02 junho, 2016
Comemorando o Dia das Crianças na China
Curiosidades, LIFESTYLE

Consideradas os futuros guardiões da nação, as crianças são surpreendentemente muito bem respeitadas na China. Idosos chegam a se levantar dos bancos do transporte público, para dar lugar à uma mãe com filho no colo ou até mesmo para crianças com idade (e energia) suficiente para ficar horas em pé. Já vi cenas assim diversas vezes, por isso tenho a impressão de que as crianças chinesas são mais respeitadas que o idosos. Por isso, o dia 1º de junho é uma data importante para os chineses, pois é comemorado o Dia das Crianças, conhecido como International Children Day ou Liù Yī Guójì Értóng Jié (六一国际儿童节), em mandarim.

Dia das criancas chinesas

A data é celebrada internacionalmente e foi definida em 1949 pela “Democratic Federation of Women”, com o objetivo de beneficiar e promover o bem-estar das crianças do mundo todo, ajudar aquelas em situação de pobreza, evitar o trabalho infantil e melhorar a educação dada aos pequenos. A China foi um dos primeiros países a apoiar e aderir a data.

No dia de hoje, é feriado oficial nas escolas da China. Os pais aproveitam para levar os filhos nos parques para brincar, participar de jogos e espetáculos organizados. O governo realiza eventos de entretenimento para as crianças em várias partes do país e os muitos lugares públicos tem entrada gratuita. Os parques e shoppings ficam lotados! Pois vamos combinar: criança é o que não falta na China rsrsrs O 1º de junho é um dia de brincadeiras, muita alegria e diversão para as famílias chinesas.

crianca brincando dia das criancas

playground crianças (Copy)

SaveMe!
07 março, 2016
Zuò Yuè Zi, os cuidados e privações no primeiro mês após dar a luz
Cultura, Curiosidades

Dentre as inúuumeras diferenças culturais entre Brasil e China que eu já citei aqui no blog, está, certamente, é a que mais me chocou. Esses dias li um post no blog China na Minha Vida sobre o pós parto na China. Fiquei totalmente surpresa com a forma como os chineses lidam com esse momento da vida. Uma maneira que, para nós ocidentais, é tão impensável que, na minha cabeça, imaginei que esse costume tão antigo, estivesse se perdendo nos dias atuais e fosse pouco praticado. Afinal, eu nunca tinha ouvido falar sobre o tal do Zuò Yuè Zi. Mas conversando com algumas amigas chinesas sobre filhos, maternidade, eu as questionei sobre o assunto pós parto e para minha supresa – eu estava totalmente enganada!

