07 julho, 2015
O melhor das artes e crafts vietnamitas
Cultura, LIFESTYLE, VIAGENS, Vietnã

Além da feliciade de conhecer uma nova cultura, passear e descobrir as principais atrações do Vietnã, a parte de compras e shopping é muito bacana e nos permite entrar, ainda mais, em contato com a cultura local. E assim como todo lugar turístico que se preze, o Vietnã também oferece diversas opções de souvenirs e gifts para o viajante trazer de volta na mala. Mas os do país vão muito além de simples lembrancinhas. Eu fiquei encantada com o trabalho das artesãs e a beleza e variedade de peças handmade, que vão desde estátuas de pedra, até bolsas e acessórios com madrepérola e roupas de seda. E eu, como amante da moda e boa apreciadora de artigos femininos, mostro aqui os mais bacanas…

BOLSAS E CARTEIRAS (SEDA, BORDADOS E MADREPÉROLA)

A alegria de qualquer mulher é dar de cara com uma loja cheia de bolsas com design diferenciado e preço baixo, não é mulherada?! Agora imagina modelos únicos em seda, com bordados de bom gosto ou com a delicadeza da madrepérola? No Vietã tem!

A seda é um tecido muito usado no país e o de lá é de ótima qualidade. Além de carteiras e clutchs, ainda encontramos lenços e roupas de seda, inclusive o Qipao, a veste tradicional chinesa {estou preparando um post bem legal sobre como usar, fiquem ligadas ;)}.

Todas as bolsas e carteiras trazem algum detalhe ou desenho bordado, inspirados em temas étnicos ou da natureza. Álias, o bordado é outra técnica artística tradicional no Vietnã. As peças, que vão de bolsas até quadros, mostram desenhos incrivelmente detalhados, e na maioria das vezes, totalmente feitos pelas habilidosas mãos de artesãos. Tudo muito lindo e bem-feito!

carteira seda tons pasteis

bolsa carteira seda coloridas

bolsa carteira bordada a mao

necessaire colorida bordada

bolsa colorida rosa bordada arteOs modelos com bordados e em seda são facilmente encontrados nas lojinhas, artesanatos e street markets de qualquer cidade turística do Vietnã. Cheguei a enjoar de tanto que vi kkkk mas por aqui ninguém tem igual.

Agora, o que me fez cair de amores foram as bolsas e clutchs em madrepérola. Foi um caso de amor a primeira vista. O design é muito diferente do que costumamos ver por aí e super de bom gosto. Ficou até difícil escolher qual modelo levar para casa. No fim, me arrependi de não ter levado várias, porque as peças eram super exclusivas. Encontrei somente no artesanato Chan Thien My, na cidade de Bac Ninh, que é parada obrigatória para quem faz a trip HanóiHa Long Bay. E na volta, já não tinha mais nenhuma #chatiada

bolsa clutch madreperola
Essas eram só alguns modelos, entre tantos (a vendedora da loja não me deixou fotografar)

#Dicatop descobri uma marca brasileira que exporta bolsas e acessórios do Vietnã, a Dragon Fly. Claro que o preço é beeem mais caro, mas para quem amou, assim como eu, #ficaadica.

PULSEIRAS E BRACELETES

O colorido, a pintura perfeita e os detalhes em madrepérola das pulseiras e braceletes fizeram meu coração bater mais forte. Muito bonitos! A arte vietnamita traz vários modelos de acessórios, a maioria feitos de madeira e pintados a mão. Diz aí, qual sua preferida?

pulseira madreperola pintada a mão

bracelete madreperola dourado

CHAPÉUS

Uma coisa que tem muito no comércio do Vietnã é chapéu… nossa, no centro de Hanói tem uma lojinha especializada em chapéus a cada esquina {viram a foto da loja com macaco no insta @ChinaChic? muito boa}. A maioria dos chapéus são made in China, mas não tem lugar na China que vi uma variedade tão grande de modelos. E não é só para os turistas, os locais usam muito, principalmente para se proteger do sol forte.

