus! 

Espero que essas dicas possam ajudar quem está de viagem marcada para Harbin ou qualquer outro lugar onde o frio é extremo. E também matar a curiosidade daqueles que nunca chegaram a passar por temperaturas tão baixas (como é o meu caso).

harbin china ice and snow festival gelo e neve

Quando aterrissei na China, no início de 2014, para trabalhar em Xiamen, logo me interessei em conhecer vários lugares para onde minha empresa opera, entre eles, Harbin. Claro que os chineses, colegas de trabalho, com segundas intenções, gostam de voar para lá por causa de uma de suas paixões: a comida. E a comida do hotel é uma das preferidas dos colegas locais. E o povo chinês, como vocês já leram no blog, adora comer. Mas, além disso, o hotel fornecido pela empresa é muito bom, com excelentes quartos e instalações, um magnífico SPA e um descanso entre vôos de pouco mais de 24 horas, coisas rara no dia a dia da aviação chinesa.

Entretanto, minha curiosidade ia além da gastronomia. Eu ficava imaginando como seria a vida num lugar com temperaturas negativas de 20, 25 graus. Pra mim, guri criado no Rio Grande do Sul (que quando o jornal Zero Hora anunciava uma geada, todos os gaúchos corriam para Gramado), ir a um lugar desses não deixa de ser uma espécie de aventura.

lago congelado paisagem inverno harbin china

Bom, minha aventura ou expedição, digamos assim, foi totalmente inesperada, sem nenhum planejamento e de última hora mesmo.  Logo para mim, que curto comprar meses antes um  travel guide dos meus destinos de viagens, pesquisar os restaurantes e dicas, conversar com quem já esteve no lugar, para tentar me adequar ao máximo à cultura local. Dessa vez, não teve jeito. Uma mudança na minha escala devido a uma onda de frio na região do Yangtze River, meu voo mudou de um pernoite em Fuzhou, onde faz 10 a 12 graus, para um pernoite na curiosa, pitoresca (e fria!) Harbin. E já na chegada, meus amigos, uma bofetada de -19 graus na saída do aeroporto. E os 3 ou 4 minutos entre a porta do desembarque e o ônibus da tripulação, foram uma das sensações mais diferentes em relação a climatologia que eu já senti… dói na pele, literalmente!

Aqui então já vai a minha primeira dica: roupas especiais para essas condições são essenciais. Você pode até ir para a Sibéria, mas esteja com as roupas, ou o “look” siberiano (para falar a linguagem do China Chic). Material é tudo.

parque esculturas de gelo harbin

Porém, pela viagem repentina,  como comentei, eu estava totalmente despreparado. Nada que pudesse me deixar congelado no jardim, como o Jack Nicholson em “the Shining/O iluminado” (para os mais antigos que assistiram o filme clássico desse atorzasso). Em Harbin,  todos os lugares fechados tem calefação e estão mais do que preparados para essas condições. Mas, eu não iria perder a oportunidade de visitar o Snowland, o parque de esculturas de gelo e depois poder dar meu depoimento ao China Chic, é claro!

Por sorte, o co-piloto do vôo era da região do Tibet, ele era a calma em pessoa e tinha cursado universidade em Harbin. Conhecia bem a cidade e foi meu guia, muito atencioso. No hotel, consegui alugar um casacão, luvas e gorro e partimos então para o ponto mais turístico da cidade e destino de muitos turistas chineses nessa época do ano: os ice cravings de Harbin, um parque enorme a beira do congelado rio da cidade.

Harbin é uma cidade no extremo norte da China, que recebe os frios ventos siberianos e esta muito próxima da fronteira com a Mongólia e com a Rússia, que por sua vez, teve no passado, em períodos distintos,  a concessão da cidade. A cidade é relativamente grande, com algo em torno de 4,5 milhões de habitantes. Tem um bocado de história e chama atenção pela arquitetura gótica e varias construções que marcam a influência russa na cidade, que chegou a ser um das maiores concentrações de europeus no extremo oriente, no inicio do século. Segundo os locais, durante a Guerra Civil russa em 1918, muitos russos se refugiaram na cidade e seus decendentes, até hoje movimentam o comércio, o cotidiano e a cultura local.

