rp_costume-chineses-tirar-os-sapatos.001-1024x768.jpeg
25/01/2018

Cinco costumes que aprendi com os ch...

presente chines china costumes
28/11/2017

PRESENTES | Costumes e tabus: o que ...

victoria's secret fashion show 2017 shanghai modelos chinesas
21/11/2017

AS MODELOS CHINESAS DO VICTORIA̵...

mooncake festival do meio de outono china
30/09/2017

FESTIVAIS DA CHINA | GOLDEN WEEK + F...

21 março, 2016
Vogue China lança a revista Vogue Me, para geração anos 90
LIFESTYLE, MODA

A geração anos 90 da China está com tudo! Na última sexta-feira (18) a Vogue China revelou a capa da primeira edição da Vogue Me, a nova revista bimestral de moda pensada especialmente para a “geração pós-anos noventa”. Isso mesmo, a Vogue Me nasceu com o objetivo de conectar a geração deste milênio com a moda e alimentar ainda mais o poder de compra dos jovens chineses. Segundo a editora-chefe da Vogue China, Angelica Cheung, a geração pós anos 90 tem sua própria personalidade e está mais protegida das dificuldades sentidas pelas gerações anteriores. Ou seja, são jovens que nasceram na época mais rica e afluente da China, receberam uma educação melhor e tem mais condições financeiras para gastar com moda.

O trio que estampa a capa da edição de estreia da Vogue Me é composto pelo cantor da boyband sul-coreana Exo, Lu Han, a modelo-atriz-cantora-designer japonesa Kiko Mizuhara e a modelo americana Pypa America Smith. Confesso que estranhei o fato de não ter nenhum chinês na primeira capa da história da revista, mas, de qualquer maneira, os escolhidos fazem muito sucesso por aqui e claro, representam a geração dos anos 90.

Vogue Me China revista moda geração anos 90

Inspirada no aplicativo Vogue Mini, lançado no ano passado, essa é a primeira revista chinesa voltada para o público jovem, que tem, em média, 24 anos {aii, já passei um pouquinho do target :P}. A edição de abril (a primeira!) chega às bancas na próxima segunda-feira, dia 28. Estará disponível na Amazon, no Tmall, JD e no WeChat, o famoso app de bate-papo chinês. Além da capa com astros teens, ela terá 250 páginas recheadas com editoriais e novidades sobre moda.

Vogue Me China behind the scene anos 90

Palmas para a Vogue China e sua ideia brilhante. Uma pena que meu nível de conhecimento em mandarim não seja suficiente para ler o conteúdo interessante que deve estar estampado nas páginas da revista, quem sabe um dia…

SaveMe!
17 março, 2016
Novo post no Brasileiras Pelo Mundo – Modismos curiosos da China
LIFESTYLE, MODA

Toda vez que descubro alguma tendência curiosa e um tanto quando diferente despontando pelas ruas da China, trato logo de saber mais para contar para vocês. Aqui no blog já falei sobre o costume de usar sombrinha em dia de sol, a tendência do matchings outfit entre casais e amigos, entre outras. A mais recente foi a dos grampos de cabelo com galhos, plantas, flores e váaarios outros detalhes estranhos. Quem lembra desse febre? A notícia chegou até a mídia brasileira. Foi notícia no mundo todo, para falar a verdade.

ultima moda china plantas flores na cabeca

Agora eu reuni todos esses modismos chineses tão curiosos em um só post, que foi publicado na minha coluna do blog Brasileiras Pelo Mundo. Está muito interessante, para não dizer divertido!!

Clica aqui, confira o post e depois me conta o que você acha desses modismos. Pegaria ou não pegaria aí no seu país?

Zài jiàn, e não deixe de acompanhar. Mês que vem tem mais um post meu sobre o assunto “moda na China” no blog das brasileiras.

 

14 março, 2016
Nike lança City Collection: tênis inspirados na arte e cultura de 5 metrópoles mundiais
Compras, MODA

A semana mal começou e já tem mais novidades de moda #adoro. Dessa vez é sobre sportswear, que a gente anda acompanhando de perto nos últimos tempos, afinal, a tendência esportiva está super em alta.

A Nike lança, esta semana, os novos modelos da City Collection exclusivo para mulheres! Os modelos da linha Air Max recebem estampas, texturas e cores especiais inspiradas na arte de cultura das cinco principais metrópoles do mundo. São elas: Nova Iorque, Paris, Londres, Shanghai e Tóquio. Para representar a metrópole chinesa, a marca criou uma estampa original inspirada na arte e cultura da China. A cor? vermelha, claro. Muito mais do que a cor preferida dos chineses, o vermelho tem um significado muito importante na história e cultura do país e simboliza fortuna, prosperidade, brilho e tantas outras coisas positivas. É definitivamente a cor do oriente e a Nike não poderia ter acertado mais na escolha.

nike air max 90 ultra city collection shanghai

Para quem é antenado no estilo e adora Nike, pode apostar: o Air Max 1 Ultra é inspirado em Paris; Air Max 90 Ultra, em Shanghai; Air Classic BW, em Londres; Air Max Thea, em NYC e; o Air Max Zero que carrega detalhes característicos de Tóquio.

Nike City Collection tenis Air Max feminino Shanghai China
Shanghai
Nike Paris Air max tenis feminino City Collection
Paris
Nike Air Max ultra Londres tenis feminino City Collection 2016
Londres
Nike Air Max Coleção cidades City Nova York
NYC
Nike Air Max City Collection feminino rosa Toquio
Tóquio

Essa não é o primeiro lançamento da Women’s City Collection. No primeiro semestre de 2015, a Nike trouxe uma coleção com cores e estampas inspiradas nas flores características dessas metrópoles e no segundo semestre, foi a vez de doces famosos de cada cidade serviram como referência na criação e layout dos sneakers. Dessa vez, para representar Shanghai, a Nike se inspirou nos famosos bolos chineses.