O chapéu em forma de cone, chamado Non la (tradução: chapéu de folhas), é o símbolo cultural do país. É feito de bambu e pode ser adornado como quiser. O estilo muda de acordo com cada região, em uma ele é fino e mais elegante e na outra é mais grosso. Os locais usam muito, seja para se proteger do sol ou da chuva ou como cesta, para carregar frutas e verduras. Não tem lembrança mais típica do Vietnã.

loja de chapeus Vietna

Chapeu cone VietnaESTÁTUAS EM PEDRA

O que eu achei mais bacana nesse mega artesanato que visitei, o Chan Thien My (quem acessar o site vai ver que eles tem filiais em quatro cidades do Vietnã) é que eles produzem tudo o que é estátua e objetos em pedra e enviam para o mundo todo. Na entrada do local tem painéis enormes com o nome dos países e preços de envio para cada um. E tem Brasil gente! Eles mandam para Porto Alegre, Itajaí, Santos e outras cidades com porto. E os preços não eram nada absurdos não.

Esculturas pedra Vietnamitas

Mesa de pedra e esculturas arte VietnaOUTROS SOUVENIRS

O leque é um símbolo muito característico dos países do oriente e no Vietnã não poderia ser diferente. São vários tamanhos, materiais, cores e estampas para escolher. E além de ser uma boa opção de gift, é super útil enquanto no país, já que sempre faz um calor danado.

Outra fofura pra trazer na mala são as bonequinhas vietnamitas, geralmente feitas de madeira e pintadas a mão. O bacana é que a vestimenta de cada, representa uma região do país. E é uma ótima opção de lembrança para enfeitar a casa.

leque colorido vietnabonecas vietnam souvenir tipico

Isso tudo ainda sem contar as tantas outras artes e crafts vietnamitas, como: pratos e outros utensílios revestidos de laca; cestos, balaios e até instrumentos musicais feitos de bambu; quadros bordados ou pintados com laca. Opção é o que não falta. O país é rico em artes e crafts tradicionais e mesmo muitos terem origem ou serem inspirados em outras tradições, como a chinesa (muita coisa me lembrou os souvenirs da China) e a indiana, cada peça traz um toque vietnamita.

Eu adorei tudo e vocês?

SaveMe!
30 junho, 2015
O passeio das 4 ilhas e outras atrações em Nha Trang
DICAS, VIAGENS, Vietnã

No último post falei sobre os motivos para eu ter escolhido Nha Trang como destino de praia no Vietnã. E para quem gostou e se interessou, agora eu conto o que fazer lá! Dizem que quem quer conhecer Nha Trang de verdade precisa fazer o passeio das 4 ilhas. O litoral é repleto de pequenas ilhas, o que aumenta as opções de praia, e são quatro delas que ganham mais destaque. Então lá fomos nós!

Qualquer agência de turismo pequena, no centro da cidade, oferece esse tipo de passeio. Em um grande grupo, o preço varia de US$ 7 a US$ 10 por pessoa e inclui transporte do hotel até o barco (e vice-versa), passeio de barco e almoço. Difícil de acreditar de tão barato, não é?! Ficamos com receio de “entrar em roubada” e decidimos contratar o passeio em particular, que era bem mais caro, mas ao invés do barco era uma lancha, bem mais rápida.

A primeira parada foi na Hòn Mun Island para fazer snorkelling ou mergulho. Como a profundidade era pouca, decidimos pelo snorkel. Muito bacana! A segunda ilha, a Hòn Môt, era para conhecer a vila de pescadores. Como já tínhamos conhecido a de Ha Long Bay que era ainda maior, pedimos para só dar uma passadinha e ir logo para a próxima parada, a mais esperada, a Mini Beach da ilha de Hòn Miêu.

mergulho snorkel ilha mar coral

mar agua cristalina paraiso

jetsky praia areia limpa

praia flor paraiso arvores dia lindo descanso relax ferias praiaA Mini Beach não é um paraíso, gente!?? Ao vivo é ainda mais linda! E é o lugar ideal para fazer esportes aquáticos, como andar de jetsky. O preço? Bem salgado. Então resolvemos ficar só relaxando e curtindo essa belezura toda.

E valeu muito a pena desembolsar um pouco mais pelo passeio! A lancha era muito mais rápida que os barcos e chegamos primeiro em todos as ilhas. E sem toda aquela muvuca de turistas, deu pra aproveitar mais. E além do motorista e do guia turístico, era só nós na lancha e ainda pudemos fazer nossos próprios horários, sem precisar esperar ninguém em cada parada ou ter que ir embora antes do que gostaríamos.