Bom, o tempo era curto e era chegada a hora de conhecer a principal atração da cidade: o Snowland e as esculturas de gelo. Meu guia é experiente e sabe todos os atalhos. E o melhor, fala a língua local, o que facilita pra pegar táxi. Após muito frio e 30 minutos no carro, chegamos ao parque. A paisagem é, realmente, muito bonita. Como um grande iglu, com prédios, torres, templos e até a Muralha da China. Tudo feito de gelo e iluminado, dando um visual muito bacana. O frio é de assustar. De 20 em 20 minutos íamos para a praça de alimentação fechada, para tomar um cafezinho quente e esquentar os pés. O chão, todo com gelo, quase congelou meus pés. Só após 40 minutos encontrei um vendedor de botas no parque. Até máscara comprei, porque o vento racha a cara, literalmente. A sensação é horrível. Alias, como em todos os lugares da China, há vendedor ambulante de tudo que é coisa. No caso de Harbin, o que mais se vê a venda são gorros, luvas, botas, casacos e souvenirs…mas como era de se esperar, bem overprice. Mais uma vez digo, vá preparado. Sapatos especiais, luvas especiais, casacos especiais. Não faça como eu, que colocou todas as meias e o único tênis que tinha na mala, de corrida. Escorregava o tempo todo e o sapato, nada adequado, foi o responsável pelo belo tombo de bunda que tomei. O co-piloto ficou todo assustado, enquanto eu ria de mim mesmo…

frio neve inverno harbin

harbin china esculturas de gelo luzes

thumb_IMG_8721_1024

thumb_IMG_8718_1024

snowland esculturas de gelo frio harbin

Mas o lugar é lindo e a experiência vale muito a pena, quando você está bem “equipado”. Haviam muitas famílias e crianças patinando no gelo. Consegui agüentar alguns minutos com as mãos sem luvas para tirar fotos e fazer snaps para o China Chic, mas chega uma hora que você não sente mais as mãos. Uma curiosidade: por causa do frio extremo, meu celular ficava variando a carga da bateria de 90% para 5%, de repente 50%, depois 5…quando eu aquecia ele no bolso, a bateria “carregava” de novo!

Quando a noite cai fica realmente muito frio. A sensação térmica no meio das esculturas de gelo é inarrável. Até meu amigo chinês já está com os lábios roxos. Hora de voltar pro hotel, tomar uma xícara de chocolate quente e ter uma boa noite de sono na calefação, pois amanhã tem mais trabalho pela frente! Valeu a experiência, são esses dias que me fazem ser apaixonado por essa profissão. Até a próxima!

 

03 fevereiro, 2016
Destino China | Os melhores restaurantes de Hong Kong
China, Destino China, DICAS, Hong Kong

Quem segue o blog nas redes sociais {insta @Chinachic | Snap @Chinachic8}, provavelmente viu que este fim de semana estive em Hong Kong. É muito bom dar uma fugidinha da China, de vez em quando, e ir para lugares mais ocidentalizados, onde a cultura é mais parecida com a nossa. E Hong Kong, apesar de pertencer a China, é uma grande metrópole e famoso destino internacional, portanto tem gente do mundo todo e muita coisa interessante para fazer. Como já conheço os principais pontos turísticos da cidade, aproveitei o finde para curtir o clima urbano de HK, fazer compras e comer, comer muito!

O título do post está um pouco equivocado (coisa de publicitário, para chamar mais atenção), porque, na verdade, eu não conheço ainda boa parte dos restaurantes de Hong Kong, mas posso indicar alguns maravilhosos!

Já falei aqui sobre o Bubba Gump. Vai dizer que as vezes não dá vontade de enfiar o pé na jaca e comer tudo o que tem de melhor em um restaurante americano?! Mas Bubba Gump tem uns peixes e frutos do mar deliciosos também! O restaurante fica na Peak Tower, a torre que é considerada uma das atrações mais famosas de HK. Nesse post tem mais informações de como chegar lá.

Wooloomooloo

A rede de restaurantes especializadas em carnes é um dos nomes mais famosos de Hong Kong, quando o assunto é restaurante top e comida de qualidade. Eles estão presentes em cinco endereços diferentes da cidade, sendo: dois Wooloomooloo Prime; dois Wooloomooloo Steakehouse e um The Chop House.