Está ansiosa para comprar o seu favorito?! Cada modelo tem uma data exclusiva para ser lançado. Dia 16 de março chega nas lojas o Air Max 90 Ultra inspirado em Shanghai. Quem curtiu o Air Max Zero de Tóquio, vai ter que esperar mais uns dias. Seu lançamento está programado para 26 de março.

Agora me conta, qual o seu preferido?

“Posso escolher todos?” rsrs

 

13 março, 2016
Novo documentário da Vogue mostra os bastidores do Baile MET, inspirado na cultura chinesa
Cultura, LIFESTYLE, MODA

Genteeeee! Já comentei aqui no blog sobre China: Through the Looking Glass, a exposição de 2015 do Metropolitan Museum de Nova Iorque, sobre a moda ocidental inspirada na cultura chinesa (leia mais aqui). Recorde de público e considerada a exposição de moda e arte mais frequentada da história do museu, China: Through the Looking Glass foi um sucesso total!

Agora a Vogue americana preparou o documentário First Monday in May (no mesmo estilo do bem sucedido September Issue, de 2009), que mostra o behind the scenes, ou seja, tudo o que rolou nos bastidores, desde a preparação da exposição até o red carpet do MET Ball, o evento fashion mais esperado do ano e que antecede a abertura da exposição. Segundo o crítico de moda, André Leon Talley, comenta no vídeo “Met Ball é o Super Bowl dos eventos sociais da moda”. Quem lembra do bafafá que deu o vestido amarelo com uma cauda gigante que a Rihanna usou no tapete vermelho? E os looks mega transparentes de Kim Kardashian e Beyoncé? O red carpet do Baile MET sempre dá muito o que falar.

The First Monday in May, filme do MET Gala

Voltando ao documentário, o cineasta Andrew Rossi acompanha o curador do Costume Institute, Andrew Bolton e principalmente, a editora-chefe da Vogue americana, Anna Wintour {uma das figuras mais respeitadas da moda mundial e inspiração do filme O Diabo Veste Prada}, na preparação e organização desse mega evento. O filme ainda traz para debate o assunto: como a moda deve ser vista como arte.

Se interessou? Segue o trailer, que deixou com gostinho de quero ver mais! Já dá para tirar um termômetro de tudo o que o documentário mostrará: a correria para organizar o evento e a exposição; imagens de famosas atrações da China, como a Cidade Proibida; o alto orçamento para trazer Rihanna; as celebridades convidadas (Beyoncé, Kim Kardashian, Kanye West); o ensaio para o grande dia e; claro, todo o glamour do tapete vermelho mais esperado do ano! Ainda tem a participação de Karl Lagerfeld, Jean Paul Gaultier, John Galliano e vários outros estilistas renomados, cujas criações foram expostas no museu.

O documentário completo estará nos cinemas dos Estados Unidos a partir de 15.04. Vai ser bafo! To mega ansiosa para chegar na internet e assistir tu-di-nho! Prepare-se para uma overdose de estilo, cultura e arte da melhor qualidade.

 

09 março, 2016
Destino China | As passarelas mais altas e emocionantes da China
Destino China

Responda rápido: você gosta de aventuras? E da sensação de estar nas alturas? Bom, pelo jeito, os chineses gostam muito! Isso porque, três das 10 skywalks consideradas as mais emocionantes do mundo estão na China. Sente só:

Tianmen Mountain

A mais top delas, a montanha Tianmen fica no Tianmen Mountain National Park, na cidade de Zhangjiajie, no noroeste da Província de Hunan. O que mais chama a atenção na atração turística é a passarela construída ao redor da montanha, a mais de 1.300 metros acima do nível do mar!! De um lado, um paredão de rochas. Do outro, o céu. E apenas uma estreita passarela entre ambos. E como se isso não bastasse para deixar qualquer um intimidado (para não dizer, apavorado), a passarela é toda de vidro, cristalino, permitindo uma visão clara de tudo que há montanha abaixo. A caminhada de pouco mais de 60 metros de distância não é muito indicada para os fracos do coração ou para quem tem medo de altura.

Mas a vista lá do alto é de tirar o fôlego. E o cuidado para manter o vidro limpo e cristalino é tanto, que os turistas devem usar capas nos sapatos enquanto caminham pela ponte.

montanha tianmen zhangjiajie china altura vidro

montanha tianmen passagem de vidro

Montanha Tianmen Zhangjiajie China paisagem

Oriental Pearl Tower

A Pérola Oriental de Shanghai é um dos símbolos mais famosos da China. A torre tem 468 metros de altura e é a sexta mais alta do mundo. Foi inaugurada em 2004 e sua plataforma de observação está aberta ao público desde 2009. A plataforma tem piso e paredes de vidro,  o que possibilita uma visão panorâmica de boa parte da cidade. A vista do alto da torre é realmente linda, (confesso, dá um medinho) mas, na minha opinião, não é mais encantadora do que a beleza da torre toda iluminada, quando cai a noite. Posso ficar horas admirando….

shanghai torre oriental pearl tower observation deck

Skywalk X, Torre de Macau

A Torre de Macau, com exatamente 338 metros, tem uma atração adorada pelos visitantes, a Skywalk X. É possível caminhar ao redor do deck de observação externo da torre onde, pasmem, não há corrimão ou qualquer outro apoio para os turistas se segurarem. Claro que esse povo não é tão louco assim, os turistas ficam presos ao arnês, que é aquele equipamento usado pelos escaladores, uma espécie de cinto de segurança. O passeio de 360° ao ar livre no alto da torre oferece um visual incrível de Macau.