Na quarta e ultima parada, almoçamos e relaxamos na Hòn Tre, a maior das ilhas e onde fica a Vinpearl, a atração mais famosa de Nha Trang. Vinpearl é um parque com uma estrutura incrível. Tem um resort com praia privada, spa, parque aquático, parque de diversões, shopping e outras opções de entretenimento. Para chegar lá, tem que usar barco ou cable car, que é o meio mais comum. O bondinho que sai do centro de Nha Trang, atravessa 3.320 metros da baía da cidade a uma altura de quase 60 metros de distância da água. É o mais longo teleférico sobre o mar do mundo. Para almoçar, paramos em um restaurante simples do lado de fora do parque, mas a comida era deliciosa. Muitos frutos do mar, que fazem parte dos pratos típicos do Vietnã.

cable car bondinho vinpearl atracao turistica

comida tipica prato delicia peixe frutos do mar

agua limpa mar banhoÀ noite, a pedida é caminhar pela bela avenida Tran Phu, que fica a beira-mar. As principais ruas da cidade, a Tran Quang Khai e Nguyen Thien Thuat (bem pertinho da orla), oferecem várias opções de restaurantes e spas (ah, praticamente todos ficam entregando panfletos, se quiser dar uma de bondosa e pegar todos, vai faltar mão pra carregar tanto papel). E para terminar a noite, sugiro uma passadinha no Sailing Club, a night mais famosa de Nha Trang. Está sempre lotada de turistas estrangeiros e vietnamitas procurando por diversão. Me impressionei com a quantidade de gente em uma segunda a noite dançando música eletrônica até altas horas. E para quem não quer ir pra pista, tem vários sofás, puffs e mesas, onde você pode sentar e curtir o som. É aberto ao público e fica na beira da praia. Adorei!Slide12E para quem curte conhecer os templos, Po Nagar é o mais famoso de Nha Trang. Ele fica no alto das colinas e tem desenhos esculpidos nas pedras. Adoro templos, ouvi dizer que este é muito lindo, mas não tive tempo de conhece-lo.

A trip foi incrível, mas uma hora temos que voltar para casa (ahhhh) rsrs Espero que tenham gostado desse giro pelo Vietnã comigo. Deixe seu comentário que eu vou adorar! 😀

29 junho, 2015
Praia no Vietnã – Nha Trang ou Danang?
DICAS, VIAGENS, Vietnã

O que muita gente não sabe é que o Vietnã tem praias maravilhosas, com mar limpo e belas paisagens e eu, como amo curtir uma beira de praia, não poderia deixar de incluir alguma no meu roteiro pelo país. Como junho é o mês que inicia as monções no sul e norte do Vietnã, tivemos que optar por uma praia situada na parte central. A dúvida era Nha Trang ou Danang? Os vários sites e blogs de viagens que pesquisamos falavam dessa mesma dúvida. Nha Trang é a praia mais desenvolvida e visitada do país e por isso, tem ares de cidade grande. Danang esta começando a se desenvolver, é mais calma, mas ainda se mostrou com poucas opções do que fazer durante a noite. Em relação à beleza da praia e da água do mar, ambas são bastante semelhante. Água limpa e morna o ano todo.

Bom, a dúvida acabou quando descobri o Amiana Resort de Nha Trang. Assim que vi as fotos pelo Booking e li os comentários, apaixonei! O resort tem praia privada, piscina com água do mar filtrada (com temperatura morna o dia inteiro), um spa de cair o queixo e um restaurante e um bar com pratos e drinks deliciosos! Sem falar dos quartos, super espaçosos e aconchegantes. É o lugar perfeito para relaxar! piscina pool resort sombra agua fresca

piscina agua do mar praia ferias

noiva book casamento piscina

mar praia paradisiaca guarda sol agua cristalina

praia limpa deserta look chapeu

banho de mar agua cristalina ferias paraiso

O resort fica a 10km do centro da cidade, um pouco retirado, mas tem shuttle bus e uma parada de táxi bem em frente. Mas com essa estrutura toda, não dá nem vontade de sair do hotel. E o melhor é que tudo isso é por um preço super em conta. Um resort 5 estrelas em qualquer outra país custaria os olhos da cara, mas no Vietnã, tudo sai mais barato.