Fui no Prime de Causeway Bay, mas não pude ficar, pois estava tendo evento fechado no dia. Mas o lugar tem uma varanda aconchegante com uma vista linda do Victoria Harbour e de boa parte da cidade. Já o Prime de Kowloon, onde jantei dessa vez, fica no 21º andar do The One Mall em Tsim Sha Tsui e tem uma vista maravilhosa da cidade, de uma perspectiva diferente do de Causeway Bay. O espaço, super moderno, é dividido entre bar e restaurante.

As carnes são servidas com o molho e o acompanhamento a sua escolha. Eles ainda contam com um menu bem variado e uma carta incrível de vinhos. Quer combinação mais perfeita? Carne boa + vinho! Deu até água na boca só de lembrar.

hong kong night luzes vista Wooloomooloo The ONE Kowloon

jantar restaurante wooloomooloo carne hong kong

wooloomooloo restaurante molho carnes hong kong

sobremesa tiramissu restaurante wooloomooloo hong kong

Não esqueça de fazer a reserva para a janta. Mais infos aqui.

Wagyu’s

Como o próprio nome já diz, outro restaurante especializado em carnes australianas (eu aproveito para comer muita carne quando saio da China, porque aqui, carne boa e suculenta é coisa rara). Mas o Wagyu’s tem um menu bem eclético, com pastas, peixes, seafood e pizzas. No almoço, oferecem um set menu especial. Eles também servem breakfast à la carte e juro, é uma delícia. Sempre que estou em HK, tomo café da manhã lá: suco natural feito na hora, variedades de café, frutas, omelete, ovos benedict, bagels com salmão defumado. De tudo um pouco, bem refinado e gostoso. É tão famoso, que nos fins de semana é bom fazer reserva de mesa até para o café da manhã. Ah, e o atendimento é ótimo! Fica na Hollywood Road região Central, pertinho da Lan Kwai Fong.

wagyu's restaurante hollywood hong kong cafe da manha

wagyus restaurante australiano carnes hong kong

Ciao Chow

Sabe aquele cachorro fofo, peludo e de língua roxa? Sim, o Chow Chow foi quem emprestou o nome para esse restaurante italiano, recém inaugurado (abriu em dezembro de 2015). A especialidade da casa são massas e pizzas. A comida, para ser sincera, não tem nada de mais, mas o ambiente, o ponto e o clima do restaurante são muito legais. Ele fica na base do California Tower, na esquina central da Lan Kwai Fong, que é a região mais badalada de HK, repleta de bares, restaurantes e pequenas lojas. Com uma decoração moderna e clean, é um ótimo lugar para relaxar ou fazer happy hour, curtindo o clima corrido da cidade e observando a multidão de gente passando, cada um com seu estilo. As pessoas que trabalham pela região central costumam se reunir ali para o happy hour. Ah, e eles tem uma variedade enorme de draft beers e drinks deliciosos.

Ciao Chow restaurante central lan kwai fong hong kong

ciao chow hong kong italian restaurante pizza

Ce La Vi

Também na Lan Kwai Fong, no 25º andar do California Tower, prédio do ladinho do Ciao Chow. Tem um terraço com uma decoração bem descolada e uma vista 360°. Gostoso para sentar, bater um papo, petiscar uns snacks diferentes e tomar uns drinks. Em alguns fins de semana, rolam festas super badaladas e moderninhas. O restaurante fica no andar de baixo. Não cheguei a pedir nenhum prato (quando fui estava fechado, abre as 18h), mas o menu é de dar água na boca.

ce la vi rooftop hong kong bar e restaurante asiastico

Ce La Vi restaurante california tower Hong Kong

King Ludwig Beerhall

Restaurante alemão tradicional de HK. Para quem gosta de chopp, salsicha, batata e outras comidas típicas da Alemanha, esse lugar é A pedida. É o restaurante preferido do meu noivo. Eles tem cinco endereços em HK: Causeway Bay; Stanley; Tsim Sha Tsui; Wan Chai e; Yuen Long Hun Shui Kiu.

Agora, se você está afim de provar comida chinesa em um bom restaurante, me desculpa, porque quando eu saio da China, meu amigo, eu quero distância de comida chinesas rsrsrs Não cheguei a ir em nenhum restaurante asiático em Hong Kong, mas amigas me indicaram o Kowloon Tang (chinês, fica em Kowloon) e o Irori (japonês, fica na Causeway Bay).