Torre de Macau Skywalk X

HuaShan Mountain

O monte HuaShan, situado próximo de Xi’an na Província de Shaanxi, pode não estar entre os mais altos da China, mas sua trilha é considerada a mais perigosa do país e uma das mais temidas do mundo. A HuaShan é uma das cinco montanhas sagradas da China e está associada ao Taoísmo. Para escala-lá é preciso de coragem e bom preparo físico. São cerca de 6km envolvendo muitas subidas, escadas íngremes esculpidas nas pedras e estreitas pontes de madeira junto as rochas. A montanha está na lista das mais perigosas do mundo! Mesmo assim, milhares de turistas visitam o monte em busca de aventura e belas paisagens. E também para conhecer o templo taoista, do século 2 A.C., que fica no topo. Segundo as estatísticas chinesas, não há registros de turistas que morreram nessa caminhada, mas há informações de órgãos não-chineses que mostram um número alto de mortos, chegando a 100 pessoas por ano. Teria coragem de encarar essa? Na dúvida, leve todos os equipamentos de segurança necessários, eles não exigem, mas eu não pagaria para ver. Mas mesmo parecendo super perigoso, o monte despertou muito meu interesse. Já está na bucketlist. Imagine trilhar uma das montanhas mais temidas do mundo? Seria uma grande realização…

Templo Monte Huashan china

Screen Shot 2016-03-08 at 11.36.49 PM

Monte Hua shan China aventura

Montanha Hanshan trilha escalar pedra

Screen Shot 2016-03-08 at 11.39.02 PM

Imagens: Flickr, acervo próprio e Google

E quanto mais eu conheço esse país, mais me encanto com as surpresas que ele esconde. Aqui tem de tudo e tem espaço para todos, inclusive para os mais aventureiros e para os malucos que buscam adrenalina e belos visuais.

Curtiu?

 

07 março, 2016
Zuò Yuè Zi, os cuidados e privações no primeiro mês após dar a luz
Cultura, Curiosidades

Dentre as inúuumeras diferenças culturais entre Brasil e China que eu já citei aqui no blog, está, certamente, é a que mais me chocou. Esses dias li um post no blog China na Minha Vida sobre o pós parto na China. Fiquei totalmente surpresa com a forma como os chineses lidam com esse momento da vida. Uma maneira que, para nós ocidentais, é tão impensável que, na minha cabeça, imaginei que esse costume tão antigo, estivesse se perdendo nos dias atuais e fosse pouco praticado. Afinal, eu nunca tinha ouvido falar sobre o tal do Zuò Yuè Zi. Mas conversando com algumas amigas chinesas sobre filhos, maternidade, eu as questionei sobre o assunto pós parto e para minha supresa – eu estava totalmente enganada!

zuo yue zi cuidados bebe pos parto china

Zuò Yuè Zi (坐月子) é o nome dado ao período de um mês de descanso da mãe logo após ter dado a luz, que é, na verdade, mais um confinamento do que um descanso. Existem várias regras que as novas mamães devem seguir, além de uma dieta rígida. É claro que as chinesas não costumam comentar sobre isso, ainda mais com uma estrangeira, afinal é uma coisa tão comum no país, um assunto banal.
 .
No primeiro mês após ter dado a luz, a mulher não pode sair do quarto. No máximo, dar uma volta pela casa. Não, não é exagero! Para eles, é impensável ir até mesmo ali na esquina, durante esse período. Os chineses acreditam que os ventos podem fazer mal para o corpo e para a saúde. E eles tem vários tabus quanto as formas de se proteger do vento e seguem uma dieta a risca.
As mais recentes mamães devem ingerir só comidas quentes, principalmente sopas. Sopa de galinha, de fígado e outros alimentos quentes que possam ajudar a recuperar a força. Os chineses acreditam que água gelada faz mal para o corpo, então é claro que neste período tão importante de recuperação, não seria liberado tomar qualquer líquido em baixa temperatura.
.
Dieta chinesa mae pos parto
.
Outra coisa inacreditável: as mamães, pasmem, não podem tomar banho! Durante UM MÊS! Entrar em baixo do chuveiro? Jamais! Elas lavam o corpo com panos com água fervida. Sabe aquela famosa passada de paninho que você fazia uma vez ou outra no inverno quado era criança? Imagina fazer isso durante um mês!? Consequentemente, elas não lavam o cabelo. No caso do cabelo, nem paninho é permitido. Os chineses acreditam que quando a água entra no corpo, com o passar do tempo, os ossos vão ficando frágeis e doloridos e as consequências disso serão sentidas na velhice. Ou seja, muita água não faz bem para a saúde. Deve ser por isso que eles não tomam muito banho… (Não sou eu quem digo, mas há uma pesquisa sobre o povo que mais toma banho e os chineses são os últimos da lista).
 .
Quando o parto é cesárea, os cuidados no mês de descanso são ainda mais rigorosos. Uma amiga me contou que, para evitar qualquer contato com o vento, ela teve que ficar coberta dos pés a cabeça, mesmo nos dias quentes. Ligar o ar condicionado ou o ventilador? Nem pensar! A avó paterna da criança, ou seja, a sogra, fica cuidando da nora e certificando-se de que tudo seja feito da maneira “correta”. É sempre a mãe do marido que cuida da nora e do neto, já que a mulher passa a fazer parte da família do marido depois que casa.
 .
Já pensou você, mamãe, ter que passar por tudo isso logo após dar a luz? A medida que as meninas me contavam sobre o Zuò Yuè Zi, eu ficava de boca aberta, totalmente surpresa com tais medidas cautelosas tomadas pelos chineses, mesmo nos dias atuais. Na hora, não consegui segurar minha cara de espanto e soltei um “nossa, eu acho isso muito louco!”. Como resposta, uma chinesa me disse mais ou menos assim: e nós achamos louco a maneira como vocês se comportam após dar a luz.
 .
É verdade. Crenças são crenças e não há discussão quanto a isso. Como argumentar com uma cultura com mais de 5 mil anos de história?! Enquanto nós nos surpreendemos com os cuidados excessivos que os chineses tem no primeiro mês após o parto, eles se surpreendem com a falta de cuidado que nós ocidentais temos nesse período.
 .
Mas a parte boa é que a mamãe é mimada durante o mês inteiro e não precisa se preocupar em cozinhar e nem com a limpeza da casa. Se a sogra e o marido não conseguem dar conta do recado, há uma indústria chinesa especializada em profissionais que cuidam de todos os afazeres da casa durante o período de Zuò Yuè Zi, caso a família tenha condições financeiras de pagar. A mãe deve se dedicar ao máximo ao bebê recém nascido, amamentar e se concentrar em recuperar as forças após o parto. E prestar atenção para ficar sempre com a coluna reta.
.
ZUO YUE ZI pos parto china mamaes
.
  • Então, o que você achou do Zuò Yuè Zi? Deixe sua opinião nos comentários! (