Claro, quem pretende gastar beeem pouco, tem a opção de ficar nos hotéis no centro da cidade. Eu achei o centro bem movimentado e não indicaria como a melhor opção para quem procura descanso noturno – Nha Trang também é famosa pelas suas festas e pela bagunça dos russos. Mas a orla é bem bonita, tem um extenso e largo calçadão a beira-mar, com algumas opções de bares e restaurantes. Me lembrou um pouco a orla das capitais do nordeste brasileiro, especialmente Fortaleza, mas muito bem cuidada e limpa, com varias árvores e plantas devidamente podadas, enfeitando o lugar. coqueiros beira mar calcadao praia nordesteDurante o dia, quando bate aquele calorão de 40 graus, a extensa praia de 6 km fica praticamente vazia. Isso porque os locais não gostam de pegar sol. O horário que a orla fica lotada é próximo das 6 horas da manhã, quando a temperatura externa ainda é suportável. Me impressionei como eles curtem fazer caminhadas e outros exercícios ao longo da orla, é até bonito de se ver. Durante o dia ficam só alguns turistas espalhados, então dá para relaxar bem embaixo do guarda-sol do Louisiane Brewhouse ou qualquer outra clube de praia. Nha Trang também é o lugar perfeito no Vietnã para fazer mergulho, devido à quantidade de corais, e outros esportes marítimos, como wakeboarding, kitesurf, jetsky e banana boat. Tudo você encontra na beira da praia.

praia nha trang beira mar

clube de praia guarda sol areia mar

Que lugar incrível, não acham?! No próximo post eu conto sobre os passeios pra fazer e lugares pra ir em Nha Trang. Confira o roteiro completo do Vietnã aqui.

26 junho, 2015
Um cruzeiro por Ha Long Bay
VIAGENS, Vietnã

A baía com mais de 3 mil pequenas ilhas, formadas de calcário e emergindo das águas é um lugar incrível e único no mundo. Sério! Acredito que não exista lugar no mundo parecido com esse. Ainda é pouco conhecida pelos brasileiros, mas é famosa na Ásia inteira e quem vem ao Vietnã, não pode deixar de conhece-lá! Além de ser considerada patrimônio da UNESCO, Ha Long Bay foi eleita uma das Sete Novas Maravilhas da Natureza.

Para conhecer os 1.500 kilômetros quadrados da baía, situada no Golfo de Tonkin, é preciso passar alguns dias em um cruzeiro. As empresas oferecem as opções de dois dias e uma noite ou três dias e duas noites, que foi o que escolhemos e indicamos. O passeio de dois dias é cansativo, pois como já comentei em outro post, é preciso enfrentar quatro horas de estrada em um dia e mais quatro horas no dia seguinte, sem contar que pula o segundo dia de passeio que é o mais legal, a visita a uma praia deserta no meio da baía.ha long bay signature cruise barco montanha

Entre todos os detalhes da viagem, o mais importante é: a escolha do barco. Quando comecei a pesquisar sobre Ha Long Bay, vi que o lugar dividia opiniões. Uns amaram (assim como eu) e outros não curtiram muito. Acho que a escolha do barco interefere muito, pois tem uns mais antigos que fazem muito barulho (não deve ser nada agradável passar a noite tentando dormir e escutando o ronco do motor) e as acomodações não parecem ser muito boas. Nós escolhemos o Signature Cruise, que tinha ótimas recomendações no Booking. E realmente foi ótimo. Staff super amigável, quartos lindos e com sacada e a comida muito boa. E a van luxuosa da empresa ainda nos pegou no hotel, em Hanói.

Outro fator que influência é o período do ano. Dezembro, janeiro e fevereiro é inverno no Vietnã. Não que lá faça muito frio, mas com temperaturas abaixo de 20 graus não dá pra aproveitar muito os passeios que envolvem banhos de mar. Evite julho, que é o mês das férias de verão na Ásia e Ha Long Bay fica lotada de turistas, além do mais, é época de chuva. Fomos no início de junho, pegamos um dia de chuva, mas nada que atrapalhasse nosso passeio.