zuo yue zi cuidados bebe pos parto china

Zuò Yuè Zi (坐月子) é o nome dado ao período de um mês de descanso da mãe logo após ter dado a luz, que é, na verdade, mais um confinamento do que um descanso. Existem várias regras que as novas mamães devem seguir, além de uma dieta rígida. É claro que as chinesas não costumam comentar sobre isso, ainda mais com uma estrangeira, afinal é uma coisa tão comum no país, um assunto banal.
 .
No primeiro mês após ter dado a luz, a mulher não pode sair do quarto. No máximo, dar uma volta pela casa. Não, não é exagero! Para eles, é impensável ir até mesmo ali na esquina, durante esse período. Os chineses acreditam que os ventos podem fazer mal para o corpo e para a saúde. E eles tem vários tabus quanto as formas de se proteger do vento e seguem uma dieta a risca.
As mais recentes mamães devem ingerir só comidas quentes, principalmente sopas. Sopa de galinha, de fígado e outros alimentos quentes que possam ajudar a recuperar a força. Os chineses acreditam que água gelada faz mal para o corpo, então é claro que neste período tão importante de recuperação, não seria liberado tomar qualquer líquido em baixa temperatura.
.
Dieta chinesa mae pos parto
.
Outra coisa inacreditável: as mamães, pasmem, não podem tomar banho! Durante UM MÊS! Entrar em baixo do chuveiro? Jamais! Elas lavam o corpo com panos com água fervida. Sabe aquela famosa passada de paninho que você fazia uma vez ou outra no inverno quado era criança? Imagina fazer isso durante um mês!? Consequentemente, elas não lavam o cabelo. No caso do cabelo, nem paninho é permitido. Os chineses acreditam que quando a água entra no corpo, com o passar do tempo, os ossos vão ficando frágeis e doloridos e as consequências disso serão sentidas na velhice. Ou seja, muita água não faz bem para a saúde. Deve ser por isso que eles não tomam muito banho… (Não sou eu quem digo, mas há uma pesquisa sobre o povo que mais toma banho e os chineses são os últimos da lista).
 .
Quando o parto é cesárea, os cuidados no mês de descanso são ainda mais rigorosos. Uma amiga me contou que, para evitar qualquer contato com o vento, ela teve que ficar coberta dos pés a cabeça, mesmo nos dias quentes. Ligar o ar condicionado ou o ventilador? Nem pensar! A avó paterna da criança, ou seja, a sogra, fica cuidando da nora e certificando-se de que tudo seja feito da maneira “correta”. É sempre a mãe do marido que cuida da nora e do neto, já que a mulher passa a fazer parte da família do marido depois que casa.
 .
Já pensou você, mamãe, ter que passar por tudo isso logo após dar a luz? A medida que as meninas me contavam sobre o Zuò Yuè Zi, eu ficava de boca aberta, totalmente surpresa com tais medidas cautelosas tomadas pelos chineses, mesmo nos dias atuais. Na hora, não consegui segurar minha cara de espanto e soltei um “nossa, eu acho isso muito louco!”. Como resposta, uma chinesa me disse mais ou menos assim: e nós achamos louco a maneira como vocês se comportam após dar a luz.
 .
É verdade. Crenças são crenças e não há discussão quanto a isso. Como argumentar com uma cultura com mais de 5 mil anos de história?! Enquanto nós nos surpreendemos com os cuidados excessivos que os chineses tem no primeiro mês após o parto, eles se surpreendem com a falta de cuidado que nós ocidentais temos nesse período.
 .
Mas a parte boa é que a mamãe é mimada durante o mês inteiro e não precisa se preocupar em cozinhar e nem com a limpeza da casa. Se a sogra e o marido não conseguem dar conta do recado, há uma indústria chinesa especializada em profissionais que cuidam de todos os afazeres da casa durante o período de Zuò Yuè Zi, caso a família tenha condições financeiras de pagar. A mãe deve se dedicar ao máximo ao bebê recém nascido, amamentar e se concentrar em recuperar as forças após o parto. E prestar atenção para ficar sempre com a coluna reta.
.
ZUO YUE ZI pos parto china mamaes
.
  • Então, o que você achou do Zuò Yuè Zi? Deixe sua opinião nos comentários! (

.

25 novembro, 2015
A política do filho único na China – revogada!
Cultura, Curiosidades, LIFESTYLE

Faz algum tempo que quero falar sobre este assunto aqui no blog e com a declaração recente de que a política do filho único está com os dias contados, este tema que transformou a vida de muitas famílias chinesas por mais de 30 anos, voltou a ser discutido mundialmente.

politica do filho unico china aborto

Nós ocidentais temos um conhecimento muito superficial sobre o assunto e poucos realmente se dão conta do quanto o povo chinês teve que se sacrificar para cooperar com o crescimento populacional. Segundo dados do governo, a lei, que surgiu em 1979, evitou cerca de 400 milhões de novos chineses no mundo. Imagine: 400 milhões de pessoas, é muita gente! Mas para isso, milhares de família chinesas sofreram, e muito.

Quando a política foi implementada, era estritamente proibido ter mais de um filho. Por isso, muitas mulheres foram obrigadas a abortar a sua segunda (ou terceira, ou quarta…) gravidez. O controle por parte do governo era rígido e não havia escapatória. Também tiveram inúmeros casos de abandono e até de infanticídio de meninas recém nascidas, já que na cultura local, a preferência por filhos homens é gritante e se a regra era ter só um filho, que este fosse homem então. As poucas famílias que conseguiam ter um segundo filho escondido, tinham que doa-lo (sim, a palavra é essa mesmo), para evitar que a criança fosse levada por agentes do governo. O livro Mensagem de uma Mãe Chinesa Desconhecida{link direto para compra} relata com delicadeza a história de muitas mães que perderam seus filhos devido à essa política. A leitura é gostosa e super válida para quem se interessa pelo assunto.

Com o passar dos anos, a política sofreu algumas mudanças. A primeira delas permitia que casais que tivessem o primeiro filho do sexo feminino, após cinco anos, poderia ter um segundo filho. Mas para isso, o casal precisaria pagar ao governo um valor de cerca de ¥ 250 mil. Aí você pensa: pagar para ter um filho? Soa, no mínimo estranho e frio, mas de acordo com o governo, o pagamento era exigido para mostrar que o casal tinha condições de criar um segundo filho e que não iria abadona-lo. A mudança mais recente, colocada em prática em 2013, permitia que casais em que ambos pais fossem filhos únicos, poderiam ter dois filhos, independente se o primeiro fosse menino ou não. Outra solução encontrada pelos casais com melhores condições financeiras, era dar a luz nos Estados Unidos e ainda poder usufruir da cidadania americana.