E é bom avisar que, Hong Kong é uma cidade extremamente cara, especialmente as regiões mais próximas do centro e mais turísticas, portanto, não se assuste quando receber a conta. Como costumo brincar, é uma sentada e uma facada. Mas, as vezes merecemos esse luxo 😉

Falando em culinária, bateu a fome….

26 janeiro, 2016
Destino China | O festival de gelo e neve de Harbin
Destino China

Harbin é aquele tipo de cidade encantadora. Localizada no nordeste da China, recebe influência direta dos ventos congelantes da Sibéria, por isso, é uma das cidades mais frias do país e no inverno chega a fazer -25° celsius!!! Consegue imaginar tanto frio? Eu não. Mas é aí que entra a beleza do lugar.

A cidade sedia o Harbin International Ice and Snow Sculpture Festival, também conhecido como Ice Lantern Festival ou Harbin Ice Festival, o maior festival de esculturas de gelo do mundo! O festival acontece todo os anos, de 5 de janeiro até fim de fevereiro. Além de lotar de turistas, a cidade fica repleta de luzes coloridas e verdadeiras obras de arte esculpidas no gelo, espalhadas por quatro atrações imperdíveis.

Uma das principais atrações é o Ice and Snow World, um mundo de mais de 750 metros quadrados de esculturas de gelo que consomem mais de 300 mil metros cubicos de neve. As esculturas são inspiradas em contos tradicionais chineses e em famosas obras arquitetônicas mundias, como a Muralha da China e as Pirâmides do Egito. E assim que escurece, em torno das 4 horas da tarde, as esculturas ficam iluminadas e coloridas, o que dá um efeito ainda mais lindo. Além de apreciar essas obras de arte, o turista ainda pode participar de eventos culturais e praticar esportes de inverno, como esqui.

Repara na réplica da Muralha da China feita com gelo. Incrível, não?!

ice snow park neve gelo cor harbin china

Ice and snow escultura gelo e cor harbin castelo

ice snow park templo de gelo neve harbin china

ice snow park muralha da china gelo harbin

ice snow park gelo e luz colorida harbin china

Outro parque temático, é o Snow Sculpture Art Expo que fica no The Sun Island Park. Tem o maior museu de arte em neve do mundo e muitas esculturas esculpidas maravilhosamente. Tipo, quase inacreditável de tão perfeito. A exposição tem diferentes temas a cada ano e costuma expor esculturas que representam outros países, como Rússia, França, Japão e Coréia do Norte. O parque é todo branquinho, coberto por neve, uma paisagem realmente linda.

snow expo parque neve beleza inverno harbin

snow sculpture escultura neve harbin china

snow sculpture expo park escultura neve harbin

snow sculpture museu escultura neve desenho harbin

Próximo do rio Songhua, o Zhaolin Park é outro lugar imperdível de Harbin. Um parque agradável, com um lago artificial, algumas belas pontes e jardins e, no verão, fica repleto de flores coloridas e perfumadas. Já no inverno, é aqui que acontece o Ice Lantern Show. As lanternas de gelo são feitas com água congelada, gelo natural do rio Songhua e luzes e então esculpidas. Foram as ice lantern que deram origem ao festival. As obras são divididas por temas que retratam obras clássicas chinesas, prédios históricos e costumes. Igrejas no estilo europeu, flores, jardins, leões, dragões e tantos outros objetos esculpidos em gelo são expostos aqui. Durante o dia, algumas esculturas até parecem reais (!!), digo, parecem ser templos, prédios e pontes de verdade.

Zhaolin Park Harbin templo entrada gelo

Zhaolin park ice lantern festival harbin

zhaolin park harbin templo gelo neve inverno china

zhaolin park esculturas de gelo flores luzes harbin china

zhaolin park festival inverno china dragao coloridoAcredita que esses dragões são feitos de gelo? Quanta beleza!

A atração mais recente do festival é a Songhua River Ice and Snow Happy Valley, que fica sob o congelado rio Songhua. Além de esculturas de gelo, todas as atividades de inverno que você pode imaginar tem aqui: futebol na neve, bicicleta especial, patinação, karting e tantas outras. 

rio songhua escultura colorida gelo harbin china

rio Songhua congelado esportes de inverno ski patinacao harbin

rio Songhua congelado harbin china

Fonte imagens: acervo próprio, Flickr

E mais do que uma exposição de esculturas em gelo, o Ice and Snow Festival é também uma amostra da arte e cultura chinesa e também internacional. E além de turistas, a cidade recebe artistas e especialistas de esculturas em gelo, do mundo todo, que participam de competições. Durante o festival, há também competições desportivas, como ski, patinação no gelo e trenó.