.

19 fevereiro, 2016
Koh Phi Phi | A badalada ilha da Tailândia, suas praias e passeios
Tailândia

Com certeza você já ouviu falar de Koh Phi Phi algumas vezes, a ilha mais badalada da Tailândia. Situada na província de Krabi, a ilha ficou famosa por causa das suas praias com mar cristalino e outras belezas naturais. E é o destino escolhido por milhares de turistas todo os anos. E se tem turistada, tem agito. Mas o mais legal é que Phi Phi Don pode ser bem democrática. Ou seja, fazer a felicidade de todo tipo de turista. Tem praia agitada, frequentada, principalmente, pela galera jovem. Há a praia mais tranquila, mas ainda assim, com certo movimento e há a praia super calma e mais preservada.

A ilha é formada por três praias principais: Loh Dalum Bay (a agitada), Ton Sai Bay (a meio termo) e Long Beach (a calma). E é importante citar que o acesso à ilha é só por barco, vindo de Ao Nang, Railay (como foi o meu caso), Pukhet ou outras ilhas próximas. Em Phi Phi não tem aeroporto. A ilha é, consideravelmente, maior que Railay, mas o meio de transporte é o mesmo: na pernada rsrs

Loh Dalum é onde ficam concentrados a maioria dos bares de beira de praia. É aqui onde os jovens se reunem para fazer festa e onde acontecem as principais nights da ilha. Algumas pousadas até organizam pool parties. Mas por causa desse agito todo, confesso que fiquei um pouco decepcionada com a praia, pois na areia, vi muitos tocos de cigarro e embalagens de comida (uma pena que há pessoas que não respeitam a natureza). E a água do mar, na parte próxima dos bares, é meio turva. Mas ainda vale a ida, e para quem procura agito, esse é o canal. Assistimos ao show de fogos de artíficio na virada de Ano Novo nessa praia e foi sensacional.

Ton Sai Bay é a praia mais próxima do Pier de Koh Phi Phi e é onde ficamos hospedados. Nosso hotel, o recém inagurado PP Nice Beach Resort fica na ponta oeste da ilha, onde é mais tranquilo. Adorei o serviço do hotel na beira da praia e sua localização, fora da muvuca da parte central da ilha, mas a menos de 10 minutos de caminhada do centrinho e dos melhores restaurantes.

Long Beach, no leste da ilha, sem dúvidas, é a praia mais linda de Phi Phi Don. Bem tranquila e preservada, tem o mar super cristalino e a água morninha. A melhor para tomar banho, nadar e fazer snorkeling. O acesso é somente por barco, mas é fácil alugar um long tail para te levar até lá.

long beach koh phi phi tailandia

O centrinho de Phi Phi é uma gracinha. São varias ruazinhas repletas de lojas, restaurantes e bares. Comércio, camelôs vendendo artigos tailandeses, souvenirs, camisetas estampadas e vestidos de tricot é o que não faltam. Achei curioso que há muitos estúdios de tatuagens na ilha.  A cada esquina, praticamente, tinha um. E o pior: sempre com alguém na cadeira do tatuador. Acho que a onda do momento entre os turistas da Tailândia, é fazer tattoo em Koh Phi Phi rsrs 

Em alguns bares, a festa começa cedo, pelas 9 horas da noite. As partir das 2 horas da madrugada, horário que os bares começam as fechar suas portas, não é permitido som alto. Por um lado acho muito bom, afinal, o melhor é aproveitar as maravilhas da ilha durante o dia.

Centro Koh Phi Phi tailandia krabi

Em Phi Phi ainda tem um viewpoint, super recomendado, que fica no leste da ilha. Do nosso hotel só até a base do viewpoint seria mais de meia hora de caminhada para ir e mais meia hora para voltar, isso sem contar a subida e a descida. Acabamos não conhecendo :/

Quanto tempo ficar? Para conhecer toda a ilha, três a quatro dias são ok. Eu ficaria um mês, mas como não temos esse tempo todo, sugiro mais ou menos três dias. Pois não podemos esquecer dos passeios de barco para as ilhas vizinhas de Phi Phi Don, que costumam durar uma manhã ou tarde.