No último mês, como você já deve ter lido por aí, o governo chinês divulgou o fim da política do filho único. A China se viu obrigada a acabar com essa política, primeiro, porque previa-se que em poucos anos a população de idosos no país, seria consideravelmente maior que a de jovens. Segundo que, por causa da tradicional preferência por filhos homens e da própria regra que impunha que casais poderiam ter um segundo filho somente se o primeiro fosse menina, a quantidade de homens chineses está ficando, disparadamente, maior que a de mulheres.

Aí você imagina que, depois de anos de sofrimento, os chineses estariam comemorando o fim dessa política, não é!? Na verdade, não. Pelo o que eu vi, pouco se falou sobre essa mudança e os casais chineses que tenho contato, não se mostraram muito entusiasmados. Ao meu ver, a política do filho único foi, por tanto tempo, duramente imposta como regra e foi tão fria e cruel com algumas famílias, que ter dois filhos não parece ser tão atrativo. Mas o principal motivo para tão pouca agitação é que, como tudo gira em torno do dinheiro na cabeça deles, criar mais um filho exigiria muito trabalho e gastos absurdos (o que não deixa de ter um fundo de razão)…
 .
Afinal, a implementação da política do filho único, há 35 anos atrás, foi a coisa certa a ser feita?
09 outubro, 2015
As crianças mais fofas do mundo – as chinesas!
Curiosidades, LIFESTYLE

E já que outubro é o mês das crianças, então vamos falar delas – as crianças fofas chinesas. Se tem uma coisa que é lindo de se ver na China é o grau de fofura das crianças! Não dá para dizer se são bonitas ou feias, mas elas tem características físicas tão graciosas que se tornam lindas. O rosto é redondo, os olhos puxados, o nariz achatado, os cabelos sempre pretos e normalmente espetados, como se tivessem colocado o dedo na tomada e levado um choque rsrsrs e as bochechas? Aaaah, as bochechas são tão fofas e gordinhas, que são um verdadeiro convite para apertar (tipo tia chata, neam!?). Eu e minhas amigas costumamos nos questionar: para onde vão essas fofuras chinesas quando crescem? Hehehe brincadeiras a parte, a verdade é que a carinha de anjo das crianças chinesas conquistam qualquer um!

crianças fofas chinesas

Os bebês costumam andar com o bumbum de fora (como já comentei por aqui) e a cabeça raspada, não importando se é menino ou menina, o que eu acho uma pena. Os chineses não furam as orelhas das meninas para colocar brincos (acho que isso é comum somente no Brasil e países próximos) e com o cabelo raspado, fica difícil distinguir se o bebê é menino ou menina. As vezes é a cor da roupa que diz, mas outras nem isso. Mas mesmo assim, elas não perdem a fofura.

O que acho mais engraçado é a criatividade dos pais para o penteado dos filhos. As meninas vivem de cabelo preso, seja com maria-chiquinhas ou tranças, o que eu realmente invejo, pois não tenho dom para fazer metade dos penteados que elas fazem.  Já os meninos gostam de raspar o cabelo e fazer desenhos. Tem uns inspirados no look do Ronaldo Fenômeno na Copa de 2002 e outros com moicano, estilo Neymar. Quando você acha que já viu de tudo, vem uma criança com um dragão desenhado na cabeça. É muita criatividade!

Olha que fofuras!

crianças menino ou menina

bebe chines fofo sorrindo

crianças fofas penteado bumbum de fora

Apesar da política do filho único, as crianças estão por toda parte na China e muitas vezes acredito ter tantas crianças quanto adultos. Eu realmente não sei se tenho essa impressão porque na China é tanta gente que acabamos vendo mais crianças do que em outros países ou se, realmente, há uma proporção maior de crianças por adulto, do que em outros países. Mas o fato é que são muitas e por isso, tudo na China é pensado para elas. Com certeza, o país é um dos melhores para criar os filhos – a segurança é total, brinquedos, roupas, fraldas e outros acessórios são super em conta e todo e qualquer lugar de lazer e passeio tem espaço de recreação para elas. Isso sem falar da educação…

playground crianças brincam

E o mais legal disso tudo, é ver a criança vidrada em você por ser um laoway (estrangeiro). Tem uns que chegam a ficar de boca aberta hahaha E já aconteceu de alguns pais colocarem a criança no meu colo e pediram para tirar foto, não sei sou eu que gosto mais ou eles!

bebe fofo lindo chines