Desde a primeira vez que ouvi falar desse festival, fiquei doida para conhecer Harbin. Ainda não tive a oportunidade de ir, mas está na minha wish list de viagens. Uma amiga, que tinha o mesmo desejo que eu, acabou de voltar maravilhada de lá (e congelada também). Essa é outra dica mega importante: levar roupas apropriadas para a neve e frio extremo. Claro que se você vai viajar para um lugar que faz -20° graus, você vai pensar nisso. Mas no caso dessa amiga, ela ganhou a viagem de surpresa do marido. Vestiu todas as roupas mais quentes que tinha no ármario e foi. Não foi suficiente, afinal, não é todo dia que temos casacos e acessórios tecnológicos, recomendados para essas temperaturas, no nosso closet.

Você pode chegar nas atrações de táxi, ônibus ou transfer do próprio hotel. Em Harbin você encontra grandes redes de hotéis para ficar hospedado, como o Kempinski, Holiday Inn, Ibis Hotel, Shangri-lá, entre outras ótimas opções que você encontra aqui.

Se você também se encantou por Harbin e pretende conhecer o Festival de Gelo e Neve, neste site tem várias informações pertinentes, como horários de funcionamento, valor do ingressso, como chegar por meio de transporte público e até tours turísticos de três a seis dias.

Agora vista o seu casaco de neve, seu gorro e manta térmicos e curta as belezas de inverno de Harbin! 

25 janeiro, 2016
Ko Pha Ngan | Full Moon Party, bares e restaurantes
Tailândia, VIAGENS

Quando se fala em festa, não tem outra ilha na Tailândia que entenda melhor do assunto. Ko Pha Ngan é o lar da famosissíma Full Moon Party! A festa acontece todo mês, como o próprio nome já diz, na noite de lua cheia, na beira da praia de Hat Rin, no extremo sul. No dia da festa, espera-se de 30 a 40 mil pessoas a mais na ilha, todo mês.

.Se você não está hospedado em Had Rin, o melhor meio de chegar até a festa na beira da praia é de táxi (os próprios hotéis disponibilizam esse serviço). Os táxis em Ko Pha Ngan são carros abertos, tipo camburões, com um extenso banco de cada lado. Eu me senti em um filme de guerra kkkk A medida que o carro vai andando, as rajadas de areia são certas e você chega na festa coberta de poeira e areia (como falei no post anterior, luxo e conforto zero).

carro taxi meio de transporte ko phangan tailandia

 .A festa é uma bagunça organizada. Quando você enxergar barzinhos lotados, galera bebendo em baldinhos coloridos, diversas barracas vendendo t-shirts da Full Moon Party e pessoas pintando os corpos com tinta neon, pode ter certeza, você está em Hat Rin!
O ingresso da festa custa 140 baht (a baba de 4 dólares) e achei a entrada bem tranquila. Entramos perto da meia noite e não tinha filas e nem confusão.
 .
A festa, na verdade, é bem diferente do que eu imaginava. A estrutura é tipo de festival. Eu achei que seria apenas um dj por vez, mas, na verdade, cada bar da beira da praia toca sua própria música. As vezes você escuta duas ou até três músicas diferentes ao mesmo tempo. É uma bagunça! Além dos bares, há tendas vendendo buckets (bebidas em baldinhos), petiscos e até mini mercados.

Full moon party koh phangan lua cheia praia

Full moon party lua cheia festa koh phangan tailandia

.full moon party buckets

.E quando for na Full Moon Party, esqueça a elegância. Vá com look básico, tipo blusa e short e tênis ou outro sapato fechado confortável. Eu fui de rasteira, mas estou cogitando jogá-la fora. A areia da praia estava super umida e fiquei a noite inteira com os pés molhados (sensação nada boa) e o solado da rasteirinha esta a um fio de se desfazer :/ o sapato volta imundo, mas se é fechado, protege dos cacos de vidro que podem aparecer. E não leve nada de valor, esse foi o conselho que mais escutei. Não que seja um lugar perigoso, mas sempre tem os que se aproveitam de quem está distraído. Minha outra dica é: entre no clima da festa e pinte o corpo de tinta neon, do jeito que quiser, use abadá, beba nos baldinhos coloridos, aproveite! Mas, se não tiver habilidade de pular corda, por favor, não entre na brincadeira de pular a corda com fogo, ok?! Vi cada maluco se queimando (de leve, mas deve ter doído). Aliás, tem cada figura nesta festa que, no mínimo, você vai rir muito!!