O passeio imperdível (diria, da vida) é alugar um long tail ou speed boat para Phi Phi Ley, uma preservada ilha próxima de Phi Phi Don. Ali não há opção de hospedagens, apenas turistas que vão passar o dia (ou quem sabe dormir uma noite nos barcos ancorados ali próximo).

Preferimos alugar um speed boat para otimizar nosso tempo e sair cedo pela manhã do hotel, para tentar pegar a praia mais vazia. Saímos as 8 horas e em 20 min estávamos em Maya Bay, a principal atração de Phi Phi Ley. Mas parece que todos tiveram a mesma ideia de ir cedo. A praia já estava cheia. Claro, todos querem conhecer e ver com seus próprios olhos esse paraíso. O funcionário que nos atendeu na agência para alugar barco disse que tem turistas que saem as 6 horas da manhã para ir a Maya Bay.

Mas não importa… A praia é simplesmente maravilhosa, com imponentes falésias cercando-a e o mar, incrivelmente, cristalino. Ainda no barco, é possível ver as pedras no fundo do mar, mesmo com dois ou três metros de profundidade. Maya Bay é de cenário de filme, literalmente. O destino ficou super famoso depois do filme “A Praia”, de 2000, com Leonardo Di Caprio.
É cobrada uma taxa em bahts tailandeses para entrar na praia, que equivale a, mais ou menos, USD 10 por pessoa. Os próprios barqueiros que cobram, segundo eles, é para ajudar a manter o local preservado.
.
passeio barco phi phi maya bay tailandia
.
maya bay praia phi phi ley paraiso tailandia
.
maya bay destino paraiso tailandia phi phi
.
maya bay mar cristalino phi phi tailandia
 .
Bom, depois de conhecer essa maravilha da natureza, partimos para a próxima parada. Se você optar por um passeio particular, é possível fazer sua própria rota e decidir quanto tempo ficar em cada lugar, dentro do horário combinado com a agência, que pode ser de 4 horas a 6 horas. Se optar pelo passeio em grupo, o itinerário é padrão e o tempo de cada parada é mais cronometrado.
Passamos pela Viking Cave, uma caverna da ilha de Phi Phi Ley e paramos próximo de Phi-Ley Bay para fazer snorkel e tomar banho de mar. Deixamos para o motorista do speed boat e seu assistente, que conhecem cada detalhe da ilha, nos levar para a melhor área de banho. A cor da água é simplesmente inacreditável. Muito lindo mesmo!
.
viking cave caverna phi phi krabi tailandia
.
passeio barco phi phi ley tailandia

passeio barco maya bay phi phi tailandia

snorkeling maya bay phi phi Tailandia

De lá, andamos mais um pouco até a Monkey Beach, a praia dos macacos. É uma praia pequena e preservada, onde esses pequenos seres andam soltos entre os turistas. Na verdade, nós é que invadimos o habitat natural deles. Achei os macacos mais simpáticos e menos agressivos que os de Bali, mas mesmo assim é preciso ter cuidado, porque eles são verdadeiros pickpockets de comida e bebida. Um deles, deve ter sentido o cheio do creme do meu cabelo e enquanto eu me aproximava para tirar fotos, ele se grudou no meu cabelo e subiu na minha cabeça. Na hora foi engraçado, mas não podemos esquecer que esses bichinhos mordem sim. Então, cuidado com os abusados. Mas nada de medo, vale a pena a visita!
.
paraiso natureza phi phi ley tailandia
.
monkey beach praia macacos phi phi tailandia.

Monkey beach praia dos macacos phi phi tailandia

macaco monkey beach praia phi phi tailandia

Como estávamos de barco de alta velocidade, ainda sobrou tempo para irmos para a ilha ao norte de Phi Phi Don, a Bambu Island. Mais uma vez, a cor da água é transparente e a natureza, de tirar o fôlego. Você pode ainda dar um pulinho até Mosquito Island, que é outra ilha próxima. No meu caso, curti tanto Bambu Island que fiquei relaxando e tomando banho por ali mesmo.
.
bambu island phi phi krabi tailandia mar transparente
.
Não tem mistério para agendar esse tipo de passeio. Há várias agências espalhadas pela ilha que oferecem esse tipo de serviço. O preço do passeio de speed boat particular pode ser um pouco salgado, afinal, o dólar está nas alturas, mas ir de long tail também é uma boa pedida.
Minhas dicas estão dadas. Se você curtiu, dá um like e deixe o seu comentário :)
17 fevereiro, 2016
Railay, a melhor praia da Tailândia
Tailândia, VIAGENS

Imagina uma praia paradisíaca. Imagina o pôr do sol mais lindo que você já viu. Agora imagina tudo isso em um lugar onde não há barulho de carros, motos ou qualquer outro veículo de locomoção… Imaginou? Essa é Railay!

Railay é considerada uma das melhores praias da Tailândia e sem sombra de dúvidas, a minha preferida! Na verdade, não é apenas uma praia. Railay é um conjunto de quatro praias que formam uma península na pontinha de Krabi. Cercada por paredões de pedra calcária, areia branca e mar cristalino. Um verdadeiro paraíso, magia pura! O lugar parece uma ilha, pois só é possível chegar de barco e é dividido em lado oeste e lado este. Vou explicar melhor:

COMO CHEGAR? A única maneira de chegar em Railay é pelo mar. E isso a torna ainda mais especial. O acesso é simples. O mais comum é pegar um long tail (barco pequeno de madeira bem comum no país) no porto de Krabi/Ao Nanga até East Railay Beach. A travessia demora uns 15 minutos e há long tails saindo do porto com frequência, durante o dia todo. Há a possibilidade de chegar de barco saindo de outras ilhas, como Koh Phi Phi ou Phuket.