As atividades do barco são devidamente cronômetradas. Tem hora para tudo: café da manhã, almoço, passeio, banho de mar, happy hour e janta. Achei que seria super corrido, mas não é. Faz os passeios quem quer – claro que fizemos todos, essa é a graça – e ainda sobra tempo suficiente para descansar e curtir o pôr do sol maravilhoso todo fim de tarde, se deliciando com os drinks servidos a bordo.

passeio baia povo simples pescadores casa flutuante
O primeiro passeio é para conhecer a vila de pescadores que moram no meio da baía
passeio barco meio da baia chapeu
Passeio de barquinho ao redor da vila e um pescador muito simpático nos guiando

por do sol sunset sol camera casal romance

por do sol barcos navio lindo paisagem
Fiquei encantada com esse pôr do sol! Que mara!

 

passeio caiaque praia deserta agua quente
No segundo dia fomos de caiaque até uma praia deserta. Apesar da chuva, foi o passeio mais legal que fizemos, a praia era linda e a água muito quentinha
sunset ceu lindo nuvens sol
E mais um fim de tarde maravilhoso!

caverna floresta barco

 

vista caverna arvore floresta
No terceiro e último dia, fomos conhecer a maior caverna de Ha Long Bay, com 10.200 metros quadrados

Eu, particularmente, achei que não ia gostar muito dessa trip, pois não sou o tipo de pessoa que vê graça em passar horas dentro de um navio, olhando para o nada. Mas esse passeio é diferente. A cada momento a paisagem muda e você esta sempre navegando por algo interessante e bonito de se ver. Imagina: são mais de 3 mil pedras gigantes, cada uma de um tamanho e formato diferente, com mais ou menos vegetação, algumas com gruta ou caverna no interior. O barco vai deslizando lentamente o dia inteiro  por meio a esse cenário e o astral é incrível!

E sobre Ha Long Bay era isso. Não gosto de escrever posts longos, mas o lugar é tão bacana que precisava dividir cada detalhe. Espero que através do meu relato e fotos, você consiga sentir a magia desse lugar!

:*

25 junho, 2015
Hanói – onde ficar e onde comer?
VIAGENS, Vietnã

Um ponto muito positivo, para nós turistas, de viajar para o Vietnã é que a moeda do país é muito desvalorizada (1 US dólar = 21.8oo dong vietnamita), o que torna a viagem muito barata. Trocamos US$ 500 na chegada ao aeroporto de Hanói e já saímos de lá milionários, com cerca de 11 milhões de dinheiros do Vietnã. Minha dica: leve um carteira bem grande para ter espaço para guardar tantas notas kkkk

Na primeira parada, Hanói, reservamos pelo Booking o Viet View, um hotel três estrelas com diárias de apenas US$ 37. Para casal! E com café da manhã incluído! Muito barato.  O quarto era simples, mas bem limpinho e decorado, e o atendimento, ótimo. Super recomendo! O hotel fica no Old Quarter, no centro da cidade, a três minutos a pé do lago Hoam Kiem e próximo de tantas outras atrações, como o Night Market, a rua dos bares (saiba tudo aqui), ou seja, no meio da confusão. E assim a gente não precisou pegar táxi ou tuktuk e nem se aventurar pelo trânsito caótico de Hanói.

Ainda aproveitamos o spa do hotel, fazendo uma hora de massagem corporal vietnamita, que é a melhor coisa do mundo. Muito relaxante! Foi ótimo para desligar da confusão que acontecia lá fora.

Pela região, ainda tem ótimos restaurantes. Em frente ao lago fica o City View Café, um prédio de quatro andares com algumas opções. Não tem como passar despercebido, pois em frente ao prédio ficam algumas meninas, vestindo trajes típicos do Vietnã, chamando a atenção de quem passa por ali. Nosso restaurante preferido, o Avalon, fica no último andar e oferece uma vista incrível do lago (que você pode conferir aqui). É um restaurante francês, mas serve comida típica do Vietnã. O que faz sentido, já que a comida vietnamita tem influência francesa, sabia? É pra ninguém sair insatisfeito! E o preço? Como na maioria dos lugares do Vietnã, um prato típico sai por menos de US$ 5 e a cerveja por US$ 1.

city view cafe lago restaurante comida tipica
City View Café
prato tipico vietnam peixe massa arroz
Prato típico: peixe e espinafre d’água com massinha de arroz e coentro, sempre. Eles amam coentro até no café da manhã
comida tipica vietna rolinhos cerveja beer
Rolinhos com camarão e coentro e a cerveja local
margarita happy hour conta restaurante frances
E a conta do jantar que deu mais de um milhão?! Assusta quando a gente vê, mas depois que converte dá um certo alívio

Gostamos tanto do Avalon que viramos cliente assíduo quase rsrsrs. E outro lugar muito bom para comer é o Legend Beer, que fica no mesmo prédio.