.Full Moon Party festa fogo Koh phangan

full moon party bucket bebida baldinho festa tailandia

pintura tinta colorida luz neon tattoo full moon party
 .
A ida ao banheiro foi uma surpresa agradável. Há vário banheiros (não químicos) ao longo da beira da praia e são, relativamente, limpos. Tem que pagar alguns centavos para usar. Para comprar bebidas também foi muito tranquilo, sem filas.
 .
A volta foi uma saga. O táxi parava o tempo todo para pegar mais passageiros e largar outros. Demoramos uma década para chegar ao hotel. Exageros a parte, apesar de já termos passado dessa fase de baladeiros, nós curtimos muito a experiência de ter conhecido uma das festas mais famosas da Tailândia.
 .
Mas se você estiver em Ko Pha Ngan e decidir que balada não é a sua praia, a ilha tem inúmeras opções de bares e restaurantes. Já adianto que, quando se trata de serviços, a agilidade não é muito o forte dos tailandeses. Por isso, em vários lugares, durante toda nossa viagem, tivemos que ficar esperando um bom tempo até chegar nosso pedido e sempre (digo, sempre mesmo, sem exceções), meu prato vinha antes que o do Rodrigo ou vice-versa, nunca os dois ao mesmo tempo. Por isso, gostei muito e super indico o L’Alcove, um restaurante francês na beira da praia de Hin Kong (um pouco ao norte de Thong Sala). As donas são duas francesas e o atendimento é ótimo. Mas o restaurante é muito mais do que isso. O ambiente é uma graça, pequeno e aconchegante, a comida é deliciosa e eles tem uma carta de vinhos de tirar o chapéu. Toda sexta e domingo a noite tem som ao vivo, uma delícia. Eu amei e super indico! Ah, e assistir o pôr do sol de lá é de tirar o fôlego!
 .
por do sol beira praia restaurante frances ko phangan
.
restaurante beira de praia vinho frances ko phangan tailandia
.
janta frutos do mar praia l'alcove ko phangan
.
Restaurante beira de praia L'alcove ko phangan
Falando em pôr do sol, tem outro lugar onde o fim de tarde é mágico – bar Amsterdam. Fica em Ao Plaay Laem, um pouco mais ao sul do L’Alcove. É anexado ao Stone Hill Resort e no alto, bem no alto, fica o bar aberto de dois andares, com piscina e até venda de maconha (tipo coffee shop de Amsterdam). Claro que eu fiquei só nos drinks, mas para quem gosta de fumar, lá é permitido…. O ambiente é bem roots e jovem, mas eu curti muito o sunset de lá, é lindo!
 .
bar amsterdam stone hill resort koh phangan
.
por do sol vista bar amsterdam praia koh phangan
.
por do sol lindo praia bar amsterdam ko phangan tailandia
.
E se você quer experimentar um delicioso churrasco de frutos do mar e melhor, apreciando a vista da praia, eu sugiro o restaurante Haad Son da Secret Beach. É o unico restaurante da praia, comida boa e decoração super criativa. Eu gostei tanto que fui duas vezes, uma para almoçar e outra para a ceia de Natal.
.
Em Ko Pha Ngan o que não falta é opção de bares e restaurantes. Sugiro pegar um pocket guide em algum 7 Eleven da ilha, é grátis e tem mapas e sugestões do que fazer, super útil!
.
Curtiu as dicas? Anotou? Então boa viagem! :)
21 janeiro, 2016
Ko Pha Ngan | A ilha, onde ficar e as melhores praias
Tailândia, VIAGENS

Famosa pelas festas, especialmente, a Full Moon Party, Ko Pha Ngan é um dos destinos tailandeses preferidos entre os jovens turistas. A ilha fica no leste da Tailândia, no Golfo da Tailândia, entre as ilhas de Ko Samui e Ko Tao.

Mas uma das maiores ilhas da Tailândia, com mais de 120 km², vai muito além de festas. Ko Pha Ngan tem praias lindas (muitas praias, na verdade), templos, cachoeiras e uma região mais tranquila, para aqueles que viajam com a família e procuram descanso.