QUANTO TEMPO FICAR? Railay é bem pequena, você faz tudo a pé e em um dia é possível aproveitar todos os cantinhos da península. Mas se quiser relaxar e curtir o clima gostoso das praias, sugiro ficar duas a três noites. Eu fiquei três noites em Railay e saí de lá com o coração na mão, pois amei o lugar. Há agências que fazem o passeio de barco de um dia, saindo de outras ilhas, ou seja, as pessoas não ficam hospedadas em Railay, apenas passam o dia na praia, para conhecer. Esse tipo de passeio eu NÃO indico. Conheci uns brasileiros que fizeram esse passeio e foi tão corrido, que eles não conseguiram aproveitar nada. “O barco chega na praia, você tira fotos e já está na hora de ir embora para a próxima atividade”, foi o que eles me relataram. Segundo o nosso guia Lonely Planet, os escaladores profissionais chegam a ficar meses em Railay, já que paredão de pedra para escalar, é o que não falta por lá, são mais de 500 pontos para escalar.

E agora a melhor parte – as praias:

LADO ESTE

A praia do leste é a primeira que a gente vê ao chegar em Railay vindo do porto de Ao Nang, é onde os long tails ancoram. Digamos que é a praia menos bonita do lugar. De manhã, a maré baixa e deixa a areia bem molhada e a tarde a maré sobe tanto que as ondas quebram na calçada. Por isso, ninguém pará para tomar sol ou banho de mar. Mas o cenário é lindo, com várias árvores dentro d’água. É neste lado que ficam a maioria dos hotéis, resorts e restaurantes.

west railay beach tailandia

No sudeste fica a praia mais linda de Railay e uma das mais divinas que já vi na vida! Phra Nang Beach é uma praia digna de cenário de filme! A começar pelo caminho para se chegar lá: um corredor formado por paredões de pedra e árvores enormes, incrível. Quando você chega na praia, um paredão gigante a sua esquerda, e muitos turistas se aventurando na escalada. E pasmem, há uma caverna dentro do mar! A Phra Nang Cave.

Cedo da manhã, a maré está baixa e é possível entrar na caverna pela areia. A tarde, quando a maré sobe, a água invade a caverna e dá para chegar até ela a nado. Muito legal! Ainda há um templo montado dentro de uma parte da caverna. E o mais curioso, é que o templo tem uma grande réplica de pênis, feita em madeira. E muitas, mas muitas réplicas menores de pênis. Engraçado. É o templo da fertilidade!

Phra Nang Cave caverna praia Railay

templo da fertilidad caverna Phra Nang Cave Railay

A água do mar de Phra Nang é cristalina e morna, uma delícia. A montanha de pedras que emerge d’água e os long tails ancorados na beira-mar formam o cenário perfeito! E esse é o famoso cenário, presente na maioria das fotos dos turistas de Railay. Vi em muitos perfis do instagram até conhecer pessoalmente. E digo, ao vivo e a cores é ainda mais incrível!

Railay Phra Nang melhor praia Tailandia paraíso long tail

banho de mar Phra Gang Railay Tailandia

Railay Phra Gang melhor praia tailandia mar

No caminho para Phra Nang há um penhasco que leva para o Viewpoint, passeio imperdível! No início, pode parecer difícil de subir, mas há cordas no meio do caminho que ajudam muito, dão mais segurança. Use tênis e leve um bocado de boa vontade que você vai conseguir. Vi até crianças escalando. A vista do viewpoint é simplesmente IN-CRÍ-VEL! Avistamos a praia do leste e oeste de cima e boa parte de Railay.

Ah, é possível chegar em Phra Nang de caiaque também. E a praia é perfeita para fazer snorkel, andar de caiaque e praticar outros esportes marítimos.

LADO OESTE

A praia do oeste é bem bonita, tem uma faixa larga de areia branca e algumas rochas. Mas o que mais chama a atenção é o pôr do sol. PER-FEI-TO! Olha, já fui para Bali e outros destinos paradisíacos, mas nunca tinha presenciado um sunset tão lindo. É simplesmente encantador, mágico… poderia ficar horas pensando em adjetivos a altura para descrever esse momento (juro que na foto abaixo, não tem filtro, photoshop, nem nada). À tarde, a maré baixa e por isso não há muitos banhistas. As pessoas vão para a praia no fim de tarde, carregando suas cangas e drinks, para esperar o pôr-do-sol. É tipo um evento imperdível!

west beach Railay Thailandia

por do sol mais lindo railay tailandia

Nós ficamos hospedados neste lado da península, no Railay Bay Resort & Spa (adorável, super indico!). Como na chegada, o long tail ancorou no lado east, logo pensei “poxa, vamos ter que ir caminhando com mala e tudo até o outro lado da praia!”. Mas a travessia foi muito tranquila e para ir do lado este até o oeste, não demora mais que 10 minutos caminhando. É neste lado que ficam os melhores resorts e todos a beira-mar. Você toma café da manhã, almoça e janta, praticamente com os pés na areia. Uma delícia!

Aqui também fica a Pedestrian Street, uma pequena rua, com meia dúzia de lojas de souvenirs, mini mercado e alguns restaurantes.

Se forem me perguntar, Railay tem um único defeito: a internet é péssima! Mas vamos combinar que, em um paraíso desses, quem quer saber de internet? Eu que fiquei quase louca, porque queria mostrar tudo para vocês, no Snap {ó, se ainda não me segue, adiciona Chinachic8 no snapchat}, mas com muita paciência, a internet funcionava. Há quem reclame do barulho dos long tails, são vários desses barcos estacionados na beira do mar durante o dia todo, mas eu acho que fazem parte do conjunto da obra e deixam o cenário ainda mais encantador.