Para terminar a noite, curti o bar Local Hanoi na Ta Hien, a rua dos bares. Mas é bom chegar cedo, todos os bares fecham as portas entre meia-noite e 1a.m.

Resumindo, tivemos sorte na escolha dos lugares, gostamos e aprovamos todos. E você? Espero que tenha gostado das dicas.

24 junho, 2015
Surpresas e confusão em Hanói, a capital do Vietnã
VIAGENS, Vietnã

A capital e segunda maior cidade do Vietnã, é ponto de partida para vários destinos dentro do país, como Ha Long Bay e Sapa. E já que nossa trip incluía Ha Long Bay, ficamos em Hanói uma noite antes e uma depois do cruzeiro pela baía. Hanói tem como atrações turísticas centenas de templos e pagodas, alguns museus e um grande lago no centro da cidade. Acredito que dois dias são suficientes para conhece-lá e para não sair de lá louco. Isso porque a capital é super tumultuada e confusa. Imagine milhões de motinhos nas ruas misturadas com tuktuks, carros, bicicletas e carrocinhas de vendedores, emaranhados de fios de luzes por toda parte e vendedores ambulantes e de lojas andando nas calçadas chamando sua atenção. Até eu, que estou acostumada com a agitação e o trânsito maluco da China, fiquei surpresa.transito hanoi moto bicicleta carro loucura caos

vendedor ambulante vida hanoi frutas

rua hanoi centro fios de luz bagunçaNo insta (@ChinaChic segue lá) postei um vídeo mostrando como atravessar a rua em Hanói. Tivemos que aprender na marra, olhando como os locais faziam, pois quando não há semaforo, motos e carros não param para os pedestres nem na faixa de segurança (e mesmo quando há, as motos não obedecem o sinal vermelho), e o jeito é sair andando em linha reta e deixar que as milhares de motos desviem da gente. É realmente uma loucura!

rua centro hanoi loucura transitoMas isso não quer dizer que eu não gostei da cidade, pelo contrário, adorei vivênciar tudo isso, sentir a verdadeira essência do Vietnã e ainda conhecer o lado charmoso e histórico da cidade. Com mais de mil anos, é a cidade mais antiga do país e apoiada pela China durante a Guerra do Vietnã, me passou a impressão de ainda conservar muitos costumes e tradições dos chineses.

O lago Hoan Kiem, no coração da cidade, é um dos principais pontos turísticos e também de referência. Ao redor dele ficam vários restaurantes e barzinhos, que podem te presentear com uma bela vista. No centro do lago fica a ponte vermelha Huc, que dá acesso a um dos templos mais famosos da cidade, o Ngoc Son. À noite, quando iluminada, a paisagem fica ainda mais linda.

hanoi centro lago templo arco iris
Vista do lago com um belo arco-íris
hanoi centro lago iluminado ponte vermelha luz
E a vista a noite, com tudo iluminado!

A menos de 5 minutos de caminhada do lago fica a Night Market Street, que como o nome já diz, vira mercado de rua durante a noite. As barracas, em sua maioria, são de produtos falsificados, mas também tem handcrafts vietnamitas e com sorte achei uns vestidos lindos e bem feitos por US$8. E para quem quiser provar a verdadeira culinária local, aqui é o lugar!