Para escolher onde ficar hospedado, é preciso ter em mente o que você deseja. Thong Sala, no lado oeste, é onde fica o Pier. E você só consegue chegar em Ko Pha Ngan de barco (enquanto o aeroporto não fica pronto). Se quer festa, fique ao sul de Thong Sala. Se quer praias bonitas, fique ao norte de Thong Sala. E se quiser ficar retirado em um resort tranquilo de frente para o mar, fique no lado leste da ilha.

Os mochileiros e viajantes com budget apertado, costumam ficar em Hat Rin, praia no extremo sul da ilha, onde acontece a Full Moon Party. Há guesthouses e outras hospedagens com preços mais em conta do que no resto da ilha, mas em compensação, são mais simples e a região não tem tantas belezas naturais.

Como nosso objetivo era curtir as praias, além de aproveitar a noite de lua cheia para conhecer a famosa Full Moon Party, ficamos em Hat Chaophao, mais ao norte do lado oeste da ilha, que é de fácil acesso. O meio de transporte no lado oeste é a moto. É muito tranquilo e barato de alugar moto e de conseguir combustível. Eu não indico andar a pé, pois a ilha é grande e cheia de lombas, fica beem complicado, demorado e cansativo ir de uma praia a outra caminhando.

por do sol sunset piscina hat chaophao ko phangan ferias tailandia
Sunset no hotel com vista para Hat Chaophao
meio transporte moto ilha ko phangan tailandia
Nossa motinho e dois elefantes que encontramos no caminho

O mais divertido é passar o dia montado na motinho, se aventurando pelas estradinhas da ilha e parando de praia em praia. Adoro esse tipo de aventura e no fim da viagem, o saldo de lugares visitados é maior do que se estivessemos a pé. Com o aluguel da moto, conseguimos conhecer e aproveitar várias praias em um mesmo dia. E ainda fomos em cachoeira, sunset bar e restaurante.

As praias mais lindas, na minha opinião, são Ko Ma, Ao  Chalok Lam e Secret Beach (pertinho de Hat Chaophao). Na verdade, Ko Pha Ngan é considerada uma ilha de praias paradísiacas, mas em algumas delas, o mar não estava tão cristalino como nas fotos que vimos pela internet. Pegamos algumas noites com chuva e um local nos disse que a água do mar estava um pouco turva naquela semana. Acho eu não demos tanta sorte…

KO MA

Ko Ma praias paradisiacas Ko Phangan Tailandia

AO CHALOK LAM

Ao Chalok Lam paraiso ilha ko phangan tailandia

Ao Chalok Lam praia paraíso Ko Phangan Tailandia

SECRET BEACH (após uma chuva no fim de tarde)

secret beach hat chaophao ko phangan tailandia

A Ao Chalok Lam, ao norte, foi a que mais nos surpreendeu. Era a praia menos movimentada de todas que visitamos (acho que não é tão conhecida pelos turistas) e era onde o mar estava mais cristalino. A areia branquinha e os coqueiros inclinados pela força do vento completam o cenário paradísiaco, que é digno de filme. Do pier de Ao Chalok Lam você pode pegar um long tail para Hat Khuat, mais conhecida como Bottle Beach, uma praia que só acessível por barco. Limos alguns reviews falando que a praia é linda, ideal para relaxar e fazer snorkel. Realmente é super tranquila, mas no dia que fomos, o mar não estava dos mais divinos.

Eu ainda indico conhecer as praias Hat Salad, Hat Yao, que é mais cheia e com vários resorts à beira da praia e Hat Son, que é menor e mais calma. As três ficam uma ao lado da outra.

BOTTLE BEACH (HAT KHUAT)

Bottle beach barco long tail ko phangan tailandia

HAT SALAD

vista hat salad praia ko phangan tailandia

Hat Salad praia mar Ko phangan

Ko Pha Ngan ainda esconde muita natureza e cachoeiras maravilhosas. As mais famosas são a Nam Tok Than Sadet e Nam Tok Phaeng. Eu conheci a Paradise, que fica pertinho da praia Ao Chalok Lam e é simplesmente linda. O acesso é bem fácil, pergunte como chegar em algum estabelecimento local, que os tailandeses ficam felizes em ajudar. A cachoeira fica escondida entre grandes árvores e muito verde e o cenário é encantador. Uma paz. Vale a pena o banho!