Railay é uma calmaria só, então se você está a procura de festa, definitivamente, este NÃO é o seu lugar. O máximo de agito que conseguirá a noite, é um jantar na beira da praia e um som ao vivo no Last Bar. Para mim, isto está mais do que ótimo! Mas acho importante avisar aos baladeiros de plantão… Railay é, na verdade, o paraíso dos escaladores e um lugar super indicado para relaxar, curtir as praias, praticar esportes marítimos e aproveitar com seu amor ou com sua família.

Quando ir? Abril a outubro é a época de chuvas, evite. De novembro a março é a época seca. Fui no fim de dezembro, perto do Ano Novo, e mesmo assim, a praia não estava muito lotada.

O que levar na mala? Chinelo flip flop ou rasteirinha e um tênis (nada mais do que isso), biquínis/sunga, um vestido estilo praia para usar a noite, protetor solar e repelente. Falando em mala, tô doida para arrumar a minha para voltar para esse lugar… Railay está no topo da lista dos meus lugares preferidos no mundo e por isso eu dou a dica: se for à Tailândia, por favor, não deixe de conhecer Railay. Se você quer belezas naturais e tranquilidade, esse é o destino perfeito!

 

16 fevereiro, 2016
Destino China | Sobrevivendo em Harbin com -25 graus!
Destino China

Esses dias escrevi sobre Harbin e o Harbin International Ice and Snow Sculpture Festival, o maior festival de gelo e neve do mundo. E não é que um dia após o post ir ao ar, o Rodrigo, meu noivo, fez uma viagem de ultima hora, a trabalho, para a cidade. Ele foi pego totalmente desprevenido, mas ainda assim, conseguiu conhecer um pouco da cidade e aproveitar o clima super agradável #sóquenão que faz nessa época do ano no nordeste da China. E depois de voltar para casa, com algumas histórias engraçadas e várias dicas úteis sobre o lugar, achei que seria interessante ele fazer um relato, compartilhar com vocês o seu passeio no inverno de Harbin. Afinal, não é todo dia que você vai para um lugar onde chega a fazer -25 graus! 

Espero que essas dicas possam ajudar quem está de viagem marcada para Harbin ou qualquer outro lugar onde o frio é extremo. E também matar a curiosidade daqueles que nunca chegaram a passar por temperaturas tão baixas (como é o meu caso).

harbin china ice and snow festival gelo e neve

Quando aterrissei na China, no início de 2014, para trabalhar em Xiamen, logo me interessei em conhecer vários lugares para onde minha empresa opera, entre eles, Harbin. Claro que os chineses, colegas de trabalho, com segundas intenções, gostam de voar para lá por causa de uma de suas paixões: a comida. E a comida do hotel é uma das preferidas dos colegas locais. E o povo chinês, como vocês já leram no blog, adora comer. Mas, além disso, o hotel fornecido pela empresa é muito bom, com excelentes quartos e instalações, um magnífico SPA e um descanso entre vôos de pouco mais de 24 horas, coisas rara no dia a dia da aviação chinesa.

Entretanto, minha curiosidade ia além da gastronomia. Eu ficava imaginando como seria a vida num lugar com temperaturas negativas de 20, 25 graus. Pra mim, guri criado no Rio Grande do Sul (que quando o jornal Zero Hora anunciava uma geada, todos os gaúchos corriam para Gramado), ir a um lugar desses não deixa de ser uma espécie de aventura.

lago congelado paisagem inverno harbin china

Bom, minha aventura ou expedição, digamos assim, foi totalmente inesperada, sem nenhum planejamento e de última hora mesmo.  Logo para mim, que curto comprar meses antes um  travel guide dos meus destinos de viagens, pesquisar os restaurantes e dicas, conversar com quem já esteve no lugar, para tentar me adequar ao máximo à cultura local. Dessa vez, não teve jeito. Uma mudança na minha escala devido a uma onda de frio na região do Yangtze River, meu voo mudou de um pernoite em Fuzhou, onde faz 10 a 12 graus, para um pernoite na curiosa, pitoresca (e fria!) Harbin. E já na chegada, meus amigos, uma bofetada de -19 graus na saída do aeroporto. E os 3 ou 4 minutos entre a porta do desembarque e o ônibus da tripulação, foram uma das sensações mais diferentes em relação a climatologia que eu já senti… dói na pele, literalmente!

Aqui então já vai a minha primeira dica: roupas especiais para essas condições são essenciais. Você pode até ir para a Sibéria, mas esteja com as roupas, ou o “look” siberiano (para falar a linguagem do China Chic). Material é tudo.

parque esculturas de gelo harbin

Porém, pela viagem repentina,  como comentei, eu estava totalmente despreparado. Nada que pudesse me deixar congelado no jardim, como o Jack Nicholson em “the Shining/O iluminado” (para os mais antigos que assistiram o filme clássico desse atorzasso). Em Harbin,  todos os lugares fechados tem calefação e estão mais do que preparados para essas condições. Mas, eu não iria perder a oportunidade de visitar o Snowland, o parque de esculturas de gelo e depois poder dar meu depoimento ao China Chic, é claro!

Por sorte, o co-piloto do vôo era da região do Tibet, ele era a calma em pessoa e tinha cursado universidade em Harbin. Conhecia bem a cidade e foi meu guia, muito atencioso. No hotel, consegui alugar um casacão, luvas e gorro e partimos então para o ponto mais turístico da cidade e destino de muitos turistas chineses nessa época do ano: os ice cravings de Harbin, um parque enorme a beira do congelado rio da cidade.