8644118858_2751934647_z 16269234575_b3e868a35f_z
Screen Shot 2015-06-24 at 14.39.55

E saindo da Market Street a gente dá de cara com a rua dos barzinhos, a Tạ Hiện. São vários bares um ao lado do outro, com banquinhos de plástico posicionados na estreita calçada só esperando os clientes. Se quiser sentar na rua, tem que tomar cuidado para não ser atropelado. São motos, carros e pedrestes tentando passar ao mesmo tempo, pela mesma rua estreita, em ambos os sentidos. É ali que turistas e locais se encontram para o happy hour. E quem disse que Hanói não é animada? Fomos num barzinho no fim da noite, estava lotado e tinha uma banda com violinista tocando hits da música eletrônica, muito legal!

rua bares centro hanoi moto

bar calçada happy hour
No clima de Hanói, tomando uma margarita, afinal “its 5 o clock somewhere”

Do que estava no roteiro, ficou faltando conhecer o Mausóleu de Ho Chi Minh, o grande monumento onde está enterrado o corpo do líder vietnamita Ho Chi Minh. Mas esse teve que ficar para uma próxima oportunidade.

Apesar de todo caos, me diverti muito nas duas noites que fiquei pela cidade. E se tiver a oportunidade, voltarei um dia. E você, o que achou?

20 junho, 2015
Trip to Vietnam – roteiro e visto
DICAS, VIAGENS, Vietnã

vietna trip viagem asia dicasQuando comentei com alguns amigos brasileiros que iria para o Vietnã, eles me perguntaram curiosos “O que você vai fazer lá?”. O que muita gente não sabe, e eu também não sabia antes de vir à Ásia, é que o país é um destino muito turístico, tem praias lindas e cidades históricas.

Escolhemos o Vietnã porque em muitas regiões do sul da Ásia, junho e julho são os meses das monções (chuva sem parar durante dias). Tivemos que tirar a Thailândia do roteiro devido a isso, quase não fomos à Hong Kong porque a previsão era de chuva e trovoadas todos os dias (apesar de não termos pego nada disso) e focamos na parte central do Vietnã, já que no norte e sul também é rainy season. Além disso, outro fator que nos levou a escolher o Vietnã é que a sua moeda é muito, muito desvalorizada – 1 US dólar = 21.750 dong – o que torna a viagem relativamente barata.

A trip começou em Hong Kong (leia mais aqui e aqui) e de lá pegamos o Vietnam Airlines para Hanoi, a capital e cidade mais antiga do país. Hanoi é o ponto de partida para Halong Bay, um dos lugares mais impressionantes. Uma baía com mais de 3 mil pequenas ilhas formadas de calcário e repletas de vegetação. A distância entre ambas cidades é de 170km, mas a viagem dura de 3 a 4 horas, por causa das condições da estrada e das motocas sem-noção.hanoi capital cidade antiga historia flores pobreza

ha long bay cruzeiro montanha mar vietnam

Depois de três dias e duas noites cheias de atividades em um cruzeiro no meio de Halong Bay, o transfer nos levou de volta para Hanoi e de lá pegamos um avião para Nha Trang. Era hora de relaxar em um resort a beira-mar, só curtindo fazer nada rsrsrs. Foram quatro dias assim, suficientes para descansar das próprias férias e conhecer a cidade e as pequenas ilhas com praias paradisíacas.nha trang resort praia destino ferias relax piscina

O visto para o Vietnã é muito simples de conseguir. Se você chegar ao país por via aérea, é possível fazer o visa-on-arrival. É só solicitar a carta de aprovação pela internet e aplicar o visto no aeroporto mesmo. Mas tem que ter um pouco de paciência, pois geralmente é preciso esperar uma hora ou mais no aeroporto, dependendo do movimento. Se você chegar ao Vietnã por terra, o visto deve ser feito direto na Embaixada do Vietnã no Brasil. Mas voltando ao visto online, tem vários sites que fazem esse serviço e te enviam os documentos para solicitação do visto.  Eu decidi fazer pelo site oficial de vistos do Vietnã, que é alguns poucos dólares mais caro que os outros, mas pelo menos é oficial. Ao total pagamos US$62 de visto por pessoa (US$17 para a carta de aprovação + US$45 de carimbo), uma entrada com permanência de um mês. Salgadinho né!?

Mas enfim, vale a pena, porque no Vietnã se paga pouco pelo transporte, alimentação e hospedagem. E claro, os gifts e souvenirs também são baratinhos e umas gracinhas. E é o que todo viajante adora trazer de volta na mala, não é mesmo?

Nos próximos posts vou escrever mais detalhadamente sobre cada lugar. É uma viagem incrível e quero passar pelo menos um pouco do encanto que senti em cada passeio.

Vamos nessa?