cachoeira paradise waterfall natureza ko phangan tailandia

cachoeira Paradise waterfall paz banho ilha ko phangan

Eu fiquei hospedada no Sunset Hill Boutique Resort. A área de lazer é ótima, mas os quartos são bem simples. Aliás, a não ser que você fique no lado leste da ilha, não espere encontrar muito luxo e conforto em Ko Pha Ngan. Próximo da data da Full Moon Party, a ilha lota de turistas e o preço dos hotéis e pousadas dispara e é aconselhável reservar hospedagem com antecedência. Nas praias do leste da ilha eu não cheguei a ir, pois não são acessíveis de moto. Mas é ali a região mais tranquila e onde ficam os melhores resorts, como o Anantara (rede de resorts que eu amo).

Curtiu? Amanhã tem mais post sobre Ko Pha Ngan, fique conectado! :)

19 janeiro, 2016
Destino China | Latina Grill, o sabor brasileiro na China
Destino China, DICAS

Pensa no melhor churrasco que você já comeu ou na melhor churrascaria que você já foi na sua vida. Pensou? O Latina é melhor! Sério! Melhor porque você está a milhares de kilômetros distante da sua terra e porque, se voce está algum tempo na China, provavelmente, está a algum tempo sem comer carne de qualidade! E quando você está do outro lado da mundo, não espera comer um churrasco tão saboroso e suculento (eu como boa gaúcha, amo!).

Recentemente, fui almoçar no Latina Grill em Shanghai, e mostrei minha saga pelo Snapchat {add Chinachic8 para acompanhar minhas aventuras em tempo real} e sei que muitos seguidores que estão no mesmo barco que eu, ou seja, com saudades de casa, se deliciaram junto comigo. Sabe aquele ditado: a gente só dá valor quando perde?! Pois bem, depois que vim para a China e entendi que achar uma boa picanha, um filé, o tão simples e gracioso aipim (macaxeira, mandioca, ou seja lá como você chama), o pão de queijo salgado (aqui na China até tem algo parecido, mas é doce) seria tarefa bem difícil, eu passei a dar muito valor para a nossa comida brasileira.
.
O restaurante tem espeto corrido e à la carte e um buffet generoso de saladas, frios e acompanhamentos. Entre eles: feijão preto, espiga de milho, polenta, aipim frito, pão de queijo e várias outras delícias. Tem tudo conforme pede uma refeição em uma churrascaria de respeito! E caipirinha, claaaro…
.
Churrascaria Latina Grill espeto corrido carne Shanghai China

restaurante brasileiro china latina

 .

pao de queijo guarana
.
E além de todas essas delícias, agora eles tem até guaraná Antártica!! Eu não tomo refri, mas quis trazer um para minha amiga brasileira que também mora em Xiamen. Pena que me recolheram a latinha no aeroporto, já que na China é proibido carregar líquidos mesmo em voos domésticos. O mais engraçado foram os guardinhas do raio-x do aeroporto, que não conseguiram esconder a curiosidade e já pegaram a lata de guaraná na minha frente. Devem ter adorado a bebida.
 
Atualmente, existe cinco restaurantes em Shanghai, um em Shenzhen e um em Beijing (que inaugurou recentemente) e estão com planos de abrir um em Guangzhou neste ano. O maior deles, e acredito, mais frequentado, fica na Rua Tongren, número 88 e tem um ambiente incrível. A decoração conta com palmeiras, paredes cobertas por folhagens, vidros azulados no chão (que lembram o mar) e música brasileira ambiente. Clima todo montado para a gente se sentir no Brasil.
.
latina grill restaurante churrascaria china
Outros endereços:
Shangai – Latina Lujiazui, Rua Lujiazui Ring, nº 165
Shanghai – Latina Biyun, no Green City Leisure & Sports Center House. Rua Biyun, nº 633
Shanghai – Latina Grand Gateway Plaza, Hongqiao Rd, nº 166
Shanghai – Latina Science & Technology Museum, Yatai Shenghui Shopping Square, Century Avenue 2002
Shenzhen – SeaWorld, zona C
Beijing – Grand Summit Building, próximo da estação de metrô Liangmaqiao
Se você estiver em algumas dessas cidades, junta a família os amigos e não perca essa experiência DELICIOSA! 😛