Harbin é uma cidade no extremo norte da China, que recebe os frios ventos siberianos e esta muito próxima da fronteira com a Mongólia e com a Rússia, que por sua vez, teve no passado, em períodos distintos,  a concessão da cidade. A cidade é relativamente grande, com algo em torno de 4,5 milhões de habitantes. Tem um bocado de história e chama atenção pela arquitetura gótica e varias construções que marcam a influência russa na cidade, que chegou a ser um das maiores concentrações de europeus no extremo oriente, no inicio do século. Segundo os locais, durante a Guerra Civil russa em 1918, muitos russos se refugiaram na cidade e seus decendentes, até hoje movimentam o comércio, o cotidiano e a cultura local.

Bom, o tempo era curto e era chegada a hora de conhecer a principal atração da cidade: o Snowland e as esculturas de gelo. Meu guia é experiente e sabe todos os atalhos. E o melhor, fala a língua local, o que facilita pra pegar táxi. Após muito frio e 30 minutos no carro, chegamos ao parque. A paisagem é, realmente, muito bonita. Como um grande iglu, com prédios, torres, templos e até a Muralha da China. Tudo feito de gelo e iluminado, dando um visual muito bacana. O frio é de assustar. De 20 em 20 minutos íamos para a praça de alimentação fechada, para tomar um cafezinho quente e esquentar os pés. O chão, todo com gelo, quase congelou meus pés. Só após 40 minutos encontrei um vendedor de botas no parque. Até máscara comprei, porque o vento racha a cara, literalmente. A sensação é horrível. Alias, como em todos os lugares da China, há vendedor ambulante de tudo que é coisa. No caso de Harbin, o que mais se vê a venda são gorros, luvas, botas, casacos e souvenirs…mas como era de se esperar, bem overprice. Mais uma vez digo, vá preparado. Sapatos especiais, luvas especiais, casacos especiais. Não faça como eu, que colocou todas as meias e o único tênis que tinha na mala, de corrida. Escorregava o tempo todo e o sapato, nada adequado, foi o responsável pelo belo tombo de bunda que tomei. O co-piloto ficou todo assustado, enquanto eu ria de mim mesmo…

frio neve inverno harbin

harbin china esculturas de gelo luzes

thumb_IMG_8721_1024

thumb_IMG_8718_1024

snowland esculturas de gelo frio harbin

Mas o lugar é lindo e a experiência vale muito a pena, quando você está bem “equipado”. Haviam muitas famílias e crianças patinando no gelo. Consegui agüentar alguns minutos com as mãos sem luvas para tirar fotos e fazer snaps para o China Chic, mas chega uma hora que você não sente mais as mãos. Uma curiosidade: por causa do frio extremo, meu celular ficava variando a carga da bateria de 90% para 5%, de repente 50%, depois 5…quando eu aquecia ele no bolso, a bateria “carregava” de novo!

Quando a noite cai fica realmente muito frio. A sensação térmica no meio das esculturas de gelo é inarrável. Até meu amigo chinês já está com os lábios roxos. Hora de voltar pro hotel, tomar uma xícara de chocolate quente e ter uma boa noite de sono na calefação, pois amanhã tem mais trabalho pela frente! Valeu a experiência, são esses dias que me fazem ser apaixonado por essa profissão. Até a próxima!

 

14 fevereiro, 2016
Valentine’s Day na China
Curiosidades, LIFESTYLE

Hoje é dia de Valentine’s Day!!! ♥ 

Na verdade, não na China… mas com a globalização, alguns casais apaixonados comemoram a data aqui no oriente. O comércio, principalmente lojas de vestuários e restaurantes, se aproveitam da data para fazer algum evento especial ou promoção. Da mesma maneira como acontece no Brasil, onde é comum ver decorações de Valentine’s Day nas lojas e restaurantes.

Neste ano, o Ano Novo Chinês caiu próximo da data de Valentine’s Day, por isso, o Dia dos Namorados americano ficou um pouco de lado aqui na China. As lojas ainda estão com a decoração de Ano Novo. Mas ainda assim, alguns restaurantes estão dando descontos no jantar a dois, clubs promovendo festas temáticas e hotéis, oferecendo pacotes especiais para casais.

Valetine's day shanghai china

Uma curiosidade é que no Valentine’s Day, os chineses desejam ao seu companheiro/companheira “1314”. Isso mesmo, 1314! Imagina você receber uma mensagem de texto do seu namorado, escrita 1314!? No mandarim, lê-se “yī sān yī sì”, que tem pronúncia semelhante a frase “yī shēn yī sǐ”, cuja tradução é “uma vida, uma morte”. Ou seja, para eles, 1314 significa “para sempre”. 

5211314 quer dizer “wǒ ài nǐ yī shēn yī sǐ” ou no bom português, eu amo você para sempre. Agora ficará fácil entender quando algum chinês te mandar 5211314. Não se trata de um número de telefone, mas sim uma declaração de amor! kkkk

Olha algumas opções de presentes com 1314 (tem no Aliexpress):

Valentines day gift xicara amor

decoraçao capinha celular dia dos namorados chines

decoraçao dia dos namorados valentine's day 1314 china

E o pior é que isso é pura superstição! No dia de hoje, tudo o que tiver o número 1314 é sinal de sorte. Se for pagar uma conta e o total der ¥13,14 ou ¥131,4, você será considerado sortudo! Chineses e suas relações com números e significados…

O dia dos namorados oficial na China acontece em julho ou agosto (a data varia de acordo com o calendário lunar). O Valentine’s Day chinês recebe o nome de Qixi Festival e, como tudo que acontece na China, tem muitos costumes e tradições envolvidos. Saiba mais neste post especial sobre o Qixi Festival.

♥ E happy Valentine’s